Correio de Carajás

“Papo Liberta’ envolve mais de 300 educadores para discutir violência sexual contra menores

Educadores de Marabá e outros municípios do Estado participaram dos debates sobre prostituição infantil. Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No segundo semestre de 2019, a Buritirama Mineração promoveu a vinda do Instituto Liberta, de São Paulo para o Pará, com o objetivo de iniciar uma série de ações de combate à violência sexual e a naturalização da exploração sexual. O instituto realizou um programa denominado “Papo Liberta”, que consiste em rodas de conversa com os professores, levando conhecimento, buscando inserir estratégias de engajamento que sejam eficazes na redução dos índices deste crime que afeta tantas crianças e jovens em todo o país e tem números ainda mais alarmantes no Estado.

Devido à necessidade da ampliação do programa, a convite do Governo Estadual e em parceria com o Tribunal de Justiça, o projeto, patrocinado pela Buritirama, também tem sido levado à capital, Belém, e Região Metropolitana. Em novembro, todas as escolas foram convidadas a participar da formação. No total, 347 servidores da educação passaram pelas rodas de conversa, com o objetivo de engajar pessoas para aumentar a rede de enfrentamento do problema.

A diretora adjunta do Liberta, Cristina Cordeiro, reuniu diretores, coordenadores, professores e técnicos da gestão escolar para falar sobre a importância do fortalecimento da comunidade e das escolas para como lugares de proteção para crianças e adolescentes. Os profissionais também receberam o material informativo de apoio à campanha e aprenderam a identificar possíveis vítimas, as diferenças entre abuso e exploração sexual e o que prevê a legislação para quem comete esse crime.

Leia mais:

Ao final da segunda etapa do projeto, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) avaliou a atuação e metodologia do Instituto Liberta como excelentes e deu destaque ao relatório para o conhecimento ímpar partilhado com os profissionais da área. As escolas do entorno da mina da Buritirama, localizadas nas vilas Santa Fé, Três Poderes e União, foram as primeiras a receberem o “Papo Liberta” e o material de conscientização.

Além disso, mais de 800 colaboradores da empresa tiveram acesso às informações sobre esse crime e foram recrutados para atuarem no combate ao problema. “É muito importante falarmos sobre isso, levando conhecimento e conscientização à população. Quando nossas crianças estão em risco, esse é um problema de todos nós. Por isso, a Buritirama Mineração faz questão de declarar sua intolerância e atuar ativamente no enfrentamento desse crime”, explica o diretor administrativo e de recursos humanos, Jorge Baptista.

“É difícil imaginar o sofrimento de crianças e adolescentes envolvidos na exploração sexual, talvez porque eles não demonstrem, mas as consequências são desastrosas”, ressalta Cristina Cordeiro.

Durante o cronograma do projeto, relatos desses casos mobilizam os participantes e esclarecem sobre a importância da denúncia. Os próximos passos da parceria preveem a realização do Papo Liberta com os professores de mais escolas do interior do Pará e ações com os alunos das escolas de Marabá e Belém, por meio do Programa “Tá na Hora”. (Divulgação Buritirama)

Comentários

Mais

Máscaras de proteção contra Covid deixam as pessoas mais atraentes, diz pesquisa

Máscaras de proteção contra Covid deixam as pessoas mais atraentes, diz pesquisa

As pessoas ficam mais atraentes com o uso de máscaras de proteção contra a Covid-19. Pelo menos é o que…
SP e Rio adiam desfiles de escolas de samba para abril devido a aumento de casos de Covid

SP e Rio adiam desfiles de escolas de samba para abril devido a aumento de casos de Covid

Os prefeitos de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e do Rio, Eduardo Paes (DEM), anunciaram em conjunto na noite desta…
Rio Tocantins desce 39 centímetros em quatro dias

Rio Tocantins desce 39 centímetros em quatro dias

Depois de ter batido a casa dos 13,09 metros no início da semana, o Rio Tocantins começou a recuar nos…
Governo confirma 3ª onda no Pará e divulga estratégias

Governo confirma 3ª onda no Pará e divulga estratégias

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) anunciou uma série de ajustes nas estratégias de combate à Covid-19 em…
Cadastro de quem não está em abrigos começa hoje para vítimas da enchente

Cadastro de quem não está em abrigos começa hoje para vítimas da enchente

Na manhã desta sexta-feira (21), centenas de pessoas formavam filas em frente a Defesa Civil de Marabá atrás do cadastramento…
Anac autoriza delivery por drones no Brasil

Anac autoriza delivery por drones no Brasil

Entregas comerciais poderão ser realizadas via drones no Brasil, inclusive de alimentos, autorizou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta…