Correio de Carajás

Mulher é assassinada a tiro em quitinete na Folha 33

Raissa foi encontrada morta na tarde de ontem em uma quitinete na Folha 33
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Por volta das 16h desta quarta-feira (4), Raissa dos Santos Sousa, de 22 anos, foi assassinada a tiro. O crime ocorreu na Folha 33, Quadra 34 (Nova Marabá). O motivo do crime pode ser o tráfico de entorpecentes, pois o assassinato se deu em um local onde ocorreria venda de drogas ilícitas.

A primeira autoridade a chegar à cena do crime foi a guarnição “Tático 01”, da Polícia Militar, acionada pelo Núcleo Integrado de Operações (NIOP-190), para averiguar uma denúncia de disparo de arma de fogo ocorrido dentro de uma residência. Diante da informação, o oficial de dia solicitou que a viatura da área, VTR 0410 fosse também verificar as informações.

Chegando ao local, a casa estava trancada e foi necessário a utilização da força para adentrar no imóvel, onde foi encontrado o corpo de Raissa, que já apresentava características de rigidez cadavérica e sangue aparentemente seco. Junto ao corpo também foi localizado um projétil de arma de fogo.

Leia mais:

Na residência foram encontrados documentos em nome de Raissa dos Santos Souaa e Valdinei Oliveira Sousa, que era companheiro dela, bem como uma tornozeleira eletrônica com numeração 0491481, que depois descobriu-se der de Valdinei.

Por volta de 16h30 chegou ao local do crime uma viatura da Polícia Civil, bem como a viatura do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, para os procedimentos cabíveis. Durante investigação na casa, foi localizado pela Policia Civil um caderno com anotações feitas a mão, onde ela fala de amor, de felicidade conjugal, cita textos bíblicos e pede perdão a sua mãe por ter entrado cedo no mundo do crime, tornando-se um “soldado do CV”, facção criminosa Comando Vermelho.

Anotação deixa claro que ela se filiou a uma facção criminosa

A reportagem do CORREIO tentou ouvir testemunhas no local do crime, mas ninguém deu maiores detalhes de como ocorreu o evento criminoso e tampouco as características dos possíveis suspeitos.

SAIBA MAIS

O nome Valdinei Oliveira Sousa aparece no site do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) denunciado pelo crime de roubo, desde setembro de 2016. Mas o processo está suspenso. Um documento também achado no local do crime, com data de 2019, mostra que Rissa procurou a Defensoria Pública no Estado do Maranhão para defender Valdinei no processo, posto que o seu advogado, segundo o documento, vinha agindo com “desídia” em relação a ele.

(Chagas Filho com informações de Evangelista Rocha e Josseli Carvalho)

Mais

Foragido há 22 anos de Redenção é preso no Piauí

Foragido há 22 anos de Redenção é preso no Piauí

Foragido há 22 anos, o paraense José Luiz Maciel de Sousa, um dos presos da operação ‘Ação Integrada’, deflagrada nesta…
Mandado de prisão por furto em Marabá é cumprido em Parauapebas

Mandado de prisão por furto em Marabá é cumprido em Parauapebas

Na tarde desta quarta-feira (12), Thyago de Freitas Mulato, de 29 anos, foi preso em Parauapebas em cumprimento de mandado…
Jardim Canadá presencia homicídio no anoitecer

Jardim Canadá presencia homicídio no anoitecer

No fim da tarde desta quarta-feira (12), dois homens em uma Honda Biz prateada executaram Wellingthon Souza Ferreira, de 24…
Ponto de drogas é desarticulado pela Polícia Militar

Ponto de drogas é desarticulado pela Polícia Militar

A Polícia Militar desmobilizou um ponto de venda de entorpecentes ilícitos e prendeu Rubenique Batista Rodrigues, no Bairro da Infraero,…
Acusado de pistolagem é morto na Vila Santana

Acusado de pistolagem é morto na Vila Santana

Por volta das 10h30 da manhã de ontem, quarta-feira (12), Cleiton Lucena de Lima, de 40 anos, foi assassinado a…
Motorista com suspeita de embriaguez bate carro e deixa um ferido

Motorista com suspeita de embriaguez bate carro e deixa um ferido

Odair José Lopes, de 49 anos, conduzia um carro Fiat Uno, de cor azul e placas NYT-0909, quando colidiu contra…