Correio de Carajás

Ponte do Rio Tocantins está 70% revitalizada

A mineradora Vale chega na reta final da revitalização da ponte rodoferroviária do Rio Tocantins, prevista para ser entregue ainda em dezembro deste ano. Em entrevista ao comunicador Milton Faria, durante a edição de hoje do programa Correio Notícias, na Rádio Correio FM, o engenheiro e supervisor de obras da empresa, Paolo Coelho, informou que até o momento já foram feitos o recapeamento asfáltico, sinalização e vedação dos vãos. Neste momento, os homens atuam fazendo gradil, finalizando a iluminação e a recuperação de juntas metálicas.

A iluminação talvez seja a maior novidade, uma vez que essa era reclamação antiga dos usuários da ponte, que liga o Núcleo Nova Marabá ao Núcleo São Félix. “A iluminação será ligada na rede elétrica, como a iluminação pública das vias, e serão utilizadas lâmpadas LED, mais econômicas”, diz, acrescentando que foram disponibilizadas ciclovias. “A gente pede, inclusive, que o pessoal tenha atenção e respeite a ciclovia para evitar que ocorram acidentes no local”.

Saulo Alves, engenheiro que gere a obra, diz que aproximadamente 70% do cronograma já está concluído. “Estamos programados para finalizar a obra no final de dezembro e estamos fazendo agora cabeamento da iluminação, troca de tampas de canaleta, sistema de drenagem, é o que para concluir a obra”, informou, afirmando que a Vale costuma realizar manutenção periódica da ponte, responsável por suportar o peso do trem que transporta 110 toneladas em cada vagão, 330 ao todo.  

Leia mais:

“A ponte passa por manutenção periódica, tanto no leito ferroviário como no rodoviário, que assumimos para fazer”. O sistema de ‘pare e siga’, que foi retomado no último dia 11 deverá ter continuidade até 11 de outubro, entre 19 e 6 horas, de segunda a sexta. “Durante este tempo, uma via é paralisada para manutenção e a outra fica funcionando neste sistema, com sinalização, para tráfego. A gente, inclusive, pede paciência e que a comunidade entenda que é uma obra que vai beneficiar os diversos bairros de Marabá”.

Ao todo, estão sendo investidos R$ 22 milhões para recuperação e iluminação da ponte. “Depois de concluída a obra vai ficar a revitalização de um cartão postal de Marabá, com asfalto e iluminação”, finalizou. Paolo Coelho aproveitou a ocasião para agradecer a compreensão da comunidade e solicitar que todos continuem ajudando. “Sabemos que está atrapalhando um pouco, mas no final das contas Marabá vai receber uma ponte praticamente nova”. (Luciana Marschall)

A mineradora Vale chega na reta final da revitalização da ponte rodoferroviária do Rio Tocantins, prevista para ser entregue ainda em dezembro deste ano. Em entrevista ao comunicador Milton Faria, durante a edição de hoje do programa Correio Notícias, na Rádio Correio FM, o engenheiro e supervisor de obras da empresa, Paolo Coelho, informou que até o momento já foram feitos o recapeamento asfáltico, sinalização e vedação dos vãos. Neste momento, os homens atuam fazendo gradil, finalizando a iluminação e a recuperação de juntas metálicas.

A iluminação talvez seja a maior novidade, uma vez que essa era reclamação antiga dos usuários da ponte, que liga o Núcleo Nova Marabá ao Núcleo São Félix. “A iluminação será ligada na rede elétrica, como a iluminação pública das vias, e serão utilizadas lâmpadas LED, mais econômicas”, diz, acrescentando que foram disponibilizadas ciclovias. “A gente pede, inclusive, que o pessoal tenha atenção e respeite a ciclovia para evitar que ocorram acidentes no local”.

Saulo Alves, engenheiro que gere a obra, diz que aproximadamente 70% do cronograma já está concluído. “Estamos programados para finalizar a obra no final de dezembro e estamos fazendo agora cabeamento da iluminação, troca de tampas de canaleta, sistema de drenagem, é o que para concluir a obra”, informou, afirmando que a Vale costuma realizar manutenção periódica da ponte, responsável por suportar o peso do trem que transporta 110 toneladas em cada vagão, 330 ao todo.  

“A ponte passa por manutenção periódica, tanto no leito ferroviário como no rodoviário, que assumimos para fazer”. O sistema de ‘pare e siga’, que foi retomado no último dia 11 deverá ter continuidade até 11 de outubro, entre 19 e 6 horas, de segunda a sexta. “Durante este tempo, uma via é paralisada para manutenção e a outra fica funcionando neste sistema, com sinalização, para tráfego. A gente, inclusive, pede paciência e que a comunidade entenda que é uma obra que vai beneficiar os diversos bairros de Marabá”.

Ao todo, estão sendo investidos R$ 22 milhões para recuperação e iluminação da ponte. “Depois de concluída a obra vai ficar a revitalização de um cartão postal de Marabá, com asfalto e iluminação”, finalizou. Paolo Coelho aproveitou a ocasião para agradecer a compreensão da comunidade e solicitar que todos continuem ajudando. “Sabemos que está atrapalhando um pouco, mas no final das contas Marabá vai receber uma ponte praticamente nova”. (Luciana Marschall)

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.