Correio de Carajás

Repórter Correio 12/06/2021

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Covid no Pará

O Pará registrava até esta sexta-feira (11) um total de 533.496 casos de covid-19 e 14.946 mortes desde o início da pandemia. De acordo com o boletim da Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), foram confirmados mais 1.538 casos de Covid-19 e 56 mortes. Nos últimos sete dias, foram confirmados 252 novos casos e 6 óbitos, além de 1.286 casos e 20 óbitos ocorridos em dias anteriores.

Covid no Pará II

Leia mais:

O Pará possui 497.157 recuperados, 90.163 casos descartados e 428 casos em análise. Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem ocupação de 46% dos 719 leitos clínicos e 75% dos 510 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A Sespa informa que já foram realizados 718.433 testes rápidos e 225.614 testes de laboratórios (PCR) desde o início da pandemia.

Covid em Marabá

Em Marabá já foram 18.629 casos confirmados e 18.074 pacientes recuperados. Os óbitos foram 417 e nas 24 horas anteriores a de um homem de 73 anos, sem comorbidades declaradas. Todos os 50 leitos de UTI (100%) estavam ocupados ontem, sendo apenas 17 os pacientes de Marabá. Na UCE do Hospital Municipal eram 13 pacientes, de 20 leitos a disposição. Já das 36 enfermarias, 31 estavam ocupadas.

Orçamento 2022

 

A Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), realiza a revisão do Plano Plurianual (PPA) para o biênio 2022-2023 e a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2022. Mas para que haja a participação da sociedade e o compartilhamento de responsabilidades na elaboração desses instrumentos de gestão, foram realizadas audiências públicas virtuais, transmitidas pelo canal da Secretaria no YouTube, no período de 7 a 10 de junho, com a participação de representantes da sociedade civil, prefeituras e dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Orçamento 2022 (II)

Durante as transmissões foram apresentados os compromissos em diversas áreas – entre as quais saúde, segurança, educação, mobilidade urbana e meio ambiente -, para todas as regiões de Integração Marajó, Araguaia, Carajás, Lago de Tucuruí, Baixo Amazonas, Tapajós, Xingu, Guajará, Tocantins, Guamá, Rio Caeté e Rio Capim. O Plano Plurianual é um dos principais instrumentos de planejamento do Estado, pois estabelece as diretrizes, os objetivos, os investimentos estratégicos e as ações estruturantes que servirão de norte para a atuação do Governo.

Estabilidade

Os novos casos de covid-19 tiveram alta de 3%, o que o Ministério da Saúde considera estabilidade. É o que mostra o novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que analisa a Semana Epidemiológica (SE) 22, de 30 de maio a 5 de junho. Na Semana Epidemiológica 22 foram confirmados 435.825 novos casos, contra 424.161 na semana anterior. A média móvel de casos (total no período dividido por sete dias) ficou em 62.261.

Estabilidade II

O resultado da SE 22 mostra uma retomada do crescimento da curva de casos após uma queda na semana anterior. A redução dos novos diagnósticos positivos de covid-19 foi iniciada em março, com um aumento na SE 13.

Vacina para crianças

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a indicação da vacina Comirnaty, da Pfizer, para crianças com 12 anos de idade ou mais. Com isso, a bula da vacina passará a indicar essa nova faixa etária para o Brasil. De acordo com a agência, a ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para esse grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela Anvisa. A vacina da Pfizer foi a primeira a receber o registro definitivo para vacinas contra covid-19 no Brasil.

Sul do Pará

Em decorrência de notícia veiculada na imprensa, de que o primeiro caso no Estado do Pará do chamado “fungo preto” (mucormicose) teria sido verificado no Hospital Regional de Conceição do Araguaia, o promotor de Justiça Alfredo Martins de Amorim, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Conceição do Araguaia, instaurou a Notícia de Fato de nº 001531-382/2021 e requisitou informações detalhadas sobre a procedência da notícia, bem como se o procedimento rotineiro de serviço de controle de infecção hospitalar feito pela comissão responsável pelo controle da IRAS (Infecções Relacionadas à Assistência a Saúde), seria eficaz para debelar a presença desse micro-organismo.

Sul do Pará II

No documento enviado, a Promotoria questiona também a periodicidade desse serviço, incluindo desinfecções dos respiradores utilizados na UTI local. Consta que tal infecção acometeria pacientes imunodeprimidos, como aqueles portadores de Covid-19 que se encontram internados, quadro que seria agravado pelo uso de corticoterapia para conter a chamada “tempestade inflamatória” que seria um dos agravos decorrentes daquele vírus.

Comentários

Repórter Correio

Violência Mais um passo foi dado para aprimorar o combate à violência contra grupos vulneráveis no Pará. Para dar celeridade…

Repórter Correio

Alívio e esperança Marabá completou nesta segunda-feira três dias sem mortes por covid-19. Os números em relação a pacientes graves…

Repórter Correio

Covid no Pará O Pará registrava até esta sexta-feira (16) um total de 566.006 casos de Covid-19 e 15.815 mortes…

Repórter Correio

UTI continua Importante blogueiro de Belém postou que o Hospital Regional em Marabá havia fechado a ala exclusiva para pacientes…

Repórter Correio

Vacinação Após dois dias de mutirão dedicados a segunda chamada de primeira dose da vacina contra a covid-19, a Prefeitura…

Repórter Correio

Covid em Marabá Marabá bateu esta semana os mais de 19 mil casos confirmados de covid-19 e 18.541 recuperados. Os…