Correio de Carajás

No Pará, quase 5,5 milhões vão às urnas

Foto: reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quase 5, 5 milhões de paraenses estão aptos a ir às urnas neste domingo (7) para eleger presidente, governador, dois senadores e deputados federal e estadual. Serão seis votações na urna eletrônica e o tempo médio de votação do eleitor deve ser de cerca de 90 segundos, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA).

Às 8h tem início a votação, que se encerrará às 17h, quando então são emitidos os boletins de urna. O TRE-PA estima fechar e divulgar o resultado da eleição por volta das 22h30 deste domingo.

No Pará 5.499.283 eleitores estarão aptos a votar em 18.553 seções eleitorais e 5.155 locais de votação. Para esta eleição 3.492.534 eleitores (63,5%) em 54 municípios fizeram cadastro biométrico. O reconhecimento dos outros 2.006.749 (36,49%) eleitores espalhados em 90 municípios ainda se dará pelo método tradicional com apresentação de um documento de identidade na seção eleitoral para que o mesário ateste a identidade.

Leia mais:

Para garantir a votação e apuração no Pará as 3 Forças Armadas destacarão cerca de 3.500 militares para atuar em 60 cidades, a maioria no nordeste paraense. Será a primeira vez que a Aeronáutica e a Marinha acompanham o Exército na operação para fortalecer a segurança.

A Marinha enviou 4 navios para transportar os militares a seis cidades do Pará. Da Aeronáutica são cerca de 12 aeronaves enviadas aos municípios de Abaetetuba, Moju e Igarapé-Miri, com um total de 100 homens. Também serão enviadas aeronaves pelo Comando Aéreo de Brasília.

FISCALIZAÇÃO

A equipe do Ministério Público Eleitoral, formada por membros do Ministério Público Federal e do Ministério Público do Estado, estará dividida em grupos para fazer a fiscalização in loco das urnas, em todas as seções.

Será um trabalho integrado pela Procuradora Regional Eleitoral, Nayana Fadul da Silva, pelos Procuradores Regionais Eleitorais auxiliares, Felipe de Moura Palha, José Augusto Torres Potiguar e Ubiratan Cazetta, e por promotores eleitorais em todo o estado. Será feita a fiscalização e o recebimento de eventuais denúncias também.

Nayana Fadul diz que as denúncias podem ser feitas pelo disque-denúncia eleitoral (0800-091-6220), que funciona 24 horas por dia, pelo aplicativo Pardal, da Justiça Eleitoral, que está disponível nas lojas virtuais Apple Store e Google Play e pelo site www.cidadao.mpf.mp.br. “Não esquecendo que os membros do Ministério Público Eleitoral poderão receber pessoalmente as denúncias nas vistorias que serão feitas nas seções”.

PROPAGANDA

Além do risco de propaganda eleitoral irregular, boca de urna e tentativas de compra de votos, no dia de votação pode ter violações que acabam ferindo o direito do eleitor de votar e escolher seus representantes políticos por meio do voto direto e secreto. Um exemplo disso é o transporte de eleitores até o local de votação. “A legislação prevê que, no campo ou na cidade, somente a Justiça Eleitoral poderá fornecer transporte e alimentação no dia da votação”, esclarece.

O Código Eleitoral também estabelece que ninguém poderá impedir ou atrapalhar outra pessoa de votar. Em caso de comprovação, o autor do crime poderá pegar até seis meses de detenção. “No dia da eleição, também constituem crimes o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata, bem como a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos”, coloca. “Em relação à postura do eleitor no dia das eleições, é essencial destacarmos também a importância da tolerância, do respeito e da paz”, aconselha.

DICAS

Votação

O eleitor precisa estar atento porque, nas eleições deste ano, a ordem de votação nos candidatos mudou. A primeira escolha será a de candidatos a deputado federal. Para definir o representante na Câmara Federal, o eleitor deve digitar quatro números, conferir o voto e apertar a tecla “Confirma”. Em seguida, o eleitor definirá quem vai representá-lo na assembleia legislativa estadual ou distrital, no caso do morador do Distrito Federal. Para esse cargo, o eleitor deverá digitar cinco números na urna e, novamente, confirmar seu voto.

A escolha seguinte é de senadores. Como o Senado terá uma renovação de 2/3 de seus integrantes, neste ano o eleitor deve escolher dois candidatos. No caso, será necessário digitar três números na urna e apertar a tecla “Confirma” para votar para a primeira vaga. O mesmo processo deve ser repetido para a escolha do segundo candidato. Mas o eleitor deve estar atento. Caso seja digitado na urna o mesmo voto para senador duas vezes, o segundo será anulado. A definição do candidato a governador ocorre na sequência, com a marcação de dois números seguida do confirma. A conclusão do voto ocorre com escolha do candidato à Presidência, também com a digitação de dois dígitos e a tecla confirma.

Cola

Ao final do processo de votação, o eleitor terá escolhido seis candidatos e acionado as teclas da urna eletrônica 25 vezes. Devido à quantidade de opções, a Justiça Eleitoral recomenda que o eleitor prepare uma lista com o número dos candidatos que pretende votar. Para ajudar, a Justiça Eleitoral disponibiliza a chamada “cola eleitoral”, que vai impedir que o eleitor se confunda ou esqueça algum número.

