Correio de Carajás

Maçonaria inicia membros e reinaugura templo reformado

Foto oficial dos maçons já no templo reformado da Marabaense 6/Fotos: Divulgação

MARABÁ

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Tradicional Loja Firmeza e Humanidade Marabaense, de 93 anos, passou por ampla reforma no último ano

A Loja Firmeza e Humanidade Marabaense nº 6 iniciou nove membros na Maçonaria no último dia 25 de setembro. A cerimônia contou com maçons de toda a região, uma vez que também marcou a reinauguração do templo da loja, quase centenária, e que passou por ampla reforma. O espaço agora é um dos mais belos e atualizados no Pará. A sessão foi conjunta com a Loja Estrela da Transamazônica nº 100, de Itupiranga, a qual também ganhou mais um membro.

O grão mestre Edilson, ao centro, presidiu a sessão da Maçonaria

O grão-mestre da Grande Loja Maçônica do Pará (Glepa), Edilson Araújo, veio de Belém para presidir a sessão, e junto a ele autoridades como o 1º grande vigilante, Paschoal Oliveira, delegados da Glepa e veneráveis de lojas de outras cidades da região. O anfitrião era o venerável mestre Agnaldo Ávila, que foi o entusiasta da reforma.

Os nove novos maçons iniciados no final de semana

Os novos maçons são: Daniel Luiz Leal Mangas Filho, Helber Wanderley Oliveira, Jerffson Lemos Tortola, José Danniel Araújo Tavares, Jordelson Santiago Maciel, Nailson da Silva Alves, Plínio Bastos Alves, Yan Gustavo da Silva Amorim, Robson Franco dos Santos, Rogério Márcio Dourado Pordeus.

Leia mais:

Ao final da cerimônia ritualística, os maçons iniciados ainda participação de um momento de acolhida a suas esposas (ou mães, no caso dos solteiros), este ato já na prévia do jantar. As mulheres receberam rosas. O evento também teve música ao vivo com os cantores: Júnior Ceceu e Nilva Burjack, dois aclamados artistas locais.

O jantar realizado nas dependências da loja, com convidados

REFORMA

A Loja Firmeza e Humanidade Marabaense nº 6 é uma das mais antigas e tradicionais do Pará, remontando a 28 de junho de 1928. Vários vultos históricos do Município, entre eles ex-prefeitos, foram membros dela. Entre esses grandes nomes estão Martinho Mota da Silveira, João Anastácio de Queiroz, Alfredo Monção, Sérvulo Brito, Demosthenes Azevedo, entre outros.

A última grande reforma de sua sede, na Rua Norberto de Melo, Marabá Pioneira, de frente com a Praça Duque de Caxias, se deu em 1978, quando da comemoração dos 50 anos da loja. O venerável de então era Paulo Bosco Rodrigues Jadão. Ele pode estar presente também nesta nova reforma, como membro ainda ativo e convidado de honra.

Segundo Agnaldo Ávila, atual venerável mestre, as questões relacionadas à segurança e modernização foram cruciais para a decisão de promover a reforma de um prédio que é muito antigo. Externamente, as características de construção foram mantidas, apenas reforçadas. No templo ocorreram as maiores mudanças, com piso totalmente novo, abóbada, parte elétrica e iluminação. Também ocorreu uma adequação do espaço ao que preveem as orientações ritualísticas da Maçonaria. Artesão de fora da cidade, experientes neste tipo de obra, estiveram à frente.

Momento do descerramento da placa inaugural

O ato inaugural aconteceu já na noite de 25 de setembro, após a iniciação dos novos membros, quando todos os convidados foram chamados a conhecer o templo. O secretário da loja, jornalista Patrick Roberto Carvalho, fez a leitura de discurso em nome da oficina, o qual rememorou toda a história dos bravos pioneiros da Maçonaria em Marabá.

Segundo ele, a reforma prepara o prédio para os desafios do futuro, mas sem deixar de valorizar o passado tão glorioso da entidade cuja história se confunde com a do próprio desenvolvimento da cidade.

A placa inaugural da reforma na Firmeza e Humanidade Marabaense

A placa inaugural foi descerrada pelo venerável Ávila, sua esposa Elvina Santis (presidente do Clube das Acácias), o grão mestre Edilson Araújo e o decano Bosco Jadão, representando todos os ex-veneráveis. (Da Redação)

 

Comentários

Mais

Mais 264.420 vacinas contra a Covid-19 chegam ao Pará

Mais 264.420 vacinas contra a Covid-19 chegam ao Pará

O Pará recebeu, na tarde desta terça-feira (19), no Aeroporto Internacional de Belém, 264.420 doses da vacina Pfizer. Foi a…
Instituto Miguel Chamon continua atendimentos mesmo com chuva

Instituto Miguel Chamon continua atendimentos mesmo com chuva

O segundo dia de atendimentos do Instituto Miguel Chamon no Complexo Altamira, atendendo os parauapebenses moradores dos bairros Novo Horizonte…
Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer em grupo de 12 a 18 anos

Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer em grupo de 12 a 18 anos

A vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech se mostrou 93% eficaz para evitar hospitalizações entre pessoas de 12 a 18…
Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Ao menos 12.211 crianças de até seis anos de idade no Brasil ficaram órfãs de um dos pais vítimas da…
Biomarcador consegue prever gravidade da covid-19, segundo estudo

Biomarcador consegue prever gravidade da covid-19, segundo estudo

Um biomarcador usado para medir o nível de saúde celular permite calcular com precisão a probabilidade de uma pessoa desenvolver…
Placa de gasolina a R$ 8,99 assusta em Parauapebas

Placa de gasolina a R$ 8,99 assusta em Parauapebas

Uma foto de uma placa em um posto de combustível, ainda sequer aberto na PA-160, em Parauapebas, circulou as redes…