Correio de Carajás

Mais da metade dos consumidores paraenses estão endividados

Estudo da Fecomércio mostra que houve redução na taxa de endividamento, mas mesmo assim, permanece alto, com 54,2%. (Foto: EBC)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais da metade dos consumidores paraenses estão endividados e um terço possui dívidas em atraso. É o que mostra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor da Federação do Comércio do Estado do Pará (Fecomércio). O percentual de consumidores com dívidas a pagar em setembro de 2018 ficou em 54,2%, 0,9 menor que o mês anterior, quando essa taxa foi de 55,5%. E desse quantitativo dos endividados, 28,9% são inadimplentes por possuir contas atrasadas.

E o número de endividados em setembro deste ano é maior do que o verificado no mesmo período do ano passado. Porém, a assessora econômica da Fecomércio, Lúcia Cristina Lisboa, explica que em 2017 houve um decréscimo no volume de vendas do varejo. Ou seja, as famílias estavam comprando menos e, por isso, a taxa de endividamento foi menor. Já em 2018 ocorreu o contrário. Desde o início deste ano, o varejo verificou um pequeno aquecimento nas vendas e isso fez com que aumentasse também o número de pessoas endividadas, que fizeram compras parceladas.

“Os consumidores voltaram a comprar, mas não significa que tenham mais renda e emprego. Mas houve sinais de melhorias na economia, apesar de hoje o consumidor estar mais cauteloso e inseguro”, pontua Lúcia, ao acrescentar que esse incremento nas vendas tem como um dos motivos uma pequena redução da taxa de juros Selic – que gera um efeito sobre as demais taxas cobradas na economia. “Nossa taxa de juros ainda é alta, mas como houve pequena redução, isso contribuiu para uma evolução moderada da compra parcelada. Os endividados são justamente os que voltaram a comprar de forma parcelada”.

Leia mais:
Consumidores voltaram a comprar mais em 2018, o que aumentou o endividamento (Foto: Fernando Araújo/Diário do Pará)

COMÉRCIO

Alguns consumidores são exceção e preferem não contrair novas dívidas, justamente por já terem passado por essa experiência que compromete o orçamento. Uma delas é a universitária Raimara Santos, 26 anos. Controlada, ela diz que costuma guardar dinheiro quando precisa comprar algo. “Prefiro comprar à vista pra gastar só o que tenho no momento. Fico de olho nas promoções pra poder comprar. Já fiquei com dívida em cartão. Agora não tenho mais”.

(Diário do Pará)

 

Mais

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Investigado por: Verificado por:    É enganosa uma publicação no Facebook do dia 9 de maio de 2021, em um…
Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

A Companhia de Habitação do Estado do Para (Cohab), ligada ao Governo do Estado, está trabalhando de forma célere para…
Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Um morador nada comum deu o “ar da graça” e surpreendeu a população da Folha 6. Um filhote de jacaré…
Tião Miranda publica Nota de Repúdio por pichação em sua residência

Tião Miranda publica Nota de Repúdio por pichação em sua residência

O prefeito Tião Miranda publicou, no final da tarde desta quinta-feira, 13, uma Nota de Repúdio contra manifestações de sindicalistas…
Pará recebe a maior remessa de vacinas contra Covid-19, com mais de 350 mil doses

Pará recebe a maior remessa de vacinas contra Covid-19, com mais de 350 mil doses

O Pará recebeu, na tarde desta quinta-feira (13), a maior remessa de doses de vacinas contra Covid-19,  com um total…
Descontos de IPVA para finais de placa 76 a 96 vão até 17 de maio

Descontos de IPVA para finais de placa 76 a 96 vão até 17 de maio

Os proprietários de veículos com final de placas 76 a 96 poderão pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores…