Correio de Carajás

Sindicom vê possível golpe em edital para criar novo sindicato em Marabá

Local indicado no edital não foi palco de nenhuma assembleia no dia de ontem/ Foto: Evangelista Rocha
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Um edital publicado nos últimos dias convocando comerciantes para a reunião que criaria uma nova entidade de classe em Marabá pode ter sido apenas uma estratégia para aplicação de golpe na praça. É que na data e no endereço divulgados nada ocorreu, embora pessoas interessadas em saber do que se tratava tenham comparecido. Tal publicação feita em jornal com circulação regional, convocava para uma assembleia geral extraordinária para re-ratificação da fundação do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Marabá (Superma).

De acordo com o edital, a assembleia deveria ocorrer às 10h30 da manhã desta quarta-feira (12), em um endereço na Nova Marabá. Interessados no assunto, representantes do Sindicato do Comércio Varejista de Marabá (Sindicom) estiveram no local e no horário indicados, mas deram de cara com uma residência comum, onde havia apenas uma pessoa, sem camisa, que sequer abriu a porta aos visitantes.

Além dos representantes do Sindicom, também foram ao endereço advogados da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e também uma notariante de um cartório de registros de Marabá.

Leia mais:

A reportagem deste CORREIO também esteve no endereço no período da tarde, para tentar conversar com algum morador da casa, pois o endereço pode ter sido usado sem o consentimento dos proprietários. Mas a residência estava fechada, de modo que ninguém atendeu o repórter.

Antônio Alves da Costa Neto, presidente do Sindicom, foi quem procurou a reportagem do CORREIO e denunciou o fato intrigante e que na visão dele pode ter sido uma simples e pura tentativa de golpe, usando a credibilidade dos jornais diante de um edital.

Neto destaca aos comerciantes do setor em Marabá que fiquem em alerta caso futuramente recebam visitas de alguém se intitulando representante da autointitulada Superma, pois pode se tratar de fraude, em geral aplicada com a cobrança de valores e filiação. Os varejistas de gêneros alimentícios seguem representados em Marabá pelo próprio Sindicom.

Diante da situação, a providência tomada foi elaboração de uma ata pelo agente notário do cartório, com o registro de tudo que se passou ontem, para deixar claro que nenhum sindicato foi fundado nessa data. (Chagas Filho)

Comentários

Mais

Leandro Oliveira “cursava” medicina no Paraguai enquanto trabalhava em Marabá

Leandro Oliveira “cursava” medicina no Paraguai enquanto trabalhava em Marabá

Permanece preso nesta manhã de quarta-feira (26) o autointitulado médico Leandro Augusto Alves Oliveira, depois que um paciente, Luiz Ribeiro…
Delegado de Marabá alerta para golpes via mensagem de texto no celular

Delegado de Marabá alerta para golpes via mensagem de texto no celular

Você já percebeu que nos últimos tempos se tornou mais comum receber mensagens de texto – o famoso SMS –…
Polícia Federal cumpre mandados de prisão por desmatamento no Pará

Polícia Federal cumpre mandados de prisão por desmatamento no Pará

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (26) a Operação Hardwood que combate o desmatamento ilegal da Floresta Amazônica…
Polícia prendeu médico durante investigação de exercício ilegal da medicina

Polícia prendeu médico durante investigação de exercício ilegal da medicina

Tão logo a Reportagem do Correio de Carajás divulgou a notícia de que o médico Leandro Augusto Alves Oliveira fora…
Homem ameaça a ex com peixeira em Parauapebas

Homem ameaça a ex com peixeira em Parauapebas

Foi preso por acusação de violência doméstica Francisco Pereira de Araújo, morador do bairro Liberdade, em Parauapebas, na noite desta…
Paciente morre durante endoscopia e médico é preso em flagrante em Marabá

Paciente morre durante endoscopia e médico é preso em flagrante em Marabá

Luiz Ribeiro da Silva, 60 anos, morreu na tarde desta terça-feira (25), após realizar uma endoscopia em uma clínica particular…