Correio de Carajás

Motoristas de Canaã fazem protesto silencioso após morte de colega em serviço

Foto: reprodução TV Correio Canaã
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Fitas pretas em luto pela morte de um colega de trabalho. “O cara era do bem, não fazia mal a ninguém para acontecer isso aí”, desabafou o motorista por aplicativo Frank Pereira. Ele se refere ao colega, Gleison de Sousa Carvalho, trabalhador da mesma categoria que atendia pela plataforma UBI.

Na última quarta-feira (3) Gleison finalizava uma corrida quando foi surpreendido por dois homens armados em uma moto. O motorista levou cinco tiros à queima-roupa. Foi socorrido por populares, mas morreu a caminho do hospital. O crime aconteceu por volta das 21 horas no Bairro Jardim Europa, em Canaã dos Carajás.

“Agora quando chegar uma corrida dessas pra gente, vamos pensar duas vezes”, disse, ainda assustado, Pablo Albuquerque, também colega de trabalho.

Leia mais:

Cerca de 30 profissionais de plataformas de mobilidade urbana se reuniram para fazer um protesto silencioso e pedir mais segurança nesta quinta (4). “É uma forma de fazermos uma homenagem póstuma ao Gleison que, lamentavelmente, faleceu em uma trágica morte, num assassinato que deixou a cidade perplexa”, explicou Pedro Reis, diretor de plataforma.

Uma moradora, que preferiu não ser identificada, conta que estava na casa dela quando escutou os tiros e entrou em desespero. “Eu escutei quatro tiros, pensei que fosse descarga de moto. Aí quando vi o carro parado, com um homem dentro ensanguentado, entrei em desespero”, narrou a mulher.

O carro da vítima foi levado para o pátio da delegacia de Polícia Civil de Canaã dos Carajás e passará por perícia. Um inquérito foi aberto para apurar o caso. A polícia trabalha com duas linhas de investigação: latrocínio – roubo seguido de morte – ou execução. O corpo de Gleison foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá e deverá ser enterrado no município de Anapú, na região da Rodovia Transamazônica, onde mora a família dele. (Nyelsen Martins)

Comentários

Mais

Marabá começa a vacinar a população com mais de 40 anos no sábado

Marabá começa a vacinar a população com mais de 40 anos no sábado

Mais uma importante faixa etária, que representa grande parcela da população adulta em geral, será finalmente imunizada contra a covid-19…
Do tradicional ao moderno, Marabá é referência em festa junina

Do tradicional ao moderno, Marabá é referência em festa junina

Fogueira, bandeirinhas, quadrilhas e roupas xadrez e floridas. Pelo segundo ano consecutivo o tradicional festejo junino que acontece por todo…
Sefa apreende 12.500 vidros de palmito

Sefa apreende 12.500 vidros de palmito

Servidores da Secretaria da Fazenda do Pará (Sefa), lotados na Coordenação de Mercadorias em Trânsito de Carajás, com sede em…
Falta de médicos no HMM repercute na Câmara

Falta de médicos no HMM repercute na Câmara

A constante falta de médicos em plantões no Hospital Municipal de Marabá (HMM) foi o tema mais debatido na sessão…
Lojas, escolas e até crossfiteiros capricham no arraiá de Parauapebas

Lojas, escolas e até crossfiteiros capricham no arraiá de Parauapebas

O Dia de São João é comemorado nesta quinta-feira (24) e Parauapebas entrou com tudo no clima junino de diferentes…
Prefeitura de Curionópolis lança o programa "Obras por toda a cidade"

Prefeitura de Curionópolis lança o programa "Obras por toda a cidade"

A Prefeitura de Curionópolis lança, nesta quinta-feira (24), o programa “Obras por toda cidade”. A cerimônia acontece às 16 horas…