Correio de Carajás

Morto aos 69, Xexéo era mestre da boa conversa na GloboNews

Artur Xexéo tinha prazer em compartilhar seus conhecimentos sobre arte com o público da TV/ Foto: Reprodução
Artur Xexéo tinha prazer em compartilhar seus conhecimentos sobre arte com o público da TV/ Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Jornalista especializado em cultura sempre aparecia para comentar a vida e a morte de artistas

Artur Xexéo gostava de bater papo. Suas participações na TV lembravam uma conversa descontraída entre amigos. Falava de arte e cultura sem pedantismo.

A memória prodigiosa presenteava o telespectador com dados históricos e curiosidades de bastidores. O jornalista morreu no domingo (27), vítima de câncer linfático.

Na TV, ele atuava em programas da GloboNews, especialmente do ‘Estúdio i’. Antes da pandemia, era visto no estúdio. Nos últimos tempos, aparecia por videochamada.

Leia mais:

Por conta de seu conhecimento e fascínio por cinema, teatro, música, rádio e televisão, sempre era convocado a comentar a morte de famosos.

Foi assim, por exemplo, em abril, quando surgiu no ar para falar do cantor Agnaldo Timóteo, morto por covid-19. Em dezembro do ano passado, ele homenageou Nicette Bruno, atriz também vítima do coronavírus.

Em 2015, Xexéo começou a fazer parte da cobertura do Oscar na Globo, em substituição ao ator José Wilker, morto por infarto no ano anterior.

Por gostar de novelas, escreveu ‘Janete Clair: a usineira de sonhos’, sobre uma das mais famosas autoras do gênero. Seu livro ‘Hebe: A Biografia’ fez tanto sucesso que foi usado como base para o musical sobre a lendária apresentadora.

Era um dos colunistas mais lidos de ‘O Globo’. Gostava de usar o Twitter como segunda tela para comentar atrações de TV em tempo real.

Na Globo, Xexéo foi visto algumas vezes no júri da ‘Dança dos Famosos’. Era elogiado por seu amigo Fausto Silva.

Diante das câmeras da GloboNews, o jornalista se permitia analisar o cenário político. Não tinha medo de desagradar. Criticou Jair Bolsonaro várias vezes.

“O presidente age como uma barata tonta, nunca sabe o que fazer”, disse no ‘Estúdio i’ em uma das últimas aparições. Anteriormente, chamou o vice-presidente Hamilton Mourão de “bobo da corte”. (Terra)

Comentários

Mais

Residentes do Cidade Jardim clamam por auxílio da gestão de Parauapebas

Residentes do Cidade Jardim clamam por auxílio da gestão de Parauapebas

Dentre os manifestantes que acamparam em frente à Prefeitura de Parauapebas de terça (3) para quarta (4) estavam moradores do…
Justiça determina que manifestantes deixem a Prefeitura de Parauapebas

Justiça determina que manifestantes deixem a Prefeitura de Parauapebas

O prefeito de Parauapebas Darci Lermen não se reuniu com os manifestantes que ocupam o prédio do Executivo e correu…
Moradores de 6 setores acampam na Prefeitura de Parauapebas

Moradores de 6 setores acampam na Prefeitura de Parauapebas

A manifestação iniciada na terça-feira (3) em frente à Prefeitura de Parauapebas não esmoreceu e continua ainda na tarde desta…
Principal emissor de carbono, Pará se compromete a reduzir 86% das emissões de gases do efeito estufa até 2036

Principal emissor de carbono, Pará se compromete a reduzir 86% das emissões de gases do efeito estufa até 2036

O Pará entrou nesta quarta-feira, 4, na lista de estados que aderiram à campanha Race to Zero (Corrida para o…
Primeira escola cívico-militar do sul do Pará é inaugurada em Redenção

Primeira escola cívico-militar do sul do Pará é inaugurada em Redenção

A primeira escola cívico-militar do sul do Pará foi inaugurada em Redenção, nesta terça-feira (3). Denominada Escola Municipal Cívico-Militar Eva…
Despejados do Nova Carajás protestam na Prefeitura de Parauapebas

Despejados do Nova Carajás protestam na Prefeitura de Parauapebas

A terça-feira (3) foi marcada por manifestações em Parauapebas, em que associações de diferentes bairros mandaram representantes para a porta…