Correio de Carajás

Repórter Correio 04/06/2020

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Positivo

Geralmente avesso a redes sociais, o presidente do Grupo Revemar, Winston Diamantino, ingressou recentemente no Instagram e ontem (3) participou de uma live a convite do Conjove para analisar o atual momento da economia. O empresário se disse confiante de que o pior momento já passou e disse que, economicamente, esta crise não é pior que a anterior. O bate-papo foi conduzido por Caetano Reis, e teve mais de 300 participantes simultâneos.

Investimentos

Leia mais:

Sobre os negócios da sua empresa, Winston disse que a Revemar Motocenter continua entre as cinco maiores revendas de motos Honda do Brasil. Revelou, ainda, que o agronegócio é um dos principais sustentáculos do grupo no momento, com as bases construídas pelo seu pai, o saudoso pecuarista José Francisco Diamantino.

Pandemia

Quanto à pandemia, Winston explicou que desde o início a empresa colocou no trabalho em casa os colaboradores que eram de grupo de risco por idade ou doenças pré-existentes. Também lamentou as mortes, dizendo que a covid-19 fez vítimas entre seus funcionários e familiares. De outro lado, direcionou mensagem aos pequenos e médios empresários de que persistam e que mantenham sua credibilidade no mercado, com práticas corretas e encarando os problemas de frente.

Novo normal

Questionado sobre como será o cliente no novo normal? Ele respondeu primeiramente com bom humor: “Espera que vou pegar a minha bola de cristal”. Mas em seguida, Winston Diamantino avaliou que já disponíveis, mas que ainda eram relegadas, como o home office, delivery e aulas online, ganharam uma nova conotação e importância, e seguirão fortes de agora em dia. De outro lado, afirma confiar que os negócios presenciais vão continuar tendo espaço, que isso não deve mudar.

Visita do general

Nesta quarta-feira, dia 3, o comandante da 8ª Região Militar, general-de-Divisão Maurílio Miranda Netto Ribeiro, esteve em Marabá. Foi recepcionado pelo colega comandante da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, general Carlos Henrique Teche. Juntos, visitaram as instalações da maior unidade, o 52º Batalhão de infantaria de Selva. Entre outras coisas, observou as obras em andamento e as necessidades do quartel.

Boa notícia

O Pará começa o mês de junho com dados que seguem indicando tendência de queda da curva de contágio para o novo coronavírus. Neste dia 1º, que marca o início do processo de reabertura gradual das atividades econômicas em duas das oito regiões de regulação do Estado, foi registrado apenas um novo caso da doença e nenhuma morte, com saldo positivo de 537 pacientes recuperados da Covid-19. Um cenário bem diferente do que se tinha um mês atrás, no dia 1º de maio, quando os casos confirmados somavam 1.628 e as mortes chegavam a 101 em um único dia.

Plasma

Mais de 33 mil infectados no Pará já conseguiram superar a Covid-19, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Tanto aqueles que puderam ficar em casa em recuperação quanto os que precisaram do apoio nos hospitais, hoje podem ajudar quem continua a batalha contra a doença por meio de doação de plasma à Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa).

Comentários

Repórter Correio

Dicas digitais Promete ser um sucesso, neste domingo (26), em Marabá, o Workshop Dicas Digitais com o badalado Rapha Falcão.…

Repórter Correio

Vacinação em Marabá Em Marabá, o dia ontem foi dedicado à vacinação de pessoas acima dos 12 anos com primeira…

Repórter Correio

Ligado ao Pará Da altura de seus 81 anos de vida, o geólogo Breno Augusto dos Santos, descobridor do minério…

REPÓRTER CORREIO

Aprovados convocados A Prefeitura Municipal de Marabá convoca 10 candidatos aprovados no concurso Público Municipal de nº 001/2018 para, no…

Repórter Correio

Chuva, ventania e caos Moradores do Bairro Novo Horizonte entraram em contato com o Jornal Correio para falar sobre o…

REPÓRTER CORREIO

Abarrotados de vacina Na região sudeste do Pará, apenas Marabá e Parauapebas estão conseguindo dar vazão às vacinas contra covid-19.…