Correio de Carajás

Primeira imunizada no Pará é enfermeira da linha de frente em Belém

Enfermeira Shirley Maia foi a primeira imunizada no Pará — Foto: Reprodução/Youtube
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Logo no início desta manhã de terça-feira (19), em solenidade no Hospital de Campanha, em Belém, os primeiros paraenses foram imunizados contra a covid-19, simbolizando início da vacinação em larga escala no Pará. A partir de então, 37 voos serão responsáveis pela distribuição da vacina por todo o Estado, respeitando, neste primeiro momento, a ordem prevista no Plano Estadual de Imunização, de prioridade para profissionais de saúde, idosos e indígenas.

A enfermeira Shirley Cuimar Cruz Maia de 39 anos foi a primeira paraense vacinada contra a Covid-19 em Belém. Em Seguida Marielza da Silva Monteiro, 57 anos recebeu a segunda dose da CoronaVac. As duas imunizadas atuam na linha de frente no combate a pandemia do Hospital de Campanha no Hangar.

O governador Helder Barbalho e o secretário Rômulo Rodovalho (c) à frente dos contêineres com o primeiro lote das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde ao Pará

VACINA CHEGOU ONTEM À NOITE

Leia mais:

Precisamente às 23h03 do dia 18 de janeiro de 2021, o Centro de Operações do Aeroporto Internacional de Belém confirmou o pouso do avião que transportou a primeira remessa da vacina contra Covid-19 de Guarulhos, São Paulo, até a capital paraense. Da carga de 173.240 doses desse primeiro carregamento, 48.680 são destinadas à população indígena. Após a retirada da carga da aeronave, a vacina foi imediatamente encaminhada pelo governo do Estado aos municípios. A vacinação começa nesta terça-feira (19), para grupos prioritários, em todo o Estado.

Em um dia tão aguardado desde o início da pandemia de Covid-19, o governador Helder Barbalho acompanhou o desembarque do imunizante e ressaltou que “esse momento representa uma espera de 11 meses que chega ao fim. É uma vitória da esperança e da vida. Já nesta madrugada a vacina segue para as regiões do Estado, para iniciar a imunização da população. Agora teremos a distribuição com 37 voos, entre helicópteros e aviões, para que o imunizante chegue a todo o Pará”.

Sobre o significado desse momento decisivo no combate à doença, o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, o momento é “muito importante e histórico, e representa a fase de renovação e esperança para toda a população”. O secretário disse que, ainda na madrugada, as vacinas seguem para os 13 centros Regionais de Saúde da Sespa (Secretaria de Estado de Saúde Pública), para que a vacinação comece logo no início da manhã.

Segundo o assessor da Vigilância em Saúde da Sespa, Marcos Moura, no Pará toda a logística para distribuição da vacina foi antecipada. “A gente já vem trabalhando há alguns meses, mesmo sem saber a data e a quantidade que viria. A gente fez todo o planejamento para a capital e o interior, pensando sempre nos insumos que deveríamos entregar aos municípios e na vacina”, explicou.

Ele acrescentou que, mesmo o Ministério da Saúde tendo enviado agora uma quantidade menor de vacinas do que havia sido estimado inicialmente – 340 mil doses -, devido a problemas com a vacina da AstraZeneca, “todos os 144 municípios vão receber doses para os grupos prioritários”.

O voo com a carga tão esperada chegou ao Aeroporto Internacional de Belém no final da noite de segunda-feira

ALÍVIO

 Passageiros e trabalhadores que estavam no Aeroporto de Belém, aguardando o momento de embarcar, comemoraram a chegada da vacina em solo paraense. “É bom saber que a vacina chegou aqui no Pará. Fico feliz porque ela vai tá disponível pra minha família, que mora em Bragança”, disse o motorista Gilberto Pereira Maia.

“Tô feliz e maravilhado. Vai ficar mais tranquilo para todo mundo que trabalha aqui. Eu já tive essa doença; ela é muito forte. Passei 15 dias no hospital, mas graças a Deus estou feliz da vacina ter chegado. Aviso a todos que puderem, que tomem a vacina”, declarou Pedro Moraes dos Santos, taxista que trabalha no aeroporto.

SAÚDE E INFORMAÇÃO

A vacinação começa na manhã desta terça-feira (19), no Hangar – Centro de Convenções, onde está instalado o Hospital de Campanha de Belém, quando será imunizado um profissional de saúde que atua na linha de frente de combate ao novo coronavírus, durante a coletiva à imprensa realizada pelo governo do Estado para detalhar o plano de vacinação.

PLANO DE VACINAÇÃO

O primeiro lote de vacinas será direcionado aos profissionais da saúde que atuam na linha da frente, indígenas aldeados e idosos institucionalizados, que compõem o grupo prioritário da primeira fase da campanha, conforme previsto no Plano Paraense de Vacinação Contra a Covid-19.

O documento, divulgado nesta segunda-feira (18) pela Sespa, contém informações estratégicas sobre as vacinas, grupos prioritários, período de campanha, precauções e contraindicações da vacina, vigilância de eventos adversos pós-vacina, registro de doses aplicadas e operacionalização da campanha.

O plano prevê ainda que a campanha de vacinação ocorrerá, simultaneamente, em todos os 144 municípios do Pará, e os grupos serão cumulativos no decorrer das etapas definidas.

FASES DA VACINAÇÃO:

1ª Fase: Trabalhadores de saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

2ª Fase: Profissionais da segurança pública na ativa; idosos de 60 a 79 anos de idade; idosos a partir de 80 anos e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

3ª Fase: Indivíduos que possuam comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão e obesidade);

4ª Fase: Trabalhadores da educação; Forças Armadas; funcionários do sistema penitenciário; população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa.

(Da Redação, com Ag.Pará)

Comentários

Mais

IFPA de Conceição abre seleção para especialização em docência

IFPA de Conceição abre seleção para especialização em docência

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – Campus Conceição do Araguaia/PA, abrirá nesta segunda-feira (20/09) indo…
Prefeitura de Parauapebas deixa mais de 500 famílias sem ter onde morar

Prefeitura de Parauapebas deixa mais de 500 famílias sem ter onde morar

Um total de 514 famílias ocupam área de loteamento, destinada à implantação da nona fase do projeto habitacional Cidade Jardim,…
Base curricular deve ajudar a recuperar atrasos na aprendizagem

Base curricular deve ajudar a recuperar atrasos na aprendizagem

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) deverá ajudar as escolas de todo o país a recuperar os atrasos na aprendizagem…
Fiscais fazendários da Unidade de Carajás apreendem minério de ferro em Marabá

Fiscais fazendários da Unidade de Carajás apreendem minério de ferro em Marabá

Fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), da Unidade de Mercadorias em Trânsito de Carajás, no sudeste do Pará,…
Buraco na camada de ozônio ultrapassa o tamanho da Antártida

Buraco na camada de ozônio ultrapassa o tamanho da Antártida

“O buraco da camada de ozônio cresceu consideravelmente na última semana e agora é maior do que 75% dos buracos…
Pará recebe nesta quinta-feira (16) mais 39.245 mil doses de vacina contra a Covid-19

Pará recebe nesta quinta-feira (16) mais 39.245 mil doses de vacina contra a Covid-19

Chegou a Belém, na manhã desta quinta-feira (16), a 82ª remessa de vacinas contra a Covid-19, enviada pelo Ministério da…