Antonio estava escondido em uma área de fazenda em Santana do Araguaia
Ads

Já está à disposição da Justiça, Antonio dos Santos Souza, acusado de matar a facadas a companheira e o enteado dele em Redenção, no sul do Pará. Ele foi preso ontem, terça-feira, 23, pelas polícias Civil e Militar na região de Setor Cristalino, interior da fazenda Santa Bárbara, município de Santana do Araguaia, também no sul do Pará.

Ads

Antonio é acusado pelo feminicídio da companheira Kátia Maria Dias Guida e do assassinato do filho dela, Tassio Júnior Dias Guida, de 15 anos. O crime aconteceu no último dia 13 e, segundo a polícia, foi cometido na frente de outro filho da vítima.

Os crimes ocorreram na Rua João Rego Maranhão, no setor Serrinha, na cidade de Redenção. Em depoimento, a testemunha contou que o acusado e a vítima estavam bebendo em um bar, quando começou uma discussão entre o casal.

Em seguida, Antonio teria pego uma faca e aplicado os golpes na mulher. O filho da vítima, Tassio, se envolveu na confusão e acabou também esfaqueado pelo acusado nas costas, peito e abdome.

Os dois morreram no local. Depois do crime, que teve grande repercussão em Redenção, o homem fugiu da cidade. A foto dele foi divulgada em redes sociais com solicitação de denúncias por meio do 181, o Disque-Denúncias.

De acordo com a polícia, as informações repassadas ajudaram na localização do criminoso. Segundo a delegada Maria de Fátima Santos, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Redenção, responsável pelas investigações do crime, Antonio foi localizado por volta de 18 horas pela equipe da Polícia Civil de Santana do Araguaia em conjunto com a Polícia Militar. Ele está custodiado na cadeia pública de Santana do Araguaia.

Ela detalha que, com base nas investigações e na identificação do autor do crime, solicitou à Justiça a prisão preventiva de Antonio, que passou a ser considerado foragido no mesmo dia. Com a ajuda de informações, após a foto dele ser divulgada por redes sociais, foi possível localizá-lo e prendê-lo.  (Tina Santos – com informações da Polícia Civil)

 

Ads