Correio de Carajás

Parauapebas: Caminhada inicia campanha contra dengue, chikungunya e zika

Carlos Damasceno: “O objetivo é conscientizar o maior número de pessoas quanto aos cuidados com a dengue” / Fotos: Theiza Cristhine
Carlos Damasceno: “O objetivo é conscientizar o maior número de pessoas quanto aos cuidados com a dengue” / Fotos: Theiza Cristhine
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A prevenção da dengue pode ser feita com práticas simples, evitando a reprodução do mosquito transmissor, através da eliminação de objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas e plantas. Para alertar sobre os perigos da doença e orientar no combate ao Aedes Aegypti, uma caminhada composta por agentes comunitários e de endemias percorreram as ruas do Bairro Betânia, na manhã da quinta-feira (19), em Parauapebas.   

Panfletos e orientações através de um carro de som sobre os danos do Aedes Aegypti foram usados para impactar a população. O coordenador do Departamento de Vigilância e Endemias, Carlos Damasceno, conta que o Bairro Betânia é um dos locais com índice positivo de contaminação e onde é necessário o combate da dengue. “O objetivo é conscientizar o maior número de pessoas possível quanto aos cuidados que se deve ter com a dengue”, esclarece.

“Como nós estamos iniciando o período chuvoso sempre há aumento nos casos, então a pessoa que sentiu os sintomas como febre alta, dores, deve procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Não faça automedicação”, alerta o coordenador. A campanha encerra as ações nas Unidades de Saúde e escolas municipais em abril de 2020.

Leia mais:
Carlos Damasceno

Uma das moradoras do bairro a receber o panfleto foi a dona de casa Cecília Magalhaes. “Achei interessante porque eu mesma esses dias fiquei um pouco adoentada com esses mesmos sintomas, antes de ontem passou o carro com a fumaça e hoje as pessoas alertando, isso é muito bom para a população porque a gente se sente mais protegida, ver que as pessoas se importam com a população”.

Já a aposentada Odete Machado relembra as fortes dores pelo corpo de quando teve chikungunya e que demorou para se curar. “Achei essa caminhada muito bonita e importante”, comentou. (Theíza Cristhine)

Comentários

Mais

"Não é sobre partidos", afirma Ivete Sangalo sobre 500 mil mortes; veja outras reações

"Não é sobre partidos", afirma Ivete Sangalo sobre 500 mil mortes; veja outras reações

O Brasil ultrapassou o número de 500 mil mortes por Covid-19 e a cantora Ivete Sangalo compartilhou uma postagem no Instagram lamentado…
Vacina contra covid não tem efeito magnético

Vacina contra covid não tem efeito magnético

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É falso que a vacina contra a covid-19 deixe a pele “magnética”. Ao contrário do que…
Unidades judiciais de Carajás e do Araguaia têm nova etapa de retorno gradual

Unidades judiciais de Carajás e do Araguaia têm nova etapa de retorno gradual

A presidência do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) estabelece que as unidades administrativas e judiciárias integrantes da Regiões do…
Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Da casa do agricultor Jedeon Miranda de Andrade, 33 anos, à produção de abacaxi, percorremos quase dois quilômetros, passando primeiro…
Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Em manifestação pacífica ocorrida neste domingo (20), no quilômetro 18 da Estrada de Ferro Carajás, em trecho do Ramal S11D,…
Conta de luz deve continuar subindo e risco de racionamento é alto

Conta de luz deve continuar subindo e risco de racionamento é alto

O Brasil é um país com enormes possibilidades energéticas, mas ainda está refém das chuvas e das usinas termoelétricas, que…