Correio de Carajás

Outra leva de refugiados venezuelanos chega a Marabá e acampa na rua

Situação das famílias é bem precária, passando o dia na rua na Folha 32/ Fotos: Evangelista Rocha

A Secretaria de Assistência Social respondeu estar acompanhando a situação e que os abrigos públicos estão sem capacidade

Quem tem passado pela Folha 32, na Nova Marabá, nos últimos dias, percebeu que mais um grupo de venezuelanos chegou à cidade. Acampados no canteiro de uma das ruas, bem próximo do Terminal Rodoviário, cerca de 20 pessoas, sendo 11 crianças, estão ali ao relento há cerca de quatro dias.

A equipe do Correio de Carajás esteve no local na manhã de sexta-feira (1º) e conversou com um deles. Robby, de 28 anos, é um dos poucos que consegue se comunicar, mesmo com dificuldade, com os brasileiros. Acompanhado de familiares, eles estão na rua, dormindo em cima de caixa de papelão e vivendo com a ajuda que recebem das pessoas que se comovem com a situação.

Ele disse que veio para a Marabá para trabalhar, pois a situação está muito difícil na Venezuela. “Ficar aqui está melhor do que lá”.

Leia mais:

Questionado pela reportagem o porque de terem vindo para a cidade, ele afirmou que os outros venezuelanos que estão aqui são parentes deles. “Eles falaram pra gente da casa”, conta.

De acordo com Robby, uma equipe da prefeitura esteve no local e falou que eles iriam ser levados.

Robby, um dos poucos que consegue se comunicar em português

Prefeitura

Procurada pelo CORREIO, Nadja Lúcia Lima, secretária de Assistência Social de Marabá, afirma que desde a última quinta-feira (30) uma equipe da secretaria está atuando para resolver a situação dos venezuelanos.

De acordo com Nadja, todos os acolhimentos da cidade estão lotados. “Então nós ligamos para Parauapebas que recebe recursos e tem acolhimento disponível lá. Conseguimos que eles fossem recebidos lá, providenciamos o ônibus e na hora de ir busca-los eles não quiseram ir”, afirma.

A secretária explica que não tem conseguido arranjar casas para alugar para abrigar os venezuelanos. “Ninguém quer alugar casa pra eles”.

Foi perguntado aos venezuelanos para onde eles queriam ir, pois em Marabá não tinha como eles ficarem. E segundo Nadja, eles decidiram ir para a cidade de Moju. “Vou mandar deixar eles ainda hoje lá”, finaliza.

Entenda

Desde o início da crise política e econômica na Venezuela, cerca de 5,4 milhões de cidadãos deixaram o país. Segundo o dado mais recente da R4V, plataforma que reúne organizações da sociedade civil e da ONU para imigração, há 261.441 refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil.

Grupo já tem plaquinha com pedido de ajuda aos marabaenses

O número de venezuelanos desabrigados em Pacaraima, cidade no estado de Roraima, na divisa com a Venezuela, explodiu —já são 4.015, alta de 243% em relação a maio, mês anterior à reabertura da fronteira.

Segundo levantamento da Organização Internacional para as Migrações (OIM) referente a agosto, entre os desabrigados há 2.065 migrantes e refugiados do país vizinho dormindo nas ruas do município de 18 mil habitantes —seria como se a cidade de São Paulo tivesse 1,32 milhão de refugiados vivendo nas calçadas.

Há, ainda, 1.695 em ocupações em espaços públicos e 255 em locais privados cedidos. Os dois abrigos da Operação Acolhida, liderada pelo Exército, estão lotados, de acordo com a Casa Civil —o BV-8, com capacidade para 2.000 pessoas, abriga 1.985, e o Janokoida, no qual cabem 400, tem 497 indígenas. (Ana Mangas)

Comentários

Mais

Fetraf bloqueia rodovia entre Parauapebas e Canaã dos Carajás

Fetraf bloqueia rodovia entre Parauapebas e Canaã dos Carajás

Desde o início da manhã desta segunda-feira (4) membros da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf) realizam manifestação na…
Levada Louca levou a melhor entre o grupo B

Levada Louca levou a melhor entre o grupo B

Diferentemente da dinâmica de última hora, adotada pela Liga Cultural de Marabá entre as equipes do grupo A após fala…
Ponte e Tecnored vão gerar 3.600 empregos em Marabá

Ponte e Tecnored vão gerar 3.600 empregos em Marabá

Durante reunião com representantes da Vale nesta quinta-feira, 30 de junho, os membros da Comissão Especial de Desenvolvimento Socioeconômico de…
Rádio Correio FM comemora 5 anos com blitz recheada de prêmios

Rádio Correio FM comemora 5 anos com blitz recheada de prêmios

O primeiro sábado de julho, 2, é tido como o pontapé inicial do verão amazônico em Marabá. Marcando a data,…
Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realiza consulta pública para definir requisitos técnicos para padronizar carregadores de telefones celulares no…
Brasil tinha 544 mil policiais militares, civis e bombeiros em 2020

Brasil tinha 544 mil policiais militares, civis e bombeiros em 2020

O Brasil contava com ao menos 480 mil policiais civis e militares na ativa, em 2020. A informação consta da…