Correio de Carajás

Mulher é assassinada a tiros em plena luz do dia

Carla Priscila já tinha se envolvido em uma confusão antes de ser morta/ Foto: Divulgação

A mulher identificada pelo nome de Carla Priscila Cândida da Silva foi mais uma vítima de homicídio na região sudoeste do Pará. Ela tinha 29 anos de idade morreu na tarde de terça-feira após ser atingida a tiros disparados por um homem. A ocorrência registrada na cidade de Uruará é investigada pela Polícia Civil.

Na última segunda-feira (1º), Carla Priscila procurou a Delegacia local para registrar denúncia contra Ana Maria Diniz. Conforme a denunciante, Ana Diniz a agrediu a socos e mordidas após encontrá-la com o ex-companheiro da acusada, que está presa e responderá pelo crime de lesão corporal. A vítima deu entrada no Hospital Municipal de Uruará com ferimentos pelo corpo e parte da orelha decepada pelas mordidas.

Por volta de 15h dessa terça-feira (2), a Polícia Civil recebeu a informação a respeito de um homicídio ocorrido na Travessa 4, do Bairro Mini Indústria, zona sul da cidade. Ali, Debaixo de uma árvore de mangueira estava o corpo de Carla Priscila. A polícia apurou que a vítima conversa com duas amigas quando um homem em uma motocicleta modelo Pop parou o veículo em frente a elas e efetuou vários tiros. Dois disparos acertaram a mulher. Ela morreu no local.

Leia mais:

No entanto, a autoridade policial responsável pelo inquérito policial informou que diligências foram realizadas no sentido de identificar o autor do crime. E até o fechamento desta edição não havia informações sobre o que teria motivado o assassinato nem o autor da morte. A investigação prossegue.

O corpo da vítima foi encaminhado ao IML de Altamira para a realização de exames e liberado em seguida aos familiares. (Antonio Barroso)

Comentários