Correio de Carajás

Parauapebas: Aprovado reajuste de 4% de hora-atividade para professores

Câmara aprova aumento de percentual de hora-atividade para professores / Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Câmara Municipal de Parauapebas (CMP) aprovou na sessão desta manhã, terça-feira (13), o Projeto de Lei 048/2019, de autoria do Poder Executivo, que aumenta em 4% o valor das horas-atividade dos professores da rede municipal de ensino. Com o aumento, o valor do benefício passa de 25% para 29%.

A votação do projeto foi acompanhada pelos professores, que hoje paralisaram suas atividades em apoio à greve geral pela defesa da Educação Pública, contra os cortes do setor feitos pelo governo federal, assim como contra a reforma da Previdência.

Segundo Raimundo Moura, da coordenação da subsede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará em Parauapebas (Sintepp), o reajuste é parte do acordo das negociações da classe com o governo durante a greve da categoria realizada no ano passado e já estará incluso nos vencimentos na folha de pagamento deste mês.

Leia mais:

Segundo o governo, o impacto financeiro com o reajuste será custeado pelo orçamento do município, em dotações próprias, nas quais os déficits orçamentários serão supridos através de Crédito Adicional Suplementar autorizados em conformidade com a Lei Orçamentária Anual (LOA) vigente.

O acréscimo de 4% da hora-atividade contemplará os profissionais do magistério no exercício da função. O acréscimo a ser concedido importará em um dispêndio anual de aproximadamente R$ 1.718.576,1 para o exercício corrente.

De acordo com o governo, para o cálculo do reajuste foi considerada a Receita Corrente Liquida (RCL) arrecadada no primeiro quadrimestre deste exercício, bem como os gastos com pessoal efetivamente realizados no mesmo período, buscando o equilíbrio entre a arrecadação e tais despesas, para assim dar obediência à legislação vigente. “As despesas com pessoal e encargos sociais estão totalizando um comprometimento de 40,02% sobre a Receita Corrente Líquida apurada até abril de 2019, totalizando R$ 1.256.749.006,39”, informou o governo.

Os vereadores Zacarias Marques (sem partido) e Eliene Soares (MDB) destacaram o benefício do projeto na remuneração dos professores, frisando que isso é resultado das muitas lutas da classe. Eliene, que é professora concursada do município, completou que mesmo com o cenário nada favorável aos trabalhadores em nível nacional, por conta da reforma da Previdência e dos cortes realizados na educação, a classe estará unida e lutará por seus direitos.  “Se preciso, vamos às ruas e vamos lutar para que nossos direitos não sejam suprimidos”, frisou.  (Tina Santos)

Mais

Inauguração de prisões é momento histórico, diz governador

Inauguração de prisões é momento histórico, diz governador

Durante a inauguração da Unidade Semiaberto Masculino de Marabá (com 200 vagas) e da Cadeia Pública de Marabá (306 vagas…
Ray Athie toma posse como vereador na Câmara

Ray Athie toma posse como vereador na Câmara

Por volta de meio dia desta quarta-feira, dia 12 de maio, a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Marabá deu…
Wajngarten fala sobre campanha contra covid e vacina da Pfizer

Wajngarten fala sobre campanha contra covid e vacina da Pfizer

O ex-secretário especial de Comunicação Social Fábio Wajngarten disse nesta quarta-feira (12) que tanto a pasta que comandou quanto o…
Helder Barbalho visita Marabá nesta quarta-feira (12)

Helder Barbalho visita Marabá nesta quarta-feira (12)

O governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, participa de uma série de eventos nesta quarta-feira (12) no município. A…
Anvisa explica entraves na aprovação da vacina Sputink V

Anvisa explica entraves na aprovação da vacina Sputink V

Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia nesta terça-feira (11), o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância…
Guedes diz que reforma administrativa será moderada

Guedes diz que reforma administrativa será moderada

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, classificou como bastante moderada a proposta do governo de reforma administrativa, em audiência pública,…