Correio de Carajás

Movimento popular pede intervenção em Jacundá

Líderes de movimentos sociais de Jacundá alavancam a manifestação social que está crescendo nos últimos dias
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Diversos segmentos da sociedade civil organizada do município de Jacundá levantaram a bandeira de um movimento popular com a finalidade de pedir um fim ao entra e sai de prefeito. Denominado de “movimento pró-Jacundá, intervenção já”, o grupo de trabalho já fez duas reuniões. Medidas judiciais e manifestação nas redes sociais estão entre as ações.

O movimento ressurgiu depois de uma nova reviravolta na cadeira de prefeito, que aconteceu nos dias 1º e 23 de abril, respectivamente, com a saída de Ismael Barbosa, que deu lugar a José Martins de Melo Filho, que tornou a sair no dia 23. “Essa instabilidade política causa diversos problemas à sociedade de Jacundá. Estamos vivenciando isso na saúde, onde os TFD’s estão suspensos e os pacientes correndo risco de perder consultas médicas”, cita Gessynael Reis, do Conselho Municipal de Saúde, durante o primeiro encontro do grupo que aconteceu na quarta-feira, 24, na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR).

Os organizadores do “Movimento pró-Jacundá, intervenção já” não pretendem decidir sobre ações drásticas, como interditar rodovia ou ocupar prédios públicos. “Vamos estudar medidas judiciais e levar ao conhecimento do Ministério Público e Poder Judiciário que essa questão política de entra e sai de prefeito está deixando um prejuízo muito grande”, adverte Vera Lúcia Batista, presidente do STTR.

Leia mais:

“Não precisamos de dois prefeitos. Essa situação afeta os servidores, a sociedade e, principalmente, a economia”, destaca Tony Gomes, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, Subsede de Jacundá. Na opinião do Padre Adriano, da Paróquia de Jacundá, a “instabilidade política causada pelo entra e sai de prefeito precisa chegar ao fim”.

O movimento reúne sindicatos ligados à educação, comércio, indústria, trabalhadores rurais, Igreja Católica e outras entidades. Na próxima semana, os organizadores pretendem apresentar um documento pedindo uma intervenção do governo do estado na situação política de Jacundá, que durante dois anos trocou de prefeito por 9 vezes. (Antônio Barroso)

Mais

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Os professores da rede municipal podem, finalmente, ter um encontro cara a cara com o prefeito Tião Miranda, de Marabá.…
Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Aglomeração, falta de uso de máscara, som alto, consumo de bebidas alcoólicas e desrespeito às medidas de segurança. Foi isso…
Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Uma manifestação pacífica tomou conta da entrada da sede da Prefeitura de Parauapebas, promovida pela Associação das Autoescolas de Parauapebas…
Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Se você ainda não entregou sua declaração do Imposto de Renda 2021 (IRPF) é melhor se apressar, o prazo acaba…
Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

As equipes da Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) retornaram,…
Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Shows cancelados, cinemas fechados e visitação suspensa a museus e espaços culturais. Eis o cenário que o setor cultural vive…