Correio de Carajás

Rio Tocantins não deve alcançar 10 metros, prevê Semas

Neste ano, a previsão é de que o Rio Tocantins não chegue aos 10 metros
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) divulgou nesta sexta-feira (3), avaliação sobre a quantidade de chuvas que deverão no Estado do Pará neste primeiro trimestre, momento mais crítico do chamado “Inverno Amazônico”, período de maior intensidade de chuvas na região.

De acordo com o meteorologista Frank Baima, da Diretoria de Meteorologia, Hidrologia e Mudanças Climáticas e do Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam), da Semas, diferente do ano passado, quando ocorreu enchente no município, Marabá, no sudeste paraense, não deve bater a cota de alerta, que é de 10 metros de altura.

“A quantidade de chuvas será menor na região sul da Bacia Araguaia Tocantins. Ao contrário de localidades como Oriximiná, Santarém e Óbidos, que nos preocupam por causa da influência do Rio Amazonas, que tem recebido muitas chuvas”, antecipa o meteorologista. A análise destaca que municípios da Região Metropolitana de Belém, do sudoeste e do Arquipélago do Marajó podem receber chuvas acima da normalidade esperada, com valores próximos de 400 mm.

Leia mais:

Ele explica que, ao contrário do forte calor que ocorre em outras regiões do Brasil, nessa época, a Amazônia apresenta forte índice pluviométrico que contribui para temperaturas mais amenas. No sul do Pará, comenta o especialista, os altos índices pluviométricos estão relacionados à Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), passagem de ramos de sistemas frontais e até mesmo com a convecção local.

Assim como a Semas, a Defesa Civil segue em alerta, no apoio e monitoramento do clima. Em áreas de relevo acidentado, como a região do Baixo Amazonas, no oeste, e de Carajás, no sudeste, a atenção é redobrada.

SMS

Para acompanhar os alertas, é possível se cadastrar pelo celular via mensagem de texto para o número 40199, informando o número do CEP-, as pessoas podem receber informações atualizadas da Defesa Civil sobre a possibilidade de chuvas fortes, alagamentos e outras situações de risco.

O sistema, criado há apenas um ano, já possui mais de 80 mil CEPs cadastrados em todo o Pará. Quando ocorre alagamento, quem está em casa deve fazer o possível para não precisar sair, e assim evitar o contato com fios elétricos, buracos e outros riscos de acidentes. Em caso de emergência, também é possível acionar a Defesa Civil pelo número 193. (Com informações de Agência Pará)

Mais

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

O Pará recebeu, na tarde desta quinta-feira (6), a décima oitava remessa de vacinas contra a Covid-19. Foram enviadas pelo…
Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

O município de Marabá sediou na tarde desta quarta-feira, 5, um encontro entre a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção…
OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

A chefe da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, elogiou hoje (6) o posicionamento dos Estados Unidos a favor…
Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

O Ministério da Saúde autorizou hoje (6) mais 284 leitos com suporte ventilatório pulmonar para tratamento de pacientes com quadro…
Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Uma manifestação promovida por colonos da Serra do Cedro, vilarejo localizado a 30 quilômetros de Parauapebas, bloqueou a garagem da…
Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

O Pará registrou nesta quarta-feira (5) um total de 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes. De acordo com o…