Correio de Carajás

PM prende traficante com sete Identidades

Francisco foi preso com Vanilto (de amarelo), acusado de utilizar documentos falsos/Fotos: Evangelista Rocha

VILA DO RATO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Acusado foi preso em flagrante e quando foram verificados os dados dele, descobriu-se a fraude. O setor de Papiloscopia da Polícia Civil foi acionado.

Há um ditado popular que diz que “sete é conta de mentiroso”. Coincidência ou não, um homem preso pela Polícia Militar, acusado de tráfico de drogas, tem nada menos de sete Carteiras de Identidade. Trata-se de Vanilto Alvez Pereira. Pelo menos é o nome como ele vem sendo tratado, até porque os documentos divergem apenas em alguns dados. Ele foi preso na tarde de ontem (3) junto com Francisco Soares de Queiroz, na Velha Marabá.

De acordo com o tenente Aureliano, que liderava a guarnição responsável pela prisão da dupla, o setor de Papiloscopia, da Polícia Civil, foi acionado para tentar descobrir a real identificação do criminoso ou até mesmo se ele responde a algum crime mais grave, pois é comum criminosos procurados trocarem de identidade.

Sobre a prisão, o tenente explicou que quando a viatura entrou no bairro Nova Canaã (popular Vila do Rato), fazendo as rondas rotineiras, percebeu um grupo de pessoas aglomeradas em atitude suspeita. De imediato, dois indivíduos correram, passando por baixo de palafitas e se embrenhando em um lamaçal. Mas não teve jeito para eles, porque os policiais também meteram o pé no pântano e pegaram a dupla na unha.

Leia mais:

Em poder dos acusados foram apreendidas 27 petecas de cocaína, 51 de crack, três petecas de maconha, além de uma quantidade um pouco maior, também de maconha.

Quantidade grande de crack, cocaína e maconha foi apreendida com a dupla

O tenente observa que é sempre muito difícil perseguir e prender criminosos na Vila do Rato. “Esses criminosos se valem da geografia do terreno, que tem uma dificuldade para o serviço policial”, explica Aureliano, acrescentando que a PM adentra na área usando bastante técnica, tanto no trânsito quanto na utilização de armas de fogo para não colocar os moradores da localidade em risco.

Para que o leitor entenda, a “Vila do Rato” é uma extensão da Avenida Getúlio Vargas, que começa na Rua Benjamin Constant e segue até a margem do Rio Itacaiúnas. Trata-se de uma rua apenas, bastante estreita, com muitas palafitas e uma área alagadiça.

(Chagas Filho e Evangelista Rocha)

Comentários

Mais

Foragido há 10 anos é capturado em Parauapebas

Foragido há 10 anos é capturado em Parauapebas

Na noite desta quarta-feira (4), a Polícia Militar de Parauapebas fazia rondas pelo Bairro Vale do Sol ao avistar Bráulio…
Mulher é estuprada em via pública em Marabá

Mulher é estuprada em via pública em Marabá

Uma mulher foi estuprada na madrugada desta quinta-feira (5) no Bairro Jardim Vitória, Núcleo Cidade Nova, em Marabá. A Polícia…
Dupla é presa em Parauapebas por desmanche de motos roubadas

Dupla é presa em Parauapebas por desmanche de motos roubadas

Por volta das 14 horas desta última quarta-feira, dia 4, a Policia Militar de Parauapebas, por meio de uma denúncia…
Traficante da Vila do Rato diz ser só usuário após ser preso por polícias

Traficante da Vila do Rato diz ser só usuário após ser preso por polícias

Na madrugada desta quinta-feira, dia 5, por volta de 2 horas, uma viatura da Polícia Militar, que fazia ronda às…
Drogômetros começam a ser testados em rodovias

Drogômetros começam a ser testados em rodovias

Os testes iniciais para a pesquisa que vai definir os requisitos técnico-científicos para homologação dos “drogômetros” no Brasil começaram esta…
Sem-terra denunciam ameaças de madeireiros

Sem-terra denunciam ameaças de madeireiros

Uma área na zona rural do município de Moju, próximo das margens da PA-150, pertencente à Embrapa, mas que não…