Correio de Carajás

Motoristas da Uber e 99 clamam apoio da população em Marabá

Aproximadamente 20 motoristas dos aplicativos Uber e 99 se reuniram e percorreram um trecho da Rodovia Transamazônica

MANIFESTAÇÃO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na manhã desta terça-feira, 4, aproximadamente 20 motoristas dos aplicativos Uber e 99 se reuniram e percorreram um trecho da Rodovia Transamazônica, no núcleo Cidade Nova. Com o intuito de chamar a atenção da população, eles alegam que muitos carros estão sendo apreendidos e levados para o pátio do Departamento Municipal de Trânsito (DMTU).

“Nós não estamos indo ao aeroporto, rodoviárias, supermercado e hospitais. Já aprenderam até agora 75 veículos. Isso é inconstitucional, o Supremo Tribunal Federal (STF) liberou o serviço em 2019. As plataformas pagam impostos federais e estaduais”, fala Roberto Rodrigues de Paiva, coordenador da “Comissão Força Marabá”, que está atuando em prol dos motoristas de aplicativos.

Roberto Rodrigues alega que veículos estão sendo apreendidos e levados pelo DMTU/ Fotos: Ana Mangas

Segundo ele, quem sofre com tudo isso é a população. “O prefeito não está prejudicando só os motoristas de aplicativo, mas as pessoas que precisam desse serviço. Muitos não entendem quando as corridas no aplicativo são canceladas, mas não estamos podendo trabalhar. Quando a gente cancela uma corrida é porque estamos proibidos, queremos explicar pra população que a culpa não é nossa”, enfatiza.

Leia mais:

Félix Fonseca, que começou a trabalhar como motorista da Uber no começo da pandemia, ano passado, defende a tese de que todos os aplicativos sejam livres para atuar. “Nossa reinvindicação é que essa lei seja parada e discutida na Câmara Municipal. É o nosso ganha pão, estamos tendo muitos carros levados à força. Só em Marabá que isso acontece”, lamenta o motorista.

Félix Fonseca começou a trabalhar como motorista da Uber no começo da pandemia

Por conta da lei municipal, apenas as plataformas Uber e 99 não podem atuar em Marabá.

Redes Sociais

A equipe do CORREIO DE CARAJÁS lançou uma enquete no Instagram perguntando se a população concorda com a manifestação dos motoristas.

Até a publicação desta reportagem, 433 votaram que concordam e 71 se disseram contra esse tipo de manifestação.

Nesta terça, 4, em um vídeo divulgado em grupos de WhatsApp, um homem filma a abordagem de uma equipe do DMTU fazendo a remoção de um veículo, que segundo narra, seria de um rapaz que não estava trabalhando como Uber.

No vídeo, é possível ver um policial militar conversando com o dono do carro. (Ana Mangas)

Comentários

Mais

Adolescente com deficiência entra para grupo prioritário de vacinação

Adolescente com deficiência entra para grupo prioritário de vacinação

O Governo Federal incluiu definitivamente gestantes, puérperas e lactantes, com ou sem comorbidade, no grupo prioritário de imunização contra a…
Moradores do Contestado se revoltam com obra parada há nove meses

Moradores do Contestado se revoltam com obra parada há nove meses

A região do Contestado, que apesar de pertencer à Marabá está localizada a 260 quilômetros da sede do município, sendo…
Taxa de desemprego fica em 14,6% no trimestre encerrado em maio

Taxa de desemprego fica em 14,6% no trimestre encerrado em maio

A taxa de desemprego no país ficou em 14,6% no trimestre encerrado em maio deste ano, segundo dados divulgados hoje…
Padre Fábio de Melo brinca com o calor de Marabá e repercute nas redes sociais

Padre Fábio de Melo brinca com o calor de Marabá e repercute nas redes sociais

Segue com grande repercussão e mais de 7 mil comentários uma postagem feita pelo padre Fábio de Melo em 29…
Famosos e autoridades lamentam incêndio em galpão da Cinemateca Brasileira

Famosos e autoridades lamentam incêndio em galpão da Cinemateca Brasileira

Famosos usaram as redes sociais para lamentar o incêndio que atingiu o galpão da Cinemateca Brasileira, localizado na Vila Leopoldina, Zona Oeste de…
Justiça do Pará proíbe programação com show de Zé Vaqueiro em Melgaço, no Pará

Justiça do Pará proíbe programação com show de Zé Vaqueiro em Melgaço, no Pará

A Justiça do Pará proibiu a programação oficial de verão da prefeitura de Melgaço, no Marajó. Um show com o…