Correio de Carajás

Remédios podem ficar até 10,08% mais caros a partir de hoje

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A partir de hoje (1º), os medicamentos poderão ter reajustes de até 10,08%. O aumento foi autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), em resolução publicada ontem (31) no Diário Oficial da União.

O Conselho de Ministros da CMED aprovou três níveis de reajuste: 10,08%; 8,44%; e 6,79%, que variam conforme a competitividade das marcas no mercado.

O reajuste anual no setor de medicamentos acontece, geralmente, em abril. No ano passado, entretanto, o governo suspendeu os aumentos por 60 dias em razão da pandemia de covid-19.

Leia mais:

O percentual de aumento é definido conforme a Lei 10.742/2003 e calculado por meio de uma fórmula que leva em conta a variação da inflação – medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) -, ganhos de produtividade das fabricantes de medicamentos, variação dos custos dos insumos e características de mercado. De março de 2020 a fevereiro de 2021, o IPCA acumulou alta de 5,20%.

Além disso, a CMED também define o preço máximo ao consumidor em cada estado, de acordo com a carga tributária do ICMS, que é imposto estadual, e a incidência das contribuições do PIS/Pasep (Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), que são tributos federais. Para fazer jus ao reajuste de preços, as empresas produtoras e importadoras de medicamentos deverão apresentar à CMED relatório de comercialização até o dia 9 de abril.

As empresas também deverão dar ampla publicidade aos preços de seus medicamentos e as farmácias devem manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de fiscalização as listas dos valores atualizados. (Agência Brasil)

Comentários

Mais

Exposição on-line apresenta obras produzidas por artistas de Parauapebas

Exposição on-line apresenta obras produzidas por artistas de Parauapebas

Já está disponível na página do Movimenta Pebas, a exposição virtual das três obras produzidas no programa de residência artística…
Estudos fraudados não deslegitimam artigos que comprovam ineficácia da cloroquina contra a covid-19

Estudos fraudados não deslegitimam artigos que comprovam ineficácia da cloroquina contra a covid-19

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:    Médico norte-americano apresenta evidências enganosas ao sugerir conspiração da ciência contra cloroquina. Texto publicado em…
Mutirão, em Marabá, vacina mais de 10 mil pessoas acima dos 45 anos

Mutirão, em Marabá, vacina mais de 10 mil pessoas acima dos 45 anos

A partir desta segunda-feira (21), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) retomou a vacinação contra a covid-19 para quem está…
É falso que senadores republicanos tenham descoberto origem da covid-19

É falso que senadores republicanos tenham descoberto origem da covid-19

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:  Conteúdo verificado: Texto publicado em site na internet segundo o qual senadores republicanos revelaram que já…
Temperatura sobe e agita o verão de Parauapebas

Temperatura sobe e agita o verão de Parauapebas

Junho chegou e com ele a onda de calor mais forte do ano na região amazônica. As temperaturas podem superar…
Projeto que cria linhas de ônibus turísticas em Parauapebas será votado nesta terça (22)

Projeto que cria linhas de ônibus turísticas em Parauapebas será votado nesta terça (22)

Consta na pauta da Sessão Ordinária desta terça-feira (22) da Câmara Municipal de Parauapebas o Projeto de Lei Nº 54…