Correio de Carajás

Ponte do Araguaia: Ordem de serviço será assinada no dia 14 de setembro

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A tão esperada ponte para ligar o Pará ao Tocantins, sobre o Rio Araguaia, entre São Geraldo (PA) e Xambioá (TO), na BR-153, finalmente vai sair do papel. A assinatura da Ordem de Serviço autorizando o início da obra ocorrerá no dia 14 de setembro, com solenidades realizadas dos dois lados do rio. A data foi definida em reunião nesta quarta-feira (16), em Brasília, entre o ministro Maurício Quintella (Transportes), o ministro Helder Barbalho (Integração Nacional) e o deputado estadual João Chamon Neto, que vem acompanhando a questão há anos.

A obra deve interligar as malhas viárias federais dos dois estados, e está orçada em R$ 160 milhões. A ponte terá 1.724 metros de extensão. A data de início formal da obra e tempo de execução serão divulgados apenas no dia da assinatura da ordem. A travessia hoje é feita por balsas, no local que é considerado um dos pontos de maior fluxo de entrada e saída de mercadorias do estado do Pará, dado a proximidade geográfica da fronteira paraense, para a rodovia Belém-Brasília.

SOLENIDADE

Leia mais:

João Chamon explicou ontem por telefone ao CORREIO que devido a contribuição das duas bancadas federais, a do Pará e do Tocantins, para alocar os recursos e fazer a obra figurar no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), serão duas solenidades, uma em cada margem do rio.

A primeira será em Xambioá, às 11 horas da manhã. Para esta, uma parte da comitiva dos ministros viajará de Brasília a Araguaína, e de lá seguirá ao local. A outra parte dos políticos, oriunda de Belém, desembarcará em Marabá e daqui segue a São Geraldo do Araguaia para a segunda solenidade, às 14 horas, no lado paraense.

“Estou muito feliz de ter contribuído para a chegada deste momento histórico. Imagino a felicidade do povo de São Geraldo, que vai ter materializado o sonho de anos, da ligação com a vizinha Xambioá e o aumento do fluxo de transporte de carga e viagem de veículos menores, contribuindo para a economia local”, narrou o deputado Chamon, que foi o primeiro a dar a notícia ao prefeito Edilson Pereira, em telefonema feito ainda do gabinete do ministro.

A tão esperada ponte para ligar o Pará ao Tocantins, sobre o Rio Araguaia, entre São Geraldo (PA) e Xambioá (TO), na BR-153, finalmente vai sair do papel. A assinatura da Ordem de Serviço autorizando o início da obra ocorrerá no dia 14 de setembro, com solenidades realizadas dos dois lados do rio. A data foi definida em reunião nesta quarta-feira (16), em Brasília, entre o ministro Maurício Quintella (Transportes), o ministro Helder Barbalho (Integração Nacional) e o deputado estadual João Chamon Neto, que vem acompanhando a questão há anos.

A obra deve interligar as malhas viárias federais dos dois estados, e está orçada em R$ 160 milhões. A ponte terá 1.724 metros de extensão. A data de início formal da obra e tempo de execução serão divulgados apenas no dia da assinatura da ordem. A travessia hoje é feita por balsas, no local que é considerado um dos pontos de maior fluxo de entrada e saída de mercadorias do estado do Pará, dado a proximidade geográfica da fronteira paraense, para a rodovia Belém-Brasília.

SOLENIDADE

João Chamon explicou ontem por telefone ao CORREIO que devido a contribuição das duas bancadas federais, a do Pará e do Tocantins, para alocar os recursos e fazer a obra figurar no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), serão duas solenidades, uma em cada margem do rio.

A primeira será em Xambioá, às 11 horas da manhã. Para esta, uma parte da comitiva dos ministros viajará de Brasília a Araguaína, e de lá seguirá ao local. A outra parte dos políticos, oriunda de Belém, desembarcará em Marabá e daqui segue a São Geraldo do Araguaia para a segunda solenidade, às 14 horas, no lado paraense.

“Estou muito feliz de ter contribuído para a chegada deste momento histórico. Imagino a felicidade do povo de São Geraldo, que vai ter materializado o sonho de anos, da ligação com a vizinha Xambioá e o aumento do fluxo de transporte de carga e viagem de veículos menores, contribuindo para a economia local”, narrou o deputado Chamon, que foi o primeiro a dar a notícia ao prefeito Edilson Pereira, em telefonema feito ainda do gabinete do ministro.

Comentários

Mais

STF confirma decisão de Barroso sobre abrir CPI da Pandemia

STF confirma decisão de Barroso sobre abrir CPI da Pandemia

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (14), por 10 votos a 1, referendar a decisão do ministro Luís Roberto Barroso que…
Meio Ambiente assina protocolo de adoção de parque localizado no Pará

Meio Ambiente assina protocolo de adoção de parque localizado no Pará

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) assinou hoje (14) o protocolo de intenções com a empresa MRV Engenharia para a…
Decreto inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

Decreto inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

O presidente Jair Bolsonaro incluiu os Correios no Programa Nacional de Desestatização (PND). O decreto foi publicado hoje 14) no Diário…
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

O governo norte-americano anunciou hoje (14) que vai retirar todos os soldados norte-americanos do Afeganistão até 11 de setembro. Os Estados…
Senado aprova uso de verbas de saúde por estados e municípios

Senado aprova uso de verbas de saúde por estados e municípios

O Senado aprovou nesta terça-feira (13) o Projeto de Lei Complementar (PLP) 10/2021, que estende até o fim deste ano…
Senado aprova formulário de registro de violência doméstica e familiar

Senado aprova formulário de registro de violência doméstica e familiar

O Senado aprovou nesta terça-feira (13) um projeto de lei que cria o Formulário Nacional de Avaliação de Risco. Esse…