Correio de Carajás

Sistema prisional paraense quer erradicar analfabetismo entre os custodiados

Foto: Ascom / SEAP

COMPROMISSO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Parceria com o IBRAEMA nessa missão é realizada em 36 unidades e abrange 640 pessoas privadas de liberdade. Expectativa é de que, até o final de 2022, o analfabetismo seja erradicado

O Dia Mundial da Alfabetização, celebrado nesta quinta-feira (08), foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), por meio da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e tem como objetivo ressaltar a importância da alfabetização para o desenvolvimento social e econômico mundial.

Além de ser a base da educação, a alfabetização é também um direito fundamentado na Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). Dentro do cárcere é primordial o combate ao analfabetismo. Sendo assim, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) trabalha com projetos que buscam a erradicação do analfabetismo e a educação das pessoas privadas de liberdade, como um dos seus maiores projetos para reinserção.

Em 2021, aumentou 65,7% o número de custodiados estudando, em comparação a 2018. No início, a ação funcionava em apenas duas unidades prisionais, abrangendo 30 alunos, mas atualmente, a erradicação do analfabetismo em parceria com o IBRAEMA é realizada em 36 unidades e abrange 640 pessoas privadas de liberdade. A última turma que se formou foi no Centro de Recuperação Regional de Mocajuba (CRRMOC), com 10 internos alfabetizados.

Leia mais:

A expectativa é de que, até o final de 2022, o analfabetismo seja erradicado no sistema penitenciário paraense. “A grande importância da erradicação do analfabetismo é que estamos conseguindo realmente acabar com internos analfabetos ou semianalfabetos. E com esse avanço estamos conseguindo dar evasão à escolaridade”, afirmou a coordenadora de educação prisional da Seap, Patrícia Sales.

Patrícia também explicou sobre o processo que dá continuidade na educação após os internos serem alfabetizados. “Depois que aprende a ler e escrever o interno é matriculado na primeira etapa do fundamental. Antes havia muita desistência dos apenados por conta de não saber ler ou escrever. Hoje já entregamos pra SEDUC custodiados alfabetizados, e muitos às vezes já passam pra segunda etapa de tão preparados que são. É muito gratificante ir na formatura e ver as pessoas privadas de liberdade com brilho nos olhos, porque aprenderam, mesmo que tardiamente, a ler e escrever. Realmente estamos erradicando o analfabetismo nas casas penais, e eles [internos] com certeza darão continuidade nos seus estudos” concluiu a coordenadora.

O projeto de erradicação do analfabetismo, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, é executado através do método utilizado pelo Instituto Brasileiro de Educação e Meio Ambiente (IBRAEMA). Nele, os facilitadores são os próprios internos, onde custodiados com alguma formação ensinam outros internos a ler e escrever. Esse método garante, além da alfabetização, a oportunidade de um retorno promissor à sociedade.

A Seap com suas diversas ações em prol da educação, visando primeiramente alfabetizar, acredita que a educação é o caminho mais curto para a mudança de vida. O projeto “Educação 100 por cento liberdade” será o novo grande projeto para a educação de custodiados. A ação terá a Unidade Prisional de Mocajuba como pioneira, mas será estendida para todas as casas penais, com o objetivo de formar 100% as pessoas restritas de liberdade no estado, em todos os níveis de ensino, inclusive o profissionalizante. (Agência Pará)

Comentários

Mais

Quase 260 toneladas de manganês são apreendidas em Marabá

Quase 260 toneladas de manganês são apreendidas em Marabá

Ao menos 259 toneladas de minério do tipo manganês transportadas de forma ilegal foram apreendidos em Marabá, no sudeste do Pará.…
Caseiro é preso por porte ilegal de arma

Caseiro é preso por porte ilegal de arma

Francisco Borges Pereira, que trabalhava como caseiro de um sítio na Vila Lajeado 1, zona rural de Marabá, foi preso…
Mulher é autuada com mais de 50 gramas de maconha no Alto Bonito

Mulher é autuada com mais de 50 gramas de maconha no Alto Bonito

Carregando mais de 50 gramas de maconha na bolsa, Rayris Souza Ramos saiu correndo ao avistar a guarnição da Guarda…
Comeu manga, invadiu empresa para usar o banheiro e acabou na delegacia

Comeu manga, invadiu empresa para usar o banheiro e acabou na delegacia

Paulo Sérgio Silva, de 20 anos, foi levado para a 20ª Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas após ser flagrado…
Quarteto vai preso em ponto de venda de drogas em Canaã

Quarteto vai preso em ponto de venda de drogas em Canaã

Após denúncias de que uma casa estaria sendo usada como local de venda de drogas, a Polícia Civil de Canaã…
PC prende membro de facção criminosa envolvido em assalto a banco

PC prende membro de facção criminosa envolvido em assalto a banco

A Polícia Civil do Pará prendeu, neste sábado (25), em Pacajá, na região sudeste, durante um culto religioso, um homem…