Correio de Carajás

Repórter Correio

39 anos

O Jornal CORREIO, antigo Correio do Tocantins, comemora neste dia 15 de janeiro seus 39 anos de circulação ininterrupta, sendo hoje o mais antigo jornal impresso do interior do Pará em atividade. Sua importância e relevância no cenário regional de comunicação são notórios e alvo do respeito e admiração dos leitores, anunciantes e demais veículos que miram o seu noticiário pelo nosso trabalho.

Jornal

Leia mais:

O Jornal CORREIO segue como um dos importantes vértices do Grupo Correio de Comunicação, que fincou nele a âncora que dá base aos demais veículos da corporação, entre rádios, TV’s e o próprio Portal Correio de Carajás. Esta é a edição número 3845 do jornal, que permanece com a sua circulação às terças, quintas e sábados, a partir de Marabá.

Shopping

Funcionários das lojas do Partage Shopping Marabá voltaram a ter o estacionamento de veículos cobrado desde ontem (14), depois que o centro lojista conseguiu uma limitar, que derrubou os efeitos da decisão judicial anterior. A cobrança estava suspensa temporariamente até a realização de uma audiência, que já está marcada para o dia 31 de janeiro, de forma telepresencial, frente ao juízo da 3ª Vara do Trabalho de Marabá. Quem provocou aquela instância sobre o tema foi o Sindicato dos Empregados no Comércio (Sindecomar).

Shopping II

Tão logo conseguiu reverter a proibição, o shopping emitiu uma circular aos lojistas, assinada pelo gerente de operações Danilo Vilela, informando que “não haveria mais isenção de estacionamento para os colaboradores das lojas…”. A audiência, no entanto, segue convocada e o tema deverá render novos capítulos.

Governador com covid

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), testou positivo para a covid-19 pela segunda vez. A informação foi confirmada pelo governador por meio de suas redes sociais, na quinta-feira (13). Segundo a publicação, Daniela Barbalho, esposa dele, também testou positivo para a covid e ambos permanecem em isolamento, desde então. A primeira vez que ele contraiu a doença foi em abril de 2020.

Xingu

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) e a Sociedade Paraense de Direitos Humanos (SDDH) divulgaram uma carta pública, também assinada por outras organizações, cobrando agilidade nas investigações de um triplo homicídio em São Félix do Xingu, sudeste do Pará, no último domingo (9). José Gomes, conhecido como “Zé do Lago”, de 61 anos; a esposa, Marcia Nunes Lisboa, de 39; e a filha Joane Nunes Lisboa, de 17, foram encontrados mortos na propriedade da família, na ilha da cachoeira do Mucura, às margens do rio Xingu. Nenhum pertence foi levado.

Investigação

Por outro lado, a Polícia Civil do Pará começou a ouvir testemunhas duas pessoas sobre o caso após diligências realizadas pela polícia no local do crime. As autoridades ainda não sabem a data exata dos assassinatos, que pode ter ocorrido bem antes. A família morava na ilha da Cachoeira do Mucura, a cerca de 90 km da zona urbana de São Félix do Xingu e trabalhava na proteção de tartarugas e tracajás (quelônios) na região. Em vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver projéteis de arma de fogo próximos aos corpos, que foram encontrados em lugares diferentes: o pai e a filha próximos à residência, e a mãe na beira do rio Xingu.

Senado

O hoje deputado federal Beto Faro será o nome apresentado quando da convenção do PT no Pará para disputa a vaga no Senado Federal nas eleições de 2022. Ele levou a melhor em prévia interna disputada também pelo atual senador Paulo Rocha. Segundo o colunista político Diógenes Brandão, no entanto, Rocha ainda não se deu por vencido e quer levar o assunto ao ex-presidente Lula, esperando a sua intervenção.

Maior produtor

O Pará continua sendo o maior produtor de cacau e de mandioca no Brasil: é o que mostra a última estimativa divulgada esta semana pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e sistematizada pelo Núcleo de Planejamento e Estatísticas (Nuplan) da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap).

Maior produtor II

De acordo com os dados, o Pará tem uma representatividade de 47,15% da produção brasileira de cacau, mantendo-se no topo no ranking nacional. Entre os estados da região Norte, segundo o estudo, esse percentual é bem maior: 95,37%. A produção nacional do fruto é de 310.537 toneladas de cacau. O Pará sozinho é responsável por 146.409 toneladas produzidas. O estado da Bahia aparece em segundo lugar com 145.120 toneladas de cacau. O rendimento médio de produção paraense é de 977 quilos por hectares, acima da média nacional que é de 520.

Comentários

Repórter Correio

Praia Os primeiros metros de praia do Tucunaré já foram suficientes para o final de semana atrair visitantes ao balneário,…

Repórter Correio

Frio em Marabá? Foi a sensação da grande maioria da população ao levantar na manhã de ontem (20), com menos…

Repórter Correio

Nem igreja escapa Desde final de abril, a Catedral de Marabá, vive uma situação inusitada.  Segundo o padre Ademir Gramelik,…

Repórter Correio

Fato grave O Presidente da Federação de Futsal do Pará (Fefuspa), Davi Leal, foi esfaqueado na manhã de sábado, dia…

Repórter Correio

Nem autoridade escapa Três homens suspeitos de praticarem um assalto com reféns à casa do vice-prefeito de Cachoeira do Piriá,…

Repórter Correio

A Exposição Agropecuária de Marabá (Expoama 2022) está oficialmente confirmada. Será mais curta, com apenas cinco dias, de quarta a…