Correio de Carajás

Motorista que causou morte ainda não foi identificado

Ainda não foi identificado até este momento o motorista responsável pelo acidente que tirou a vida de Martiniano Soares Moitinho, de 66 anos, na manhã de ontem (domingo) na Rodovia BR-155. Ele seguia para Eldorado do Carajás em um automóvel conduzido pelo sobrinho, Daniel de Oliveira Moitinho, quando na saída de Marabá foi atingido por outro veículo, que seguia na direção contrária.

“O cara vinha na mão dele e eu seguia na minha quando ele saiu da estrada, subiu no barranco e aí atravessou a estrada e começou a ir de um lado para outro. Eu ia pisando no freio e tentei tirar o que pude, mas não deu. Eu já tinha reduzido bastante, ele vinha rápido e bateu na gente”, relata Daniel, que transportava ainda mais três pessoas, dentre elas duas crianças. “Um desespero muito grande, estou em choque ainda, não caiu a ficha”.

Martiniano estava sentado ao lado do motorista, no local onde o outro veículo se chocou, e morreu antes do Corpo de Bombeiros chegar ao local para realizar o socorro. Os demais passageiros sofreram apenas escoriações.

Leia mais:

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atendeu à ocorrência, testemunhas relataram que o outro motorista aparentava estar embriagado e que fugiu sem prestar socorro. As informações constam no boletim de ocorrência que foi apresentado à Polícia Civil, agora responsável por investigar o caso.

A equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves esteve no local realizando a perícia e a remoção do corpo ao Instituto Médico Legal (IML). Valter Moitinho, irmão da vítima, informou que Martiniano Soares era funcionário público de Bom Jesus do Tocantins e morador da Vila São Raimundo. “Foi irresponsabilidade do outro motorista, completamente”, desabafou. (Luciana Marschall com informações de Josseli Carvalho)

Ainda não foi identificado até este momento o motorista responsável pelo acidente que tirou a vida de Martiniano Soares Moitinho, de 66 anos, na manhã de ontem (domingo) na Rodovia BR-155. Ele seguia para Eldorado do Carajás em um automóvel conduzido pelo sobrinho, Daniel de Oliveira Moitinho, quando na saída de Marabá foi atingido por outro veículo, que seguia na direção contrária.

“O cara vinha na mão dele e eu seguia na minha quando ele saiu da estrada, subiu no barranco e aí atravessou a estrada e começou a ir de um lado para outro. Eu ia pisando no freio e tentei tirar o que pude, mas não deu. Eu já tinha reduzido bastante, ele vinha rápido e bateu na gente”, relata Daniel, que transportava ainda mais três pessoas, dentre elas duas crianças. “Um desespero muito grande, estou em choque ainda, não caiu a ficha”.

Martiniano estava sentado ao lado do motorista, no local onde o outro veículo se chocou, e morreu antes do Corpo de Bombeiros chegar ao local para realizar o socorro. Os demais passageiros sofreram apenas escoriações.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atendeu à ocorrência, testemunhas relataram que o outro motorista aparentava estar embriagado e que fugiu sem prestar socorro. As informações constam no boletim de ocorrência que foi apresentado à Polícia Civil, agora responsável por investigar o caso.

A equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves esteve no local realizando a perícia e a remoção do corpo ao Instituto Médico Legal (IML). Valter Moitinho, irmão da vítima, informou que Martiniano Soares era funcionário público de Bom Jesus do Tocantins e morador da Vila São Raimundo. “Foi irresponsabilidade do outro motorista, completamente”, desabafou. (Luciana Marschall com informações de Josseli Carvalho)

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.