Correio de Carajás

Operação combate crime ambiental com Operação “Locking Down The Hole”

Ação desta segunda objetivou combater o desmatamento ilegal e atividade de mineração ilegal / Fotos: Ascom/PF
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Polícia Federal deflagrou, nesta segunda-feira (11), com base no Decreto nº 0.341/2020, de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), em ação conjunta com Exército Brasileiro, IBAMA, GSI, Força Nacional e ABIN, a operação “Locking Down The Hole”, dando continuidade aos trabalhos realizados no âmbito da Operação “Verde Brasil” II, desde 2019.

A Operação Verde Brasil II visa combater delitos ambientais na Região da Amazônia Legal.

A ação desta segunda teve como objetivo o combate ao desmatamento ilegal e à atividade de mineração ilegal que têm gerado seríssimos danos ambientais na região de Curionópolis e Itupiranga, mormente pela extração ilegal de minério de manganês, essencial na produção de ligas metálicas, como o aço. Cerca de cerca de 30 policiais federais e 50 militares dão cumprimento ao mandado judicial expedido pela 2ª Vara da Justiça Federal em Marabá.

Leia mais:
Exército e Polícia Federal estão juntos na missão nesta região

O apoio à Operação é feito por quatro helicópteros UH-60 “Black Hawk” da Força Aérea Brasileira – FAB, utilizados para os deslocamentos do efetivo aos diversos pontos estratégicos levantados pela inteligência das respectivas forças e onde estariam ocorrendo as atividades de desmatamento e mineração ilegal.

Estima-se que na área em questão haja uma movimentação de mais de 50 caminhões diários, fazendo o transporte desse minério, o que representaria algo em torno de duas mil toneladas extraídas, e um montante avaliado em R$ 1,4 milhão em recursos.

A maior parte desse minério tem como destino a exportação, sendo seu escoamento feito através do porto de Barcarena, também no Pará.

O Exército

A operação segue até o próximo dia 10 de junho, em coordenação com diversos órgãos e agências governamentais em toda área de responsabilidade da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, com cerca de 145 municípios. Esta grande unidade realizará ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais, direcionada ao desmatamento ilegal e também o combate a focos de incêndio.

Outras informações serão prestadas por ocasião da coletiva de Imprensa a ser realizada às 15h desta terça-feira (12), no Quartel General da 23ª Brigada de Infantaria de Selva. (Fonte: Comunicação Social da PF no Pará e Seção de Comunicação Social da 23ª Brigada de Infantaria de Selva)

Comentários

Mais

Bando ataca carro forte que vinha para Marabá

Bando ataca carro forte que vinha para Marabá

Um carro forte da empresa Prosegur foi alvo de um bando de assaltantes na tarde desta quinta-feira, por volta de…
DECA é alvo de denúncia dos movimentos sociais

DECA é alvo de denúncia dos movimentos sociais

Documento assinado por 11 entidades que militam na área da luta pela terra e dos direitos humanos denunciam “despejos e…
Mulher é suspeita na morte de mototaxista

Mulher é suspeita na morte de mototaxista

A morte do mototaxista Josiel Mota da Silva gerou comoção e revolta na cidade de Anapu e resultou na destruição…
Furtos em veículos com tecnologia “Chapolin” voltam a acontecer em Marabá

Furtos em veículos com tecnologia “Chapolin” voltam a acontecer em Marabá

A Polícia Civil vem investigando crimes de furtos em veículos que estão sendo praticados com o uso de um mecanismo…
Jeep é abandonado com sangue e corpo é encontrado boiando no Itacaiunas

Jeep é abandonado com sangue e corpo é encontrado boiando no Itacaiunas

Dois fatos podem até não ter ligação, mas a Polícia Civil investiga ambos e tenta fazer uma conexão entre eles.…
Dupla é executada a tiros na frente de escola de Parauapebas

Dupla é executada a tiros na frente de escola de Parauapebas

Leonardo de Jesus Oliveira, de 23 anos, e Raimundo Nonato Peixoto, de 24 anos, foram executados a tiros na noite…