Correio de Carajás

Ronda Política 25/02/2021

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

> Ao contrário do que era esperado, o prefeito Tião Miranda não compareceu à sessão de abertura do período legislativo da Câmara de Marabá, em 23 de fevereiro. O papel de representação do Executivo coube ao vice, Luciano Dias.

> Apesar de bem articulado, sempre, e falando de improviso, o vice-prefeito apostou em um discurso retórico, falando em aproximação entre os poderes e diálogo, mas sem dar pistas concretas do que o governo quer focar para este ano.

> Nenhum projeto do Executivo, relativo ao novo governo, aguardava para iniciar a tramitação.

Leia mais:

> As comissões da Câmara Municipal foram formadas, cada uma com cinco integrantes e nenhum vereador podendo fazer parte de mais que três delas. Apesar disso, as presidências e secretarias das mesmas ainda não foram definidas. Tal definição será resolvida internamente, conforme cada uma delas comece a se reunir.

> As comissões permanentes são: Finanças e Orçamento; Desenvolvimento Urbano, Obras, Serv. Público e Transportes; Educação; Trabalho, Industria, Comércio, Agricultura, Economia e Mineração; Administração, serviços, segurança pública e seguridade social; Direitos da mulher, da Infância e juventude, humanos e do Idoso.

> A mais importante delas, no entanto, por ser a que recebe primeiro o encaminhamento de qualquer projeto, a de Justiça, Legislação e Redação, ainda não tem membros definidos. A disputa é grande para fazer parte dela.

> Utilizando a tribuna da Câmara Municipal de Parauapebas, durante a sessão desta terça-feira (23), o vereador Joel Pedro Alves, Joel do Sindicato (PDT), afirmou que as empresas terceirizadas da mineradora Vale não estão contratando motoristas acima dos 50 anos e, ainda mais grave, que estariam dispensando pessoas acima dos 60 anos que precisaram ser afastadas do trabalho em decorrência da pandemia de covid-19.

> Apesar do transporte ser terceirizado, o vereador culpa diretamente a Vale pela situação e cobra dos colegas que a Casa de Leis enfrente a gigante do minério em defesa dos trabalhadores.

> O CORREIO procurou a assessoria de comunicação da Vale nesta terça, a qual emitiu nota afirmando que em virtude da pandemia houve aumento no número de motoristas contratados para a prestação de serviço de transporte da Vale. “A frota de ônibus foi ampliada para atender o protocolo de prevenção da covid-19, reduzindo o número de pessoas por veículos e aumentando o espaçamento entre os assentos”.

> O posicionamento acrescenta, ainda, que a Vale cumpre a legislação trabalhista e faz a mesma recomendação a todas as suas prestadoras de serviço. As terceirizadas não foram citadas nominalmente pelos legisladores.

Comentários

Ronda Política

> Primeira mulher a governar Curionópolis, Mariana Chamon segue mostrando a que veio. Ela segue com obras estruturantes que prometem…

Ronda Política

> As fortes chuvas em várias regiões do Pará têm colocado em risco motoristas nas estradas e exigem cada vez…

Ronda Política

> O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo e definiu que irá se filiar ao Partido Liberal (PL), de Valdemar…

Ronda Política

> Na sessão da Câmara de Marabá nesta quarta-feira (3), vereadores mostraram preocupação com a atual situação do transporte público…

Ronda Política

> O governador, Helder Barbalho, anunciou nesta terça-feira (26) juntamente com a secretária de Planejamento e Administração, Hana Ghassan, a…

Ronda Política

> O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, passou por um procedimento endoscópico nesta segunda-feira (25) e tem quadro de saúde…