Correio de Carajás

Novo Horizontino vence a 2ª Copa Paulo Marabá

O Novo Horizontino é uma verdadeira máquina de jogar futebol. Sobram talento e disposição./Fotos: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A 2ª edição da Copa Paulo Marabá de Futebol Master, que é realizada no campo da Folha 16 (Nova Marabá), que leva o mesmo nome da competição, teve sua final no sábado (19). Mais uma vez o time do Novo Horizontino foi campeão do certame e, novamente, o vice-campeão foi o Estrela de Ouro. As duas equipes reeditaram a final do ano passado.

O jogo no tempo normal muito foi bastante movimentado. O Novo Horizontino teve mais posse de bola, mas foi o Estrela de Ouro quem criou as melhores chances, mesmo com um jogador a menos desde o primeiro tempo, com a expulsão do seu camisa 10, Moisés, que é um grande jogador, mas acabou fazendo duas faltas duras. O jogo terminou 1 a 1, com gol de Edilson para o Novo Horizontino e pelo lado do Estrela, Titico acertou um bonito chute de fora da área.

Se o jogo foi duro, as cobranças de tiro livre da marca do pênalti foram “mamão com açúcar” para o Novo Horizontino, que nem precisou das cinco cobranças, pois o Estrela de Ouro desperdiçou todas as três batidas.

Leia mais:

O time campeão é uma verdadeira seleção. Só para ficar em alguns nomes, o elenco tinha Wando (que dispensa apresentações), Marquinhos Marabá e Jorginho e Caça-Rato, contratações que vieram de Parauapebas.

Tudo isso sem contar com os “boleiros” locais, alguns que também foram profissionais ou que já ganharam quase tudo no futebol amador, como é o caso do zagueiro Márcio Aquino, um verdadeiro amuleto, pois geralmente o time que ele joga chega nas finais.

Finalistas encerraram com chave de ouro um campeonato muito bem organizado

Sobre a competição

Organizado pelo desportista Bigu, o campeonato começou com 16 equipes de vários bairros de Marabá, divididos em quatro chaves, classificando-se os dois primeiros de cada uma para a fase eliminatória da competição.

E não foi só o campeão que se reforçou para o campeonato. Alguns times contaram com reforços de outros municípios e até mesmo com atletas que já foram profissionais. Esse investimento em reforços elevou o patamar do certame e fez com que o público fosse sempre muito bom no campo.

O nome da competição é uma homenagem a Paulo Henrique Pires Rodrigues, o “Paulo Marabá”, um dos mais importantes nomes do esporte de Marabá, falecido em 2010. Ele foi um dos primeiros marabaenses a atuar como jogador profissional de futebol. Como atleta, passou pela Tuna Luso e Paysandu, e depois de encerrada a carreira, esteve à frente da administração do Estádio Municipal “Zinho de Oliveira” durante muitos anos. (Chagas Filho)

Comentários

Mais

Justiça do Rio anula eleição de Caboclo e nomeia dois interventores

Justiça do Rio anula eleição de Caboclo e nomeia dois interventores

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu nesta segunda-feira pela nulidade da Assembleia Geral da CBF que mudou a forma…
Brasil impõe virada épica e bate Argentina no vôlei masculino nas Olimpíadas

Brasil impõe virada épica e bate Argentina no vôlei masculino nas Olimpíadas

Quando a volta por cima parecia improvável, a virada. Em uma noite em que tudo parecia dar errado, o Brasil…
Simone Biles desabafa: "Sinto que tenho o peso do mundo nos ombros"

Simone Biles desabafa: "Sinto que tenho o peso do mundo nos ombros"

Simone Biles fez um desabafo nas redes sociais nesta segunda-feira. Depois de ter falhas em todos os aparelhos nas classificatórias…
Leonardo de Deus faz melhor marca da vida nos 200m borboleta e vai às semis

Leonardo de Deus faz melhor marca da vida nos 200m borboleta e vai às semis

O nadador brasileiro Leonardo de Deus fez o melhor tempo da sua vida e passou para as semifinais nos 200…
Silvana, Medina e Ítalo avançam às quartas de final do surfe em Tóquio

Silvana, Medina e Ítalo avançam às quartas de final do surfe em Tóquio

O Brasil terá logo mais à noite três brasileiros nas quartas de final do surfe na Olimpíada de Tóquio (Japão).…
Rebeca Andrade dá show em Tóquio e se classifica para três finais

Rebeca Andrade dá show em Tóquio e se classifica para três finais

A ginasta brasileira Rebeca Andrade, de 22 anos, se garantiu na manhã deste domingo (25) em três finais no Centro de Ginástica de…