Correio de Carajás

Repórter Correio 13/02/2020

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Fake News

O secretário de Estado de Saúde, Alberto Beltrame, alerta a população paraense para que fique atenta às fake news que circulam nas redes sociais e que não compartilhem mensagens sem saber se são verdadeiras ou não. Considerando a chegada do novo coronavírus (2019-nCoV), Beltrame quer passar à população uma mensagem de tranquilidade e, especialmente, de segurança de que as autoridades sanitárias, em nível municipal, estadual e federal, estão absolutamente alinhadas e preparadas para o enfrentamento do coronavírus.

Fake News II

Leia mais:

O Ministério da Saúde, inclusive, criou uma página especial para combater as fake news sobre saúde e disponibilizou um número de WhatsApp para envio de mensagens da população com informações virais, que são apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente se são verdade ou mentira. Beltrame afirma que o Pará tem seu Plano de Contingência preparado, que deverá ser enviado oficialmente ao Ministério da Saúde, nesta semana.

Novo Vírus

O secretário ressaltou que o coronavírus é menos agressivo e menos letal do que foi o H1N1 em 2009. “A letalidade do novo coronavírus é 2% e a do H1N1 foi de 17%. De cada 100 pacientes com coronavírus, 86 desenvolvem a doença de forma leve e moderada e o tratamento será conduzido, preferencialmente, em ambiente domiciliar. Apenas 14 desenvolvem a doença de forma mais grave, necessitando de assistência hospitalar”, informou Beltrame.

Dorothy Stang

Passados 15 anos da execução da irmã Dorothy Stang, não é possível dizer que a vida melhorou para os trabalhadores rurais de Anapu (PA). Por mais que sua morte, encomendada pelos fazendeiros Vitalmiro Bastos de Moura, o “Bida”, e Regivaldo Pereira Galvão, o “Taradão”, tenha repercutido internacionalmente, o município continuou a ser adubado com sangue.

Dorothy Stang II

De acordo com levantamento da Comissão Pastoral da Terra, após o assassinato de Dorothy, em 12 de fevereiro de 2005, até o final do ano passado, ao menos 22 pessoas foram morta no município por causa de conflitos no campo – 14 trabalhadores rurais sem-terra, quatro lideranças populares, um assentado , um trabalhador rural, um funcionário público e um apoiador dos trabalhadores. E a Justiça demorou a ser feita – Bida foi preso em 2010 e Taradão, apenas em 2019.

Desandou

O Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança, do qual ela foi líder, acabou passando por uma desestruturação, com disputas internas e sendo alvo de desmatamento ilegal. José Amaro Lopes de Souza, o padre Amaro, foi o sucessor de Dorothy e, como ela, membro da CPT.

Repórter Correio

Covid no Pará Até esta sexta-feira, dia 7, de acordo com a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), eram…

Covid em Marabá

Covid em Marabá Os leitos de UTI seguem com 100% de ocupação em Marabá, ou seja, 50 em 50 existentes.…

Repórter Correio

Enchente Embora lentamente, o nível do Rio Tocantins voltou a apresentar baixa e ontem estava em 8,34 metros acima do…

Repórter Correio

Covid no Pará O balanço da Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa) divulgado nesta sexta-feira (30/4), sobre a covid-19…

Repórter Correio

Alok no Pará Tido como o DJ mais importante, conhecido e requisitado do mundo, o brasileiro Alok está no Pará.…

Repórter Correio

Triste estatística Ao longo do dia de ontem Parauapebas ultrapassou pela primeira vez Marabá no número de óbitos por covid-19:…