Correio de Carajás

MP abre inquérito contra a Saaep após ter ofícios ignorados

Saaep não respondeu ofícios com informações sobre vazamento em esgoto/ Divulgação
Saaep não respondeu ofícios com informações sobre vazamento em esgoto/ Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde 2018 o Ministério Público do Estado do Pará cobra do Serviço Autônomo de Água e Saneamento de Parauapebas (Saaep) respostas acerca do problema enfrentado por um morador com rejeitos de esgoto tomando o quintal da casa dele, na Rua Perpétuo Socorro, no Bairro Rio Verde.

Após passar parte de 2017 e de 2018 procurando o órgão municipal e pedindo solução para a tubulação que corta o quintal dele e apresentava vazamento, o denunciante cansou do chá de cadeira e procurou a promotoria, registrando uma reclamação.

Conforme a denúncia, ele chegou a conseguir uma ordem de serviço para o processo de desobstrução do encanamento, mas o serviço nunca foi executado. A única atitude do órgão teria sido disponibilizar um carro-pipa para retirar os resíduos acumulados no quintal, onde uma lagoa chegou a se formar e passou a atrair insetos e mosquitos.

Leia mais:

A situação complicou a vida da família. Uma neta do denunciante até caiu em um buraco cheio de água e resíduos e casas que estavam alugadas no terreno foram desocupadas devido ao mau cheiro e aos perigos à saúde.

Após o registro da reclamação, em setembro de 2018 o Ministério Público oficiou o diretor do SAAEP, Sérgio Balduíno, estipulando prazo para que fossem repassadas informações acerca da situação. O documento, entretanto, foi ignorado pelo órgão municipal. Em seguida, foram encaminhados mais dois ofícios no mesmo sentido, um em dezembro de 2018 e outro em janeiro de 2019, e ambos também ficaram sem resposta.

Diante do silêncio, em julho de 2018 a promotora Crystina Michiko Morikawa, titular da 6ª Promotoria de Justiça de Parauapebas, instaurou Procedimento Preparatório determinando a coleta de depoimentos e realizações de perícias com o intuito de identificar os responsáveis pelo caos instalado no quintal do cidadão.

De lá pra cá, a única movimentação pública do processo foi a conversão do procedimento em inquérito civil, no último dia 21 de janeiro, novamente visando a coleta de informações para posterior celebração de ajustamento de conduta ou mesmo de ajuizamento de ações.

O intuito do inquérito é apurar eventual lesão a direito coletivo por omissão do Saaep em fiscalizar e corrigir os defeitos da rede de esgotamento sanitário do município, cenário causador de prejuízos à coletividade e de risco à saúde pública.

Neste procedimento, o MP requisitou novamente informações atualizadas quanto às providências tomadas para solucionar o problema, incluindo, desta vez, um cronograma de execução de obras, caso necessárias.

O Correio de Carajás procurou a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Parauapebas nesta quarta-feira (3). Esta informou que o Saaep e a Procuradoria Geral do Município ainda não foram notificados da abertura do inquérito e que só irão se posicionar após ter conhecimento do teor da apuração. (Luciana Marschall)

Comentários

Mais

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…
Covid-19: Fiocruz libera mais 700 mil doses da vacina AstraZeneca

Covid-19: Fiocruz libera mais 700 mil doses da vacina AstraZeneca

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) liberou, nesta sexta-feira (17), mais 700 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra covid-19, produzida no…