Correio de Carajás

Ordem DeMolay entrega cestas básicas a famílias carentes de Marabá

Jovens da Ordem DeMolay em pose para foto, de máscara, com o líder cristão: resultado positivo | Fotos: Divulgação
Jovens da Ordem DeMolay em pose para foto, de máscara, com o líder cristão: resultado positivo | Fotos: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Basta ligar a televisão ou abrir um portal na internet para se deparar com notícias que envolvem a qualidade dos alimentos e seus respectivos preços. Em meio ao sobe e desce resultante da inflação, muitas pessoas deixam de se alimentar corretamente, gerando grave insegurança nutricional. Diante desse cenário desolador, jovens do Capítulo Pedro Marinho de Oliveira nº 220 da Ordem DeMolay — instituição mantida e patrocinada pela Maçonaria — realizaram, na manhã desta sexta-feira (29), a entrega de 60 cestas básicas a famílias carentes dos bairros Araguaia e Nossa Senhora Aparecida, em Marabá.

A doação aconteceu no templo da Igreja Assembleia de Deus Ministério do Avivamento na Última Hora, que fica bem na interseção dos dois bairros, nas cercanias do Núcleo Nova Marabá. Foram ofertadas 60 cestas com alimentos a famílias vulneráveis, que foram arrecadadas nas últimas semanas pelos jovens.

Destas cestas, 25 foram doadas por articulação da Ordem DeMolay com o Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Conjove/Acim), que as arrematou durante a campanha de fim de ano “Um Sonho de Natal”. As outras 35 foram recolhidas entre os membros, maçons, pais, mães e admiradores do trabalho da instituição.

Leia mais:
60 cestas básicas foram doadas a famílias carentes dos arredores da Nova Marabá

De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017–2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (POF/IBGE), 10,3 milhões de pessoas moram em domicílios com insegurança alimentar grave no país. Além disso, e mais grave: em média, 15 brasileiros morrem de fome por dia. Os dados foram divulgados no último ano, quando o Brasil voltou a figurar no Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês).

Para o Mestre Conselheiro (cargo que equivale ao de presidente) da Ordem DeMolay em Marabá, Pedro Henrique Bezerra Oliveira, os participantes da ação social saíram da atividade com grande reflexão sobre a temática da insegurança alimentar. “A entrega de tantas cestas básicas a esta comunidade representa apenas uma pequena parcela da ação social em sua totalidade. Fica a grande reflexão sobre o tema. Não podemos cruzar os braços para os problemas sociais”, alerta o jovem.

Pastor-presidente da igreja evangélica, Anemias de Jesus Neves declara que comprou a iniciativa da instituição patrocinada pela Maçonaria sem qualquer preconceito em nome do bem coletivo. “Jesus Cristo nos ensina, em sua palavra e exemplo de vida, uma grande lição de amor ao próximo. Ele [Jesus] foi quem multiplicou cinco pães de cevada e dois peixes, fornecidos por um garoto, como estes aqui [da Ordem DeMolay], para alimentar uma multidão de 5 mil pessoas. Com base nisso, você acha que Deus se agradaria com a fome do seu povo por um capricho superficial?”, questiona o líder cristão.

A dona de casa Lucimar Gonçalves Soares foi uma das contempladas pela ação social dos jovens da Ordem DeMolay. Ela congrega na igreja evangélica e agradeceu a Deus pela bênção. “Fiquei muito feliz quando o pastor Anemias falou desta entrega [de cestas básicas] no culto e anunciou o meu nome como uma das pessoas contempladas. Peço a Deus que abençoe a vida destes jovens e o seu trabalho”, agradece ela.

As pessoas contempladas pela ação social em foto com os organizadores

A ação social envolveu os setores empresarial, religioso e comunitário de Marabá. Mais de 50 pessoas, contando com os membros da instituição juvenil, se articularam nas últimas semanas para colaborar com a arrecadação das cestas de alimentos. A filantropia custou, considerando o valor de R$ 60 gasto por cada cesta (média dos supermercados da cidade), R$ 3.600 no total. (Vinícius Soares)

Comentários

Mais

Pandemia afeta em cheio a maior festa popular de Marabá

Pandemia afeta em cheio a maior festa popular de Marabá

Pelo segundo ano consecutivo, não serão permitidos festejos juninos em Marabá, por causa da pandemia do coronavírus. A decisão foi…
Hemopa registra 6% de aumento no número de bolsas coletadas, entre abril e maio de 2021

Hemopa registra 6% de aumento no número de bolsas coletadas, entre abril e maio de 2021

O Luiz Gustavo tem seis anos e assim como muitos meninos da sua idade, adora jogar futebol. Mas a Beta…
Artista visual marabaense expõe obras oxidadas por grades de ferro

Artista visual marabaense expõe obras oxidadas por grades de ferro

A Fundação Casa da Cultura de Marabá recebe, a partir das 9 horas desta terça-feira, 15, a Exposição “Rendas de…
Tudo sobre foguete gigante da Nasa que vai levar astronautas à Lua e a Marte

Tudo sobre foguete gigante da Nasa que vai levar astronautas à Lua e a Marte

A Nasa tem planos de enviar um homem e uma mulher à superfície lunar ainda nesta década — será o…
Servidor da Cadeia de Parauapebas responde processo por disparo de arma

Servidor da Cadeia de Parauapebas responde processo por disparo de arma

O corregedor-geral penitenciário do Pará em exercício Vitor Ramos Eduardo instaurou Processo Administrativo Disciplinar visando apurar responsabilidade administrativa e funcional…
Posts exageram impacto da doação de máquinas israelenses que produzem água

Posts exageram impacto da doação de máquinas israelenses que produzem água

Imvestigado por: Verificado  por: Enganoso Posts enganam ao insinuar que, sob a gestão de Bolsonaro, o sertão brasileiro vai se…