Correio de Carajás

Na pandemia, Bairro Laranjeiras comemora, de forma discreta, o aniversário de 45 anos

Ato foi modesto, mas simbólico, para marcar a data/ Fotos: Evangelista Rocha
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Bairro das Laranjeiras, em Marabá, completou 45 anos em 23 de fevereiro e para comemorar a data tão especial, um pequeno evento foi realizado na sede da Associação de Mulheres Arco Íris da Justiça, para celebrar esse momento festivo. Devido a pandemia de coronavírus, apenas alguns moradores estiveram presentes, onde puderam rememorar um pouco as histórias do bairro emblemático e da alegria de morar nesta comunidade. E claro, como em toda festa de aniversário, não faltou bolo e o tradicional “parabéns pra você”.

“Aqui era uma fazenda com muitas árvores, principalmente pés de laranja. Quando foi feito o loteamento dessa área, o nome do bairro ficou Laranjeiras”, essa é a história do nome do bairro contada por dona Rosalina Isoton, presidente da associação e moradora há 36 anos.

Uma das figuras mais importantes e queridas do bairro, sua luta pelas causas sociais, principalmente das mulheres, é fundamental, pois fortalece ainda mais as políticas públicas daquela região. “Nosso bairro ainda precisa receber muitas melhorias para que a qualidade de vida melhore. Por isso estamos aqui, lutando, questionando, reivindicando e buscando benefícios para todos os moradores. Eu sempre parabenizo quem fala o que precisa melhorar no nosso bairro, porque é assim que os nossos gestores trazem, através do nosso pedido, as melhorias. Não devemos nos calar”.

Leia mais:

Dona Rosalina afirma que essa comemoração, é um momento muito especial e, traz mais esperança aos moradores, que se unem em prol da comunidade, fazendo com que vizinhos se tornem amigos e solidários uns com os outros. “Aqui no bairro nós adotamos o nome laranjeiras povo feliz”, fala emocionada.

Rosalina, liderança comunitária, destaca importância do bairro

Nascida e criada no bairro, Adriana Cavalcante tem 40 anos e viu de perto todas as transformações do local que não possuía as vias asfaltadas e não tinha nem posto de saúde, por exemplo. “Ver a evolução do nosso bairro é muito bom. Aqui é muito bom para se viver. Tem perigo como em todo lugar, mas acredito que vivemos em um lugar relativamente tranquilo”.

Mãe solo, Adriana sustenta seus dois filhos através do trabalho que realiza como coletora de material reciclável e espera que o bairro possa receber cada vez mais, políticas públicas voltadas para as mulheres. “Atualmente muitas mulheres são chefes de família assim como eu, e precisam de um apoio em relação a questão social; apoio por parte da justiça, já que muitas sofrem violência doméstica; apoio na geração de renda e formação profissional para que essas mulheres possam ter do que viver e como educar seus filhos”, exemplifica.

Mesmo sem a tradicional festa de aniversário realizada todos os anos nas ruas do bairro, com festividades, muitas ações sociais, noite cultural e música pra animar os moradores, esse ano o que não faltou foram desejos de dias melhores e recordações de lembranças de tempos passados.

Efigênia da Silva Lima, relembra que chegou ao bairro ainda na adolescência. Ali cresceu, formou sua família e hoje exerce seu trabalho, como diretora da Escola Municipal Elinda Simplício Costa. “Fico feliz de ver todas essas mudanças. Eu vivo no bairro Laranjeiras há 40 anos. É muito bom saber que nossas ruas estão asfaltadas, as escolas estão reformadas, algumas climatizadas outras ainda não. Temos uma feira rica em diversidade, ela não está bonita, mas tem tudo o que a gente precisa”.

A moradora afirma que a comunidade é muito acolhedora e tranquila. Segundo ela, ainda hoje é possível sentar na frente de casa e ver as crianças brincando na rua, enfatizando até que as pessoas sabem os nomes dos vizinhos – coisa que não é mais tão comum atualmente – e tornam-se uma grande família.

Sobre a importância do bairro, ela afirma que o trabalho desenvolvido por Rosalina Isoton, que preside a Associação de Mulheres da localidade, é de suma importância, porque transforma vidas através das ações realizadas pelo projeto. “O trabalho realizado aqui faz com que as mulheres acreditem no seu potencial, conquistem seus espaços e tenham forças para continuar lutando em prol de uma vida melhor”, finaliza.

Quem também cresceu pelas ruas das Laranjeiras jogando bola no campo com os amigos e frequentando as reuniões do grupo da igreja, foi o vereador Marcelo Alves. Morador do bairro, ele afirma que existe um carinho muito especial pela comunidade, que está sempre conversando com as pessoas nas ruas para que melhorias possam ser feitas.

Também morador, o vereador Marcelo Alves compareceu

“Nosso trabalho no atual mandado é lutar pela revitalização da feira coberta, que está com uma estrutura muito antiga, ampliação da creche, que é umas das poucas do município e da manutenção das vias públicas do bairro”. (Ana Mangas)

Comentários

Mais

Caminhão a serviço do Dnit derruba tanque e VP-8 é parcialmente bloqueada

Caminhão a serviço do Dnit derruba tanque e VP-8 é parcialmente bloqueada

Uma das rotatórias da avenida VP-8 da nova Marabá estava parcialmente isolada nesta manhã de domingo (20), bem perto da…
Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária Em seu discurso no evento em Marabá, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho,…
Começa hoje a vacinação da  população sem prioridade

Começa hoje a vacinação da população sem prioridade

Um mutirão de dois dias vai marcar o momento tão esperado pelos marabaenses: o início da vacinação contra a covid-19…
Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

A Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás recebeu do Governo do Estado 3.140 doses de vacina contra o…
Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

A administração pública de Parauapebas trabalha para resolver a situação dos indígenas venezuelanos da etnia Warao, que estão acampados há…
Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Logo após a execução do Hino Nacional, no Parque de Exposições, nesta sexta-feira, dia 18, o prefeito de Marabá, Tião…