Policiais orientam banhistas na Praia do Tucunaré para garantir a segurança de todos/ Foto: Josseli Carvalho
Ads

Na manhã de ontem (24), o comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, coronel Dayvid Sarah, divulgou os números das ações policiais realizadas na primeira quinzena de veraneio oficial em Marabá. Entre os dados apresentados, consta a prisão de 17 pessoas, um foragido foi recapturado e quatro adolescentes apreendidos. Esses números revelam uma ação forte da PM e dos demais órgãos de segurança pública e trânsito nas áreas de balneário de Marabá, na tentativa de manter a paz neste período de intensa circulação de pessoas e grande consumo de álcool.

Ads

O único grande problema registrado até aqui foi o homicídio de um barqueiro na orla, na manhã de sábado, mas a situação é tratada como uma questão pontual, que limitou a possibilidade de uma ação preventiva da polícia .

Sobre o balanço parcial das ações na área de segurança neste veraneio, o comandante do 4º BPM confirmou que foram abordadas nada menos de 2.035 pessoas, praticamente todos são veranistas que acorrem para a Praia do Tucunaré, balneário mais badalado do sudeste do Pará. Essas abordagens ocorreram em quase 400 embarcações que fazem o transporte de banhistas entre a Praia do Tucunaré e a Orla Sebastião Miranda e vice-versa.

Cel. Dayvid quer manter os números controlados nos próximos finais de semana

Ainda de acordo com o coronel, o acesso ao núcleo pioneiro (de onde saem as embarcações para a praia) também foi bastante vigiado, com a abordagem de 2.359 carros, 904 motocicletas e ainda 46 ônibus, tudo isso para tentar identificar possíveis portadores de armas ou drogas. “A gente está apostando principalmente na questão preventiva”, afirma.

Essas ações, tanto na praia quanto na cidade, renderam a apreensão de duas armas, sendo um revólver e um simulacro. Os policiais e os agentes de trânsito (do município e do Estado) conseguiram ainda recuperar dois veículos roubados.

Houve também – nos primeiros 15 dias de veraneio – uma ação efetiva de fiscalização nos bares da orla e também de outros pontos da cidade, que costumam receber um bom público nesta época do ano. Foram fiscalizados 307 bares, dos quais 59 foram sumariamente fechados para garantir maior segurança.

“Foram fechados de forma preventiva porque, passada a hora que a lei permite, é recomendado que feche – não tem movimento – para que evite depois qualquer tipo de violência contra as pessoas”, relata o oficial PM.

O coronel disse também que, embora fiscalizar o uso do colete salva-vidas nas embarcações seja competência do Corpo de Bombeiros, os policiais militares também estão alertando aos banhistas sobre a importância e obrigatoriedade do uso do equipamento de segurança.

“A gente avalia que, apesar de tanta demanda, a Operação Veraneio está tendo resultado satisfatório, positivo”, observa o comandante do 4º BPM, acrescentando que algumas situações fogem da competência da Polícia Militar porque cidadão se coloca em situação de risco desnecessário, gerando casos de violência. (Chagas Filho)

 

Ads