Correio de Carajás

MPF cobra repasse de R$ 500 mil do governo do PA a programa de proteção a testemunhas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Ministério Público Federal(MPF) enviou recomendação ao governo do Pará e às secretarias de planejamento,fazenda e justiça e direitos humanos, para que repassem até o dia 15 de dezembro de 2018 o valor de R$ 505 mil para regularizar o funcionamento do Programa Estadual de Assistência a Vítimas, Testemunhas e Familiares de Vítimas de Crimes (Provita).

Por conta de atrasos constantes nos repasses devidos pelo estado, diz o documento, “vítimas e testemunhas estão em situação de extrema vulnerabilidade” e a inclusão de pessoas que precisam de proteção foi inviabilizada.

O MPF já tem um processo judicial contra o governo paraense por causa dos atrasos, com liminar da Justiça Federal que obriga a adoção de providências para regularizar os repasses. Mesmo assim, houve ausência de repasses obrigatórios em 2017, o que deixou a gestão do Provita sem recursos para custear despesas essenciais às pessoas que estavam em proteção. As verbas atrasadas, até agora, não foram repostas integralmente.

Leia mais:

De acordo com a recomendação, existe um grupo de pessoas ameaçadas colocada em pouso provisório, pela falta de dinheiro para realizar o atendimento definitivo. A equipe técnica responsável pelo caso informou o MPF que a situação representa grave risco à vida dessas pessoas, além de ser mais onerosa do que o chamado pouso definitivo.

Além de recomendar a regularização imediata dos repasses, o MPF alerta para que o cronograma previamente estabelecido pela entidade gestora do Provita seja cumprido rigorosamente nos próximos exercícios financeiros. De acordo com a lei nº 9.807/99, que rege o assunto, os Programas de Proteção compreendem, de acordo com a situação concreta das pessoas a serem protegidas: medidas de segurança na residência; escolta e segurança nos deslocamentos da residência, inclusive para fins de trabalho ou para prestação de depoimentos; preservação da identidade, imagem e dados pessoais; ajuda financeira mensal para promover as despesas necessárias à subsistência individual ou familiar, no caso de a pessoa protegida estar impossibilitada de desenvolver trabalho regular ou de inexistência de qualquer fonte de renda. (Ascom/MPF)

Mais

Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

O Corpo de Bombeiros de Redenção resgatou nesta segunda-feira (10) o corpo de um homem que foi eletrocutado e ficou…
Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Um homem foi detido pela Polícia Rodoviária Federal na tarde de domingo (9) ao conduzir uma motocicleta visivelmente embriagado, na…
Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Uma confusão na Vila Brejo do Meio, zona rural de Marabá, terminou com uma mulher esfaqueada e outra presa na…
Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Permanecia sem identificação até ontem (10), na câmara fria do Instituto Médico Legal (IML), o corpo de um homem que…
Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Dados recentemente cedidos pela Diretoria de Informática, Manutenção e Estatística da Polícia Civil do Estado do Pará ao Correio de…
Van e bitrem se envolvem em acidente na BR-158

Van e bitrem se envolvem em acidente na BR-158

Uma van e uma carreta bitrem se envolveram em um acidente na Rodovia BR-158, nas proximidades do distrito conhecido como…