Correio de Carajás

Marabá sedia evento de manobras radicais ‘no grau’

Público marabaense acompanhou a perícia dos pilotos em acrobacias com moto

Um grande e empolgado público compareceu ao espaço em frente ao Ginásio Poliesportivo, na Folha 16, Nova Marabá, no dia 24 para acompanhar o Fúria Moto Show, realizado pelo Grupo Correio de Comunicação. O evento trouxe à cidade os melhores pilotos da modalidade “stunt” (grau) para acrobacias de tirar o fôlego, com adrenalina e emoção. Foi o primeiro grande evento deste tipo aqui na cidade, depois que o Pará oficializou, por lei, o grau como uma modalidade esportiva em todo o território.

 

Leia mais:

A lei surgiu de um projeto do deputado estadual Wenderson Chamon, o Chamonzinho (MDB), na Assembleia Legislativa do Pará, que reconhece a prática de “stunt” (grau) como modalidade esportiva de motociclismo no Estado. Após a tramitação na Alepa, foi sancionada como lei pelo governador Helder Barbalho. Essa providência era uma luta antiga dos praticantes, que buscavam o reconhecimento.

A realização das manobras, que reúnem força e equilíbrio, ficou por conta dos praticantes do esporte que já possuem habilidade e muita técnica. “Treinamos diariamente para executar manobras perfeitas. Hoje, aqui no Fúria Moto Show faremos cerca de 50 manobras em mais ou menos 1h30 de show”, adianta o esportista, Camilo Sanches, que já pratica o grau há mais de seis anos.

A iniciativa de Chamonzinho é para que, além de diminuir o preconceito que assola os jovens que praticam o esporte, eles possam ter mais espaço e apoio de grandes empresas, oferecendo assim melhores condições para praticar o “stunt’.

Com o apoio do Grupo Correio de Comunicação, o Fúria Moto Show foi um sucesso. Um trio elétrico, com DJ da Rádio Correio FM 92,1 completou a animação dos brincantes e do público que foi assistir o espetáculo de duas rodas.

“Muita gente da sociedade ainda não entendeu que o ‘grau’ agrega várias raças, tira os jovens da criminalidade salvando vidas. Eu faço parte, sou grauzeiro e defendo essa galera. É muito bom ter participado do projeto de lei do deputado Chamonzinho, que foi aprovado na Alepa”, fala o vereador de Parauapebas e apresentador de televisão, Aurélio Goiano.

O preconceito com o esporte ainda afeta muitos praticantes, principalmente do sexo feminino. Letícia Willi, é mãe e enfermeira, e pratica o ‘stunt’ há mais de oito anos.

Ao Correio de Carajás ela admite que sofreu muito no início. “Muita gente achava que eu não ia conseguir, falavam que era coisa de homem. Mas eu não parei e continuei tentando. Quis mostrar que mulher pode tudo, basta ter força de vontade”, fala.

Sobre o esporte, ela conta que é a realização de um sonho. “Hoje trabalho só com o Fúria Moto Show. Lutei muito para estar aqui trabalhando com o que eu sempre quis. Foi muito difícil, tenho muita cicatriz, mas nunca desisti”, conta emocionada.

O evento contou, ainda, com o trio elétrico e toda a estrutura da Correio FM 92,1, com direito a DJ e muita animação. (Ana Mangas)

Comentários