O site do TSE conta ainda com um simulador da urna eletrônica, onde o eleitor pode praticar o voto. A urna eletrônica também possui a tecla “Corrige”, que permite ao eleitor modificar o voto caso detecte algum erro.

Legenda

O eleitor também pode optar por votar apenas no partido no caso das eleições legislativas (eleições proporcionais). É o chamado voto de legenda. Para isso, o eleitor deve digitar somente os dois números que identificam o partido. Antes da confirmação do voto, a urna apresentará a informação do respectivo partido e mensagem alertando ao eleitor que, se confirmado o voto, ele será computado para a legenda. Dessa forma, o eleitor ajuda o partido de sua preferência a conquistar mais vagas no legislativo, sem escolher um candidato específico para preenchê-la.

O que é permitido no dia da eleição

De acordo com a legislação, o eleitor pode, no dia da eleição, manifestar individual e silenciosamente sua preferência por partido político, coligação ou candidato, demonstrada pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.

No entanto, a lei proíbe ao eleitor, no dia do pleito, arregimentar outros eleitores ou realizar propaganda de boca de urna, bem como utilizar alto-falante e amplificador de som, promover comício ou carreata e divulgar qualquer espécie de propaganda de partido político ou candidato. Impede também, no dia do pleito, até o final do horário de votação, a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado e bandeiras, broches, dísticos e adesivos, de modo a caracterizar manifestação coletiva, com ou sem uso de veículos.

Na cabina de votação, é proibido portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou quaisquer instrumentos que possam comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar retidos com o mesário enquanto o eleitor vota.

Para votar, o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de pessoa de sua confiança, ainda que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral.

FONTE: TSE

APLICATIVOS

O eleitor tem à sua disposição uma série de aplicativos de celular para facilitar sua vida na hora de escolher um candidato, ver como estão as pesquisas eleitorais, conseguir a via digital do título e até ver o resultado das eleições depois do fechamento das urnas. A seguir seguem alguns deles, todos gratuitos, lembrando que cada eleitor deve escolher de acordo com os seus objetivos e as funcionalidades oferecidas por cada programa.

Eleições 2018: Mostra todos os candidatos e informações das Eleições 2018 brasileiras. Nele é possível consultar o local de votação, situação eleitoral (pelo seu nome ou número do título), os candidatos (dados básicos, gastos com a campanha, declaração de bens, certidões e propostas de governo). Também dá informações sobre os atuais deputados e senadores, mostrando detalhes do mandato, declarações de despesas e agendas de compromissos.

Eleições 2018 – O Guia de Bolso do Eleitor: Mostra praticamente as mesmas coisas que o aplicativo de nome semelhante (citado acima), com o adicional que ele mostra notícias sobre as eleições e o resultado, conforme for sendo apurado.

Pardal: O aplicativo, oficial da Justiça Eleitoral, se propõe a receber denúncias de propaganda eleitoral irregular nas ruas. O usuário pode tirar fotos, fazer vídeos e mandar pelo app com a descrição da irregularidade.

e-Título: O aplicativo da Justiça Eleitoral pode substituir o documento físico do título de eleitor por uma via digital, aceita no dia das eleições. Ele também pesquisa seu local de votação e verifica sua situação eleitoral. No entanto, para aqueles em que o e-Título aparece sem a foto (porque ainda não fizeram o recadastramento biométrico no TRE), é preciso levar junto com a via digital qualquer documento oficial com foto.

Resultados: O aplicativo, também oficial da Justiça Eleitoral, mostra o resultado das eleições, conforme ele vai sendo atualizado após o fechamento das urnas. Funcionou bem em outros pleitos. Mas a atualização dele em geral é mais demorada do que pelo site do TSE (que fica carregado e nem todo mundo consegue acessar).

HORÁRIO

22h30 –  O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) estima fechar e divulgar o resultado da eleição por volta das 22h30 deste domingo.

(Fonte:Diário do Pará)

Mais

Sem máscara, Bolsonaro debocha: 'Sou imorrível, imbrochável e incomível'

Sem máscara, Bolsonaro debocha: 'Sou imorrível, imbrochável e incomível'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve, sem máscara, na manhã desta segunda-feira (17/5) cumprimentando apoiadores na porta do Palácio da…
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu neste domingo (16), aos 41 anos, vítima de câncer. Ele deixa um…
Marcha da Família e ruralistas juntam forças em ato neste sábado

Marcha da Família e ruralistas juntam forças em ato neste sábado

Manifestantes pró-governo Bolsonaro devem voltar às ruas neste sábado, dia 15 de maio, duas semanas após os atos que mobilizaram…
Bolsonaro vem a Marabá  no dia 28 de maio para entrega de títulos do Incra

Bolsonaro vem a Marabá no dia 28 de maio para entrega de títulos do Incra

O dia 28 de maio, uma sexta-feira, deverá ser a data em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, vai…
Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Em visita a Marabá nesta quarta-feira (12) o governador Helder Barbalho rodou a cidade fazendo inaugurações, assinando ordens de serviço,…
Inauguração de prisões é momento histórico, diz governador

Inauguração de prisões é momento histórico, diz governador

Durante a inauguração da Unidade Semiaberto Masculino de Marabá (com 200 vagas) e da Cadeia Pública de Marabá (306 vagas…