Correio de Carajás

Lindojhonson cumprirá pena em Americano

Lindojhonson foi transferido de Tucuruí para Belém no final de semana/ Foto: Agência Pará
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Polícia Civil informou nesta segunda-feira (10) ter feito no final de semana a transferência de Lindojhonson Silva Rocha de Tucuruí, no sudeste do Pará, para a Central de Triagem da Marambaia, em Belém. A viagem de helicóptero aconteceu no sábado (8), sendo que o condenado chegou às 10h40 na unidade prisional da capital. 

Lindojhonson, condenado a 43 anos de prisão pela morte do casal de extrativistas José Claudio e Maria do Espírito Santo, ocorrida em 2011, em Nova Ipixuna, estava foragido desde 2015 e foi preso na madrugada de sexta-feira (7), na zona rural de Tucuruí, onde vivia com o nome falso de Raimundo Nonato e o apelido de Nato.

José Claudio e Maria do Espírito Santo foram assassinados em 2011/ Foto: Divulgação

A prisão foi coordenada pelo delegado José Humberto de Melo Júnior, diretor de Polícia do Interior, que também foi responsável por investigar o crime na época, quando era diretor da Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (Deca), em Marabá. Segundo ele, a Polícia Civil agora investiga a possível participação de Lindojhonson em outros crimes cometidos no local onde ele foi recapturado.  

Leia mais:

O secretário de Estado de Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos, informou via assessoria de comunicação da Polícia Civil, que a pena será cumprida no Complexo de Americano, em Santa Isabel, onde “a possibilidade de fuga ou de resgate não existe”, disse. Acrescentou, ainda, que a transferência ocorreu como medida associada ao nível de periculosidade do preso e importância do evento criminoso.

Lindojhonson foi preso a primeira vez em 2011, durante as investigações pelo duplo assassinato. Em 2013 foi condenado na Comarca de Marabá e em 2015 fugiu do Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama), na mesma cidade. O outro executor do casal de extrativistas, Alberto Lopes do Nascimento, condenado 42 anos de prisão no mesmo Tribunal do Júri, cumpre a pena atualmente no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico, em Santa Izabel.

Na mesma ocasião, o pecuarista José Rodrigues Moreira, apontado como o mandante do crime, foi absolvido e a decisão causou revolta nos familiares e entidades de proteção ambiental, visto que o casal era ativista da causa, frequentemente denunciando grilagem de terras e desmatamento ilegal no projeto de assentamento agroextrativista Praialta Piranheira, onde vivia.

Houve pedido de anulação do júri, acatado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará, que o transferiu para a capital e decretou a prisão preventiva de José Moreira. Antes do crime, ele havia comprado uma área de 144 hectares no projeto, três vezes maior que um lote comum de assentamento, ato considerado ilegal e denunciado pelas vítimas, que passaram a ser ameaçadas. Em 2016, no novo julgamento, José Moreira acabou condenado a 60 anos de prisão e segue foragido. (Luciana Marschall com informações de Ascom/Polícia Civil)

Mais

Acusado de homicídio e mais um são baleados em Parauapebas

Acusado de homicídio e mais um são baleados em Parauapebas

Ronaldo Oliveira Melo, conhecido como De Menor, e Antônio Carvalho de Souza estão internados no Hospital Municipal de Parauapebas após…
Em Eldorado, homem morre com golpes de faca no pescoço

Em Eldorado, homem morre com golpes de faca no pescoço

Um homem foi morto na Rua 2, no centro de Eldorado do Carajás, na noite deste sábado (8). Lucas da…
Foi buscar mulher na festa e acabou assassinado

Foi buscar mulher na festa e acabou assassinado

Morreu aos 19 anos de idade o jovem Weliton de Lima Souza. A Polícia Civil de Goianésia do Pará identificou…
Polícia do MA pega suspeito de homicídio em Rondon

Polícia do MA pega suspeito de homicídio em Rondon

Durante toda esta sexta-feira (7), o delegado Thiago Santos, de Rondon do Pará, esteve apurando uma situação que ocorreu em…
Homem é preso vendendo baterias de R$ 16 mil por R$ 700

Homem é preso vendendo baterias de R$ 16 mil por R$ 700

Um homem foi preso na noite de sexta-feira (7) ao ser flagrado negociando três baterias furtadas na mineradora Vale. A…
Homem é esfaqueado em via pública no Vale do Itacaiunas

Homem é esfaqueado em via pública no Vale do Itacaiunas

O pedreiro Gerson da Silva Santos, 29 anos, foi morto com seis perfurações de arma branca, sendo cinco na região…