Correio de Carajás

Organizadores da Olimpíada terão perdas com ausência de espectadores

Foto: Reuters

TÓQUIO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Renda dos ingressos, cerca de R$ 4,2 bilhões, se reduzirá a quase zero

O comitê organizador da Olimpíada de Tóquio dificilmente receberá um grande ressarcimento pelos ingressos perdidos por causa da proibição da presença de espectadores, tendo usado a maior parte do orçamento de sua política de cancelamento de evento para os custos do adiamento do ano passado, segundo fontes de empresas seguradoras.

A Olimpíada transcorrerá sem espectadores na cidade-sede de Tóquio, anunciaram os organizadores na semana passada, já que o ressurgimento do novo coronavírus obrigou o Japão a declarar estado de emergência na capital, que vigorará durante os Jogos.

Alguns eventos nos arredores de Tóquio terão espectadores, mas a renda dos ingressos, por volta de US$ 815 milhões (cerca de R$ 4,2 bilhões), se reduzirá a quase zero.

Leia mais:

Em dezembro, os organizadores disseram que o custo total de sediar os Jogos seria de cerca de US$ 15,4 bi (R$ 79,7 bi).

A agência de avaliação de risco Fitch estima que o custo segurado total da Olimpíada fica em torno de US$ 2,5 bi (R$ 12,9 bi). No ano passado, analistas da Jefferies calcularam o custo segurado total em US$ 2 bi (R$ 10,3 bi), incluindo direitos de transmissão e patrocínios, mais US$ 600 mi (R$ 3,1 bi) para a hospitalidade.

Embora o Comitê Olímpico Internacional (COI) seja responsável pelos direitos de transmissão e patrocínios dos Jogos, o comitê organizador de Tóquio é responsável pela venda das entradas.

Fontes do setor estimam que o comitê assinou uma política de cancelamento de evento de US$ 500 a 800 milhões (R$ 2,6 a 4,1 bilhões), mas que os preços totais dos ingressos não estariam cobertos. (Agência Brasil)

*  reportagem adicional de Alexander Huebner em Munique (Alemanha), Paul Arnold em Zurique (Suíça) e Elaine Lies em Tóquio (Japão).

Comentários

Mais

Com ouro de Ana Marcela Cunha, Brasil ultrapassa recorde de mulheres medalhistas em uma Olimpíada

Com ouro de Ana Marcela Cunha, Brasil ultrapassa recorde de mulheres medalhistas em uma Olimpíada

Se o Brasil ainda busca ultrapassar o recorde de medalhas da Rio-2016, onde atingiu 19 conquistas no quadro geral, o…
Seleção de vôlei vence Rússia e encara Coreia do Sul na semi

Seleção de vôlei vence Rússia e encara Coreia do Sul na semi

A Seleção Brasileira feminina de vôlei venceu o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 1, de virada, com parciais…
Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil em cerimônia de encerramento das Olimpíadas

Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil em cerimônia de encerramento das Olimpíadas

Despedida em grande estilo. Medalhista de ouro e prata nos Jogos de Tóquio, Rebeca Andrade será a porta-bandeira do Brasil na…
Ana Marcela Cunha é campeã olímpica na maratona aquática em Tóquio

Ana Marcela Cunha é campeã olímpica na maratona aquática em Tóquio

A espera acabou. Depois de quatro ciclos olímpicos, Ana Marcela Cunha, de 29 anos, colocou em sua gigantesca galeria de…
No Z4 da Série B, Cruzeiro acerta retorno de Vanderlei Luxemburgo

No Z4 da Série B, Cruzeiro acerta retorno de Vanderlei Luxemburgo

O Cruzeiro anunciou nesta terça-feira (3) o retorno de Vanderlei Luxemburgo. O técnico de 69 anos se apresenta à Toca da…
Brasil avança à final de saltos no hipismo em Tóquio com Yuri Mansur

Brasil avança à final de saltos no hipismo em Tóquio com Yuri Mansur

O cavaleiro Yuri Mansur é o primeiro finalista da delegação brasileira de hipismo na Olimpíada de Tóquio (Japão). O paulistano,…