Correio de Carajás

Reajuste: Paraense passa a pagar energia mais cara nesta sexta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou, nesta quinta-feira (6), o reajuste tarifário da Equatorial Energia Pará, que atende 2,7 milhões de unidades consumidoras em 144 municípios do estado. Os novos índices entrarão em vigor a partir desta sexta-feira (7).

O preço da energia elétrica terá reajuste médio de 2,68%, entretanto consumidores residenciais (b-1) terão reajuste de 2,97% e a baixa tensão em média de 3,29%.

De acordo com a ANEEL, o reajuste foi impactado, em especial, pelos custos de transmissão e distribuição de energia. A agência destaca que o empréstimo da Conta-covid proporcionou amortecimento dos índices de reajuste a serem percebidos nas contas dos consumidores Paraenses. A Conta-covid contribuiu para amenizar o impacto do reajuste em -6,03%.

Leia mais:

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Os índices estão acima da inflação, conforme aponta o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) do Estado do Pará. O órgão avalia que, em termos globais, esta é a 22ª revisão tarifária de Energia Elétrica dos paraenses autorizada pela ANEEL para a antiga Celpa e atual Equatorial desde a privatização, em 1998.

“A Empresa foi privatizada em julho/1998, com as tarifas já plenamente recompostas. Vale salientar que nos montantes globalizados de reajustes levantados pelo DIEESE/PA não estão incluídos os aumentos mensais motivados pelo Regime de Bandeiras em vigor desde Janeiro de 2015. O primeiro reajuste de Energia Elétrica para os consumidores residenciais paraenses autorizado pela ANEEL já com a Empresa privatizada ocorreu também de forma parcelada em 1999 (junho/julho/1999) em um total acumulado de 10,60%”, diz estudo recém-divulgado pelo Dieese.

As contas altas emitidas pela Equatorial são alvo de reclamações constantes dos usuários. No ano passado, uma força-tarefa dos Ministérios Públicos e Defensorias Públicas estaduais e federais moveu três ações civis públicas contra a concessionária, na Justiça Federal e na Justiça Estadual, após contabilizar 17 mil reclamações de consumidores no ano de 2018 e 11 mil ações no Poder Judiciário no mesmo período.

De acordo com os entes envolvidos, a concessionária tem a segunda tarifa mais cara do país. Os processos pedem um total de R$ 20 milhões em indenização por danos sociais e buscam a suspensão imediata de práticas consideradas abusivas da empresa contra os consumidores paraenses. (Luciana Marschall )

Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…