Correio de Carajás

Tião vai terceirizar plantões no HMM, dizem vereadores

Vereadores ouviram relato dos pacientes e acompanhantes do Hospital Municipal/Foto: Divulgação CMM

MARABÁ

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Depois da visita de uma comitiva de vereadores ao Hospital Municipal de Marabá (HMM) e de uma reunião com o prefeito Tião Miranda, o gestor teria confirmado aos vereadores que pretende construir um pronto socorro desmembrado do HMM e que vai terceirizar os plantões do Hospital.

A informação foi repassada pelos vereadores Fernando Henrique (PSC) e Cabo Rodrigo (Republicanos), que divulgaram vídeos em suas redes sociais a respeito da visita. Eles disseram ter conversado com os pacientes, com os acompanhantes e também com os servidores do HMM.

Os vereadores foram até a casa de saúde depois de receberem muitas reclamações por parte da população sobre o mau atendimento e a falta de médicos no Hospital Municipal.

Leia mais:

De fato, durante a visita, os vereadores constataram a ausência de médicos e muita gente ainda por atender. Algumas pessoas, inclusive, com vários dias aguardando para que passassem por procedimentos, segundo divulgado pelo próprio site da Câmara Municipal de Marabá (CMM).

Outro ponto que chamou a atenção dos parlamentares foi a falta de álcool em gel para higienização em diversos pontos do HMM e a dificuldade de receberem informações sobre os problemas que visualizavam.

Segundo os vereadores, o prefeito Tião Miranda reconheceu as deficiências do HMM e disse que Marabá vem sofrendo muito com a questão de pacientes de outros municípios e que o Municipal é uma casa de saúde de portas abertas e tem de atender a demanda de quem procura.

Ainda conforme os vereadores, Tião informou que em, no máximo 60 dias, todo o processo de terceirização estará concluído.

Integraram a comitiva os vereadores Dato do Ônibus, Raimundinho do Comércio, Márcio do São Félix, Cabo Rodrigo, Pastor Eloi, Frank do Jardim União, Ronaldo da 33, Fernando Henrique e Pastor Ronisteu. (Chagas Filho, com informações da CMM)

Comentários

Mais

Fragmento de arroz não é ‘resto’ e é vendido desde antes do governo Bolsonaro

Fragmento de arroz não é ‘resto’ e é vendido desde antes do governo Bolsonaro

INVESTIGADO POR:    VERIFICADO POR:     Enganoso Os fragmentos de arroz são um subproduto apto para o consumo humano.…
Site omite que pesquisa com vantagem para Bolsonaro foi feita apenas em SC

Site omite que pesquisa com vantagem para Bolsonaro foi feita apenas em SC

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: Enganoso Título de artigo compartilhado em grupos bolsonaristas no Facebook omite que uma pesquisa eleitoral que…
É falso que áudio mostre Luana Piovani defendendo Jair Bolsonaro

É falso que áudio mostre Luana Piovani defendendo Jair Bolsonaro

INVESTIGADO POR: VERIFICADO POR: São falsos posts virais no Facebook e no TikTok com áudio em que supostamente a atriz…
Estudo francês em hamsters não prova eficácia da ivermectina contra a covid-19 em humanos

Estudo francês em hamsters não prova eficácia da ivermectina contra a covid-19 em humanos

Enganoso É enganosa a publicação no site Terça Livre que afirma que um estudo francês apontou a eficácia da ivermectina…
A recusa de vacinação contra a covid-19 pode gerar demissão por justa causa

A recusa de vacinação contra a covid-19 pode gerar demissão por justa causa

Esta semana um assunto polêmico ganhou o noticiário nacional: uma pessoa foi demitida por justa causa por se recusar a…
Em dois meses, CCZ realiza mais de 300 testes de detecção

Em dois meses, CCZ realiza mais de 300 testes de detecção

Do final de maio até o mês de julho, 314 animais foram testados contra a leishmaniose. O médico veterinário Flávio…