Ads

“Depois de alguns anos eis que retorno à praia do Tucunaré, escolhi uma quarta-feira, 17h, mas não fui muito feliz com a escolha, mesmo com o horário já bem perto da noite a poluição sonora ainda imperava, na areia, lixo por toda parte, exceto em algumas lixeiras, um garotinho de uns 6 anos defecava tranquilamente na água rasa da praia, além de tudo isso, um barqueiro fazia questão de exibir sua potente caixa de som com uma única e imoral trilha sonora, uma sequência de funk proibidão com pornografia digna apenas de alguns bailes das comunidades do Rio de Janeiro (talvez), e o pior, foi ver famílias, incluindo crianças, dentro dessa embarcação. Obs.: a praia do Tucunaré é linda, a natureza é linda” – Magno Barros.

Ads

Ads