Correio de Carajás

MANDANTE? Mãe do prefeito de Tucuruí é presa e gestor sai da cidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No final da tarde desta segunda-feira, 30, um fato novo aconteceu na conturbada Tucuruí. A mãe do prefeito Artur Brito, conhecida como Josenilde Silva Brito, a Josy, foi presa por determinação do juiz José Leonardo Frota de Vasconcelos Dias, titular da Vara Criminal daquela Comarca.

Com 53 anos de idade, a empresária Josy é acusada de ser a mandante do assassino do prefeito Jones William Galvão, ocorrido em julho deste ano, em via pública de Tucuruí. A prisão é temporária, ou seja, ficará no cárcere pelo prazo de 30 dias, mas caso seja decretada prisão preventiva, poderá ficar mais tempo.

Curiosamente, depois de depor na manhã de hoje na delegacia de Tucuruí, Artur Brito teria saído da cidade. Segundo uma fonte do Portal Correio de Carajás, ele viajou para Belém e de lá seguiria na mesma noite para Brasília, onde teria compromisso representando o município.

Leia mais:

Quem deveria assumir o cargo de prefeito é o presidente da Câmara, Benedito Joaquim Campos Couto, que segundo um assessor dele, Dhyko Reis, saiu da cidade no sábado para passar o feriadão em uma ilha no município de Baião e estaria incomunicável.

Com isso, o cargo de prefeito caiu no colo do vice-presidente da Câmara, Roniel Nonato Pinto dos Santos, o Rony Santos (PSC), que é aliado do prefeito Artur Brito. E o primeiro ato dele no cargo foi assinar o Decreto de número 065/2017, decretando ponto facultativo no município nesta segunda, dia 30, para emendar o feriado municipal que transcorre amanhã, dia 31, em comemoração ao Dia Municipal da Consciência Evangélica.

Para um analista político de Tucuruí, essa seria uma forma de diminuir a pressão popular contra o prefeito e seus correligionários, uma vez que não haverá expediente nas repartições públicas. Esta semana, apenas quarta-feira as secretarias municipais devem ser abertas, uma vez que quinta-feira será feriado e sexta “enforcada”.

A reportagem do Correio tentou entrar em contato telefônico com Rony Santos, mas ele não atendeu as ligações.

Na noite desta segunda-feira, por volta de 19 horas, o delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, concedeu entrevista coletiva confirmando a prisão de Josy, observando que Marlon Possebon a acusou como mandante do assassinato do prefeito Jones William.

Todavia, preferiu não entrar no mérito de que o prefeito Artur Brito ou qualquer outro membro de sua família estejam envolvidos no bárbaro crime. “Por enquanto, vamos tomar o depoimento dela e avaliar os materiais apreendidos”, finalizou.

Marlon Possebon era genro de um pecuarista conhecido em Tucuruí como Zé Davi, assassinado no dia 7 de setembro último, naquela cidade, suspeito de ter contratado os pistoleiros que mataram o prefeito Jones William.

Marlon atuava na cidade como comerciante, mas também seria agiota e amigo do prefeito Artur. Marlon foi preso em Belém nesta segunda-feira e acabou acusando a mãe do amigo-prefeito como mandante.

Em uma mensagem no Facebook no dia 26 de julho, data do assassinato de Jones William, Josy fez a seguinte postagem, ilustrada por uma foto em que ela aparece ao lado de Jones e da esposa dele, Graciele Galvão: “Meu Deus quanta dor, caminhamos juntos, choramos juntos, sorrimos juntos, lutamos juntos, vencemos juntos, e agora você nos deixa de forma tão brusca. Sei que você está nos braços do Senhor. Mais (sic) deixou em nós um vazio imenso em nossos corações. Saudades eternas…”

O curioso é que todos eles estão vestindo uma camiseta branca em uma passeata pedindo o fim da violência em Tucuruí. Na camiseta dos três está escrito: “Eu quero a paz, e tu?” Dentro de um coração há ainda outra mensagem: “Eu amo minha cidade”.

A Reportagem não teve acesso a nenhum advogado de Josy, da família dela ou mesmo de Marlon Possebon para dar a versão deles sobre a denúncia da polícia. (Ulisses Pompeu)

No final da tarde desta segunda-feira, 30, um fato novo aconteceu na conturbada Tucuruí. A mãe do prefeito Artur Brito, conhecida como Josenilde Silva Brito, a Josy, foi presa por determinação do juiz José Leonardo Frota de Vasconcelos Dias, titular da Vara Criminal daquela Comarca.

Com 53 anos de idade, a empresária Josy é acusada de ser a mandante do assassino do prefeito Jones William Galvão, ocorrido em julho deste ano, em via pública de Tucuruí. A prisão é temporária, ou seja, ficará no cárcere pelo prazo de 30 dias, mas caso seja decretada prisão preventiva, poderá ficar mais tempo.

Curiosamente, depois de depor na manhã de hoje na delegacia de Tucuruí, Artur Brito teria saído da cidade. Segundo uma fonte do Portal Correio de Carajás, ele viajou para Belém e de lá seguiria na mesma noite para Brasília, onde teria compromisso representando o município.

Quem deveria assumir o cargo de prefeito é o presidente da Câmara, Benedito Joaquim Campos Couto, que segundo um assessor dele, Dhyko Reis, saiu da cidade no sábado para passar o feriadão em uma ilha no município de Baião e estaria incomunicável.

Com isso, o cargo de prefeito caiu no colo do vice-presidente da Câmara, Roniel Nonato Pinto dos Santos, o Rony Santos (PSC), que é aliado do prefeito Artur Brito. E o primeiro ato dele no cargo foi assinar o Decreto de número 065/2017, decretando ponto facultativo no município nesta segunda, dia 30, para emendar o feriado municipal que transcorre amanhã, dia 31, em comemoração ao Dia Municipal da Consciência Evangélica.

Para um analista político de Tucuruí, essa seria uma forma de diminuir a pressão popular contra o prefeito e seus correligionários, uma vez que não haverá expediente nas repartições públicas. Esta semana, apenas quarta-feira as secretarias municipais devem ser abertas, uma vez que quinta-feira será feriado e sexta “enforcada”.

A reportagem do Correio tentou entrar em contato telefônico com Rony Santos, mas ele não atendeu as ligações.

Na noite desta segunda-feira, por volta de 19 horas, o delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, concedeu entrevista coletiva confirmando a prisão de Josy, observando que Marlon Possebon a acusou como mandante do assassinato do prefeito Jones William.

Todavia, preferiu não entrar no mérito de que o prefeito Artur Brito ou qualquer outro membro de sua família estejam envolvidos no bárbaro crime. “Por enquanto, vamos tomar o depoimento dela e avaliar os materiais apreendidos”, finalizou.

Marlon Possebon era genro de um pecuarista conhecido em Tucuruí como Zé Davi, assassinado no dia 7 de setembro último, naquela cidade, suspeito de ter contratado os pistoleiros que mataram o prefeito Jones William.

Marlon atuava na cidade como comerciante, mas também seria agiota e amigo do prefeito Artur. Marlon foi preso em Belém nesta segunda-feira e acabou acusando a mãe do amigo-prefeito como mandante.

Em uma mensagem no Facebook no dia 26 de julho, data do assassinato de Jones William, Josy fez a seguinte postagem, ilustrada por uma foto em que ela aparece ao lado de Jones e da esposa dele, Graciele Galvão: “Meu Deus quanta dor, caminhamos juntos, choramos juntos, sorrimos juntos, lutamos juntos, vencemos juntos, e agora você nos deixa de forma tão brusca. Sei que você está nos braços do Senhor. Mais (sic) deixou em nós um vazio imenso em nossos corações. Saudades eternas…”

O curioso é que todos eles estão vestindo uma camiseta branca em uma passeata pedindo o fim da violência em Tucuruí. Na camiseta dos três está escrito: “Eu quero a paz, e tu?” Dentro de um coração há ainda outra mensagem: “Eu amo minha cidade”.

A Reportagem não teve acesso a nenhum advogado de Josy, da família dela ou mesmo de Marlon Possebon para dar a versão deles sobre a denúncia da polícia. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

INSS orienta sobre saque irregular feito após óbito de beneficiário

INSS orienta sobre saque irregular feito após óbito de beneficiário

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicou no Diário Oficial da União de hoje (19) portaria que estabelece fluxo de comunicação com a Polícia…
Para celebrar Dia do Exército, 23ª Brigada presta honras a militares e civis

Para celebrar Dia do Exército, 23ª Brigada presta honras a militares e civis

Hoje, dia 19 de abril, é o Dia do Exército. E para celebrar a data antecipadamente, a 23ª Brigada de…
Escola de Governança abre cursos gratuitos para servidores paraenses

Escola de Governança abre cursos gratuitos para servidores paraenses

A Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) abriu no sábado (17) as inscrições para os cursos livres…
Mercado financeiro prevê inflação em 4,92% neste ano

Mercado financeiro prevê inflação em 4,92% neste ano

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), neste ano, subiu de 4,85%…
Uepa prorroga inscrições para especialização em Parauapebas

Uepa prorroga inscrições para especialização em Parauapebas

Foram prorrogadas até o dia 23 de abril as inscrições ao Processo Seletivo para o Curso de Especialização em Teorias…
Parauapebas terá 1º Seminário de Educação Escolar Indígena

Parauapebas terá 1º Seminário de Educação Escolar Indígena

Com o objetivo de valorizar ainda mais a educação indígena, além de levantar debates e reflexões acerca da temática, a…