Correio de Carajás

Reunião de rodoviários e empresas termina sem acordo em Marabá

Tolentino, o interventor, diz que não há solução mágica para o problema
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Uma nova assembleia dos trabalhadores no transporte público em Marabá deve acontecer nesta sexta-feira(14) para discutir sobre a prometida greve dos rodoviários. O sistema de transporte na cidade está em colapso e as autoridades não têm uma resposta conclusiva para resolver o déficit no setor. Enquanto isso, motoristas e cobradores estão no vermelho, sem receber o mês de novembro, ticket alimentação de dois meses, ou primeira parcela do 13º salário. Ontem (12), na Câmara Municipal, o interventor da Transbrasiliana, Marino Tolentino Filho, disse que só poderá vencer os atrasados por volta do dia 21.


Geraldo Silva, do sindicato, vê resposta insatisfatória para os trabalhadores

Tudo isso foi discutido em uma convocação da Comissão de Obras, Serviços e Transporte Público da Câmara,naquele que também era o último dia de trabalho no ano, antes do recesso. Ali presentes, de vereadores, apenas o presidente Nonato Dourado e o membro Cabo Rodrigo. De frente, advogado e diretores do Sindicato dos Rodoviários (Sintrarsul), membros do Conselho Municipal de Transporte, da Prefeitura –secretários Karam el Hajjar (Planejamento) e Jair Guimarães (Segurança Institucional); DMTU, estudantes e também alguns funcionários da empresas concessionárias do transporte em Marabá: Nasson e TCA, pertencentes à Transbrasiliana.

A conversa era simples: os trabalhadores queriam uma resposta concreta sobre a data em que todos os atrasados seriam pagos ou a greve seria deflagrada. Ao final de quatro horas de reunião, essa resposta ainda não foi dada, segundo consideram os sindicalistas.

Leia mais:

DÍVIDA

Vindo de Goiânia (GO), onde foi nomeado interventor da antes poderosa Transbrasiliana Transporte e Turismo, Marino Tolentino Filho explicou que a assembleia dos credores autorizou o leilão de 10% dos imóveis da empresa no Pará para pagar R$ 7,5 milhões de uma dívida que chega a R$ 75 milhões. Desse apurado, 70% vão para pagar credores e outros 30% para o caixa da empresa. É desse dinheiro que ele espera pagar questões trabalhistas em aberto.

De outro lado, Karam el Hajjar explicou que a dívida é crescente e que a conta não fecha mensalmente no transporte público em Marabá. Na visão dele, é necessária a recomposição da inflação dos últimos dois anos na tarifa do transporte.

Para os envolvidos na reunião, a saída passa por várias medidas, desde a recomposição, a criação do terminal de integração, que reduziria o custo operacional das empresas, entre outros. Interessante é que a Prefeitura de Marabá em momento algum cogita a realização de uma nova concorrência pública para concessão a outros grupos.

Os sindicalistas deixaram clara a sua posição de que não têm resposta satisfatória a dar aos rodoviários que estão sem pagar suas contas, em desespero e que apenas a assembleia poderá deliberar sobre greve ou não, levando em conta a gravidade do caso. (Da Redação)

Mais

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

A partir da próxima segunda-feira (17) os espaços de eventos ficam autorizados a funcionar em Marabá. O decreto nº 196,…
Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Nesta sexta-feira, dia 14 de maio, inicia a Consulta Pública promovida pela Câmara Municipal de Marabá, para que a população…
Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

A Secretaria Municipal de Saúde de Marabá informa que, neste final de semana, sábado (15) e domingo (16), ocorrerá uma…
Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Investigado por: Verificado por:    É enganosa uma publicação no Facebook do dia 9 de maio de 2021, em um…
Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

A Companhia de Habitação do Estado do Para (Cohab), ligada ao Governo do Estado, está trabalhando de forma célere para…
Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Um morador nada comum deu o “ar da graça” e surpreendeu a população da Folha 6. Um filhote de jacaré…