Bombeiros prestam socorro a Rosiane Ferreira/ Foto: Divulgação

Parauapebas teve um final desemana agitado com seis mortes violentas e várias ocorrências por violênciadoméstica, alcoolemia e desrespeito às leis de trânsito. De acordo com odelegado Gabriel Henrique, diretor da 20ª Seccional Urbana de Parauapebas,todos os casos já tiveram procedimentos instaurados.

Ele destaca que agora, aos finsde semana, os plantões nas delegacias de polícia ganharam reforço, com o plantãoremunerado de sexta a domingo. No caso de Parauapebas, a equipe de plantãoganhou reforço de mais dois investigadores e um escrivão.

Ele destaca que os trêshomicídios registrados já estão coma as investigações em andamento, para tentaridentificar os autores do crime. No caso do membro da facção criminosa PrimeiroComando da Capital (PCC), Arthur de Sousa Santos, morto a tiro e facada pormembro da facção Comando Vermelho (CV), ele ressalta que as investigações estãobem adiantadas. “Prendendo os autores, também tiramos de circulação membros deoutra facção criminosa”, observa o delegado, dizendo que Arthur, que eraconhecido como “Capetinha”, já era um velho conhecido da polícia.

Além dos três homicídiosregistrados, também teve uma morte por intervenção policial e duas mortes poracidente de trânsito, uma na cidade e outro na zona rural. No acidente queaconteceu na zona urbana a vítima é Rosiane Ferreira da Silva, que sofreuacidente após sair do show da dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano, que aconteceontem, domingo, 14.

O acidente aconteceu às proximidades da área do show, realizado no shopping na entrada da cidade. Ela foi socorrida pela ambulância do Corpo de Bombeiros e levada para a Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Cidade Jardim (UPA), mas não resistiu.  (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)