Correio de Carajás

Marabaenses aguardam o Ano Novo com otimismo

Fotos: Josseli Carvalho
Fotos: Josseli Carvalho
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ao final de um ano é comum refletir sobre os obstáculos vencidos e também sobre o aprendizado que cada dificuldade deixou. Da mesma forma, é nessa época que muita gente também procura traçar metas para o Ano Novo. Por isso, o CORREIO entrevistou várias pessoas nas ruas de Marabá, de diferentes classes sociais e atividades profissionais, para saber qual a avaliação de 2019 e qual a expectativa para 2020.

Chamaram atenção os comentários espontâneos e positivos sobre o ano que está findando e um olhar esperançoso para o Ano Novo, de pessoas que batalham no dia a dia por um tempo melhor.

A contadora Darlane Barbosa, que havia deixado Marabá e voltou para casa há pouco mais de dois meses, considera 2019 um momento de superação. “Foi bom profissionalmente, na vida pessoal houve altos e baixos, mas foi bom. E eu desejo que 2020 seja repleto de boas oportunidades para todos os paraenses.”

Leia mais:
Darlane Barbosa, contadora: 2019 teve altos e baixos mas foi um bom ano

Para o fotógrafo Francisco Pereira da Silva, o ano foi melhor do que se esperava e esse clima de otimismo deve trazer um 2020 ainda melhor. “A economia promete, a segurança também melhorou porque os índices comprovam que diminuiu bastante a violência no nosso município e para 2020 espero que na economia as promessas venham se cumprir, com a redução do desemprego e aumento do poder aquisitivo do trabalhador”.

Francisco Pereira, fotógrafo: quer ver redução do desemprego

Já o consultor de vendas, Genivaldo Oliveira, disse ter muito a agradecer ao ano que ele classificou como bom. “Não tenho do que reclamar, apesar das adversidades, as coisas foram dando certo. A cidade está evoluindo. Eu consegui retomar a construção da minha casa, quitei algumas dívidas, evoluí profissionalmente, consegui retomar muitas coisas e dar continuidade. Que melhore mais ainda, que a nossa cidade receba investimento das empresas que tem a grande promessa de implantação há muito tempo, eu tenho essa esperança de que melhore a economia da nossa cidade”.

Genivaldo, consultor: quer ver a implantação de novos investimentos em Marabá

O flanelinha Geovani Santos Silva, que em 2019 perdeu a casa num incêndio e também ficou desempregado, espera que o Ano Nova traga oportunidades. “Eu creio que em 2020 vai ser melhor, Deus vai me abençoar que eu vou conseguir um emprego de carteira assinada seja na prefeitura ou algum empresário que vai me ajudar porque eu preciso refazer minha casa, que queimou, estou precisando dessa ajuda pra eu viver um 2020 melhor do que 2019”.

Geovani, Flanelinha, perdeu casa em incêndio, e sonha em reconstruir o lar

Para a autônoma Helena dos Anjos, o agradecimento é pela vida e pela saúde, que para ela são coisas fundamentais. “Foi muito maravilhoso porque eu estou com vida e saúde, por isso estou feliz. Eu desejo para 2020 muita paz porque ninguém mais tem paz na vida, todo mundo anda com medo da violência.”

Helena dos Anjos: quer o fim da violência e do medo

Já o frentista Jonh Michael, que mora em Marabá há dois anos, avaliou 2019 como o ano do desenvolvimento para a cidade. “O que eu pude ver foi grandes mudanças na cidade, por exemplo, muitas praças, várias ruas asfaltadas, semáforos, coisas que eu não via lá na minha cidade, que é uma cidade pequena e pouco desenvolvida. Esse ano eu consegui comprar minha moto, aos poucos estou comprando móveis e futuramente quero conquistar minha casa própria. O que eu desejo que melhore é a questão da saúde porque em novembro eu infelizmente sofri um acidente e precisei ir para um hospital particular porque no Municipal não fui atendido”, lembrou.

Jonh Michael, frentista: cobra melhora nos hospitais públicos

Quem também deseja saúde para 2020 é a frentista Kelly Souza. “2019 foi um ano cheio de realizações porque consegui terminar de construir minha casa, tive um bebê e por isso só tenho a agradecer. Espero que em 2020 Deus nos dê saúde para que a gente continue lutando e que os governantes olhem também para a classe dos trabalhadores”, pediu.

Para o motorista Manoel Rodrigues Neto, o Ano Novo também precisa trazer oportunidades aos trabalhadores. “A expectativa é que melhore cada vez mais, principalmente aqui em Marabá. Geração de emprego, saúde, essas coisas que as famílias precisam”.

Manoel Rodrigues: elege emprego e saúde como áreas que precisam melhorar

O mototaxista Raimundo Nonato Rodrigues disse ter gratidão ao lembrar das conquistas que estabeleceu eu 2019. “Foi um ano bom porque eu consegui comprar uma moto, minha família está com saúde graças a Deus. E quero que 2020 seja melhor, que dê tudo certo”.

Raimundo Nonato, mototaxista: comemora moto comprada em 2019

Já a comerciante Valdeíza Leal Santana, avaliou o desemprego como marca do ano que passou, mas espera que em 2020 essa realidade mude. “Foi bom, apesar do comércio andar meio devagar, mas a gente conseguiu pagar as contas e sobreviver. A expectativa é que em 2020 haja oportunidade para todos, inclusive para as pessoas com mais de 50 anos, pois o mercado prefere pessoas mais jovens”.

Dona Val: quer um 2020 com oportunidade para todos

A autônoma Wellima Almeida Paixão encerra o ano feliz por ter alcançado uma meta. “Consegui aumentar minha renda esse ano, foi ótimo! Espero que em 2020 diminua o desemprego e eu tenho certeza que vai ser um ano melhor”.

Welima Paixão: assim como outros, citou o desemprego como mal a ser vencido

Outros bastante otimista com a vida é o maratonista e professor de Educação Física Fabiano Gomes. Ele é responsável por treinar gerações de novos atletas da corrida de rua, sendo uma das referências da área. “O ano de 2019 foi de muito trabalho com os meus atletas e a mensagem que eu sempre passo para eles é que termos saúde, por si só, é motivo de comemoração. E sobre 2020, eu vejo que as perspectivas são boas. Percebo as pessoas positivas quanto a empregos, novas empresas chegando, então tem tudo pra ser um bom ano”, comentou. (Fabiane Barbosa e Josseli Carvalho)

Fabiano Gomes, educador físico: satisfeito com o ano que passou e esperançoso em 2020
Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…