Correio de Carajás

Levantamento da Semas mostra tempo nublado e chuvas acima da média em regiões do Pará

Foto: Ricardo Amanajás / Ag.Pará
Foto: Ricardo Amanajás / Ag.Pará

No mês de fevereiro, no Pará, as chuvas irão variar de acordo com as particularidades de cada região. Segundo levantamento feito pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), para este período, tempo nublado e chuvas acima da média climatológica farão parte do dia a dia de algumas regiões do Estado.

No Baixo Tocantins (Abaetetuba, Barcarena e Cametá), parte da Transamazônica (Medicilândia, Pacajá e Uruará), Baixo Amazonas (Santarém, Mojuí dos Campos) e Calha Norte (Óbidos, Oriximiná), as precipitações devem ser entre 350mm e 500mm, o que representa aumento da média das chuvas em fevereiro.

Já o Nordeste do Pará, Norte da ilha do Marajó e porção Sul do Estado terão chuvas dentro da média (entre 250 a 400mm). Municípios da região dos Carajás (Parauapebas, Marabá) até o Tapajós (Itaituba, Trairão e parte de Novo Progresso) apresentam chuvas abaixo da média neste mês.

Leia mais:

De acordo com o coordenador de Hidrometereologia da Semas, Saulo Carvalho, na porção Sul do Estado, geralmente, as chuvas vão desde meados de outubro até o mês de abril, enquanto na porção Norte, o período chuvoso inicia um pouco mais tarde, no mês de dezembro até maio.

“De forma geral, as zonas de convergência Intertropical e Atlântico Sul são as principais responsáveis pelas chuvas no Pará, na porção Norte e Sul, respectivamente. Dependendo das interferências atmosféricas e oceânicas causadas nesses sistemas meteorológicos, a quantidade e intensidade das chuvas podem reduzir ou aumentar de um ano para o outro”, ressalta o coordenador.

Foto: Ricardo Amanajás / Ag.Pará

Apesar da porção Norte do Pará estar apresentando chuvas mais regulares em fevereiro, é possível que eventos de chuvas mais severos, com rajadas de ventos e incidência de raios, aconteçam. Por isso, o coordenador da Semas alerta sobre alguns cuidados.

“Alertamos que em caso de chuvas mais severas, as pessoas devem se abrigar em locais mais seguros e protegidos, desligar aparelhos eletrônicos da rede elétrica, assim como não usar o celular, enquanto está conectado na tomada, o que evita prejuízos materiais e, principalmente, preserva a saúde das pessoas”, ressalta Saulo Carvalho, coordenador da Semas.

Para a Região Metropolitana de Belém, o especialista ainda ressalta que a atenção deve ser reforçada em dias que haja a combinação de maré alta com a ocorrência de chuvas.

“Na porção Norte do Estado, estamos tendo chuvas acontecendo num curto intervalo de tempo. A previsão é que, ao longo da segunda quinzena de fevereiro, as chuvas sejam mais contínuas e o tempo fique mais encoberto”, ressalta o representante da Semas.(Agência Pará)

Comentários

Mais

Fetraf bloqueia rodovia entre Parauapebas e Canaã dos Carajás

Fetraf bloqueia rodovia entre Parauapebas e Canaã dos Carajás

Desde o início da manhã desta segunda-feira (4) membros da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf) realizam manifestação na…
Levada Louca levou a melhor entre o grupo B

Levada Louca levou a melhor entre o grupo B

Diferentemente da dinâmica de última hora, adotada pela Liga Cultural de Marabá entre as equipes do grupo A após fala…
Ponte e Tecnored vão gerar 3.600 empregos em Marabá

Ponte e Tecnored vão gerar 3.600 empregos em Marabá

Durante reunião com representantes da Vale nesta quinta-feira, 30 de junho, os membros da Comissão Especial de Desenvolvimento Socioeconômico de…
Rádio Correio FM comemora 5 anos com blitz recheada de prêmios

Rádio Correio FM comemora 5 anos com blitz recheada de prêