Correio de Carajás

Segundo período do vazio sanitário da soja vai até 30 de outubro no Pará

Neste período fica proibido cultivar e manter soja no campo para controlar fungos nas plantações em 72 cidades do Pará.

No vazio sanitário da soja fica proibido cultivar e manter a soja no campo no Pará — Foto: Adepará/Divulgação

O segundo período do vazio sanitário da soja já começou no Pará e é válido até 30 de outubro. Neste período ficam proibidos o cultivo e a manutenção do grão em qualquer fase de desenvolvimento.

De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará),o período com proibição ocorre em 72 municípios paraenses do nordeste paraense, Região Metropolitana de Belém e parte da Ilha do Marajó.

O primeiro período começou em junho para 34 cidades. Agora este período abrange mais 72 municípios e, de 15 de agosto a 15 de novembro, outros municípios marajoaras e do oeste do estado adotarão o vazio sanitário no terceiro período de proibição.

Leia mais:

O objetivo é controlar a principal praga que pode danificar a plantação de soja: “o fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da ferrugem asiática, uma doença que pode ocasionar até 75% de perda da safra. O fungo possui alta capacidade de reprodução e disseminação”‘, segundo a Adepará.

O período ocorre também em outros estados, com algumas mudanças de dias ao longo do ano.

Veja o cronograma:

 

  • 15 de junho a 15 de setembro – 34 municípios e 02 distritos do sul, sudeste e sudoeste
  • 1 de agosto a 30 de outubro – 72 municípios do nordeste do estado, RMB e Parte da Ilha de Marajó
  • 15 de agosto a 15 de novembro – 35 municípios do oeste do estado e Parte da Ilha do Marajó

(Fonte: G1)

Comentários