Correio de Carajás

Mãe não consegue vacinar o filho

Foto: reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A mãe Raquel Torres, moradora do Bairro Quilômetro Sete, no Núcleo Nova Marabá, em Marabá, precisou bater de unidade em unidade de saúde para ainda assim sair sem conseguir acesso à vacina pentavalente para o filho, de apenas seis meses. Ela é indicada para imunização ativa de crianças a partir de dois meses de idade contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus Influenzae tipo b.

“Está faltando a vacina pentavalente nos Postos de Saúde de Marabá. São três doses da vacina para cada criança com dois, quatro e seis meses de idade. E as crianças estão com a caderneta de vacinação atrasada devido a falta dessa vacina nas unidades de saúde”, desabafou a mãe que trabalha de vigilante, como o marido.

De acordo com ela, em todos os postos que foi recebeu a informação de que não havia previsão para a chegada da vacina. “A atendente do Posto Mariana Moraes, no Km 07, me informou que chegaram 20 doses em uma tarde e já não tinha mais nenhuma dose pela manhã do dia seguinte”.

Leia mais:

No posto da Folha 11, o Hiroshi Matsuda, a história se repetiu. “A recepcionista me informou que não tem em nenhum posto a vacina pentavalente devido o Estado não ter feito um pedido”. De acordo com ela, não adianta fazer campanha de imunização se não tiver vacina suficiente.

“E quando as crianças estão com nível de vacinação abaixo das estatísticas a OMS (Organização Mundial da Saúde) vem culpar os pais por desinteresse e esquecimento da gravidade de muitas das doenças”, observou.

O Jornal Correio procurou a enfermeira Crissiana de Almeida Duarte, coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), para falar sobre o caso. Ela informou ainda que as doses referentes à rotina de julho foram entregues nesta segunda-feira (20) e que nesta terça-feira (21), a secretaria começa a reabastecer os postos de saúde da cidade.

Crissiana também justificou que a vacina em questão não é adquirida pelo município, mas distribuída pelo Ministério da Saúde por meio do Programa Nacional de Vacinação.

(Luciana Marschall)

 

Mais

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

O Pará recebeu, na tarde desta quinta-feira (6), a décima oitava remessa de vacinas contra a Covid-19. Foram enviadas pelo…
Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

O município de Marabá sediou na tarde desta quarta-feira, 5, um encontro entre a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção…
OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

A chefe da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, elogiou hoje (6) o posicionamento dos Estados Unidos a favor…
Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

O Ministério da Saúde autorizou hoje (6) mais 284 leitos com suporte ventilatório pulmonar para tratamento de pacientes com quadro…
Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Uma manifestação promovida por colonos da Serra do Cedro, vilarejo localizado a 30 quilômetros de Parauapebas, bloqueou a garagem da…
Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

O Pará registrou nesta quarta-feira (5) um total de 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes. De acordo com o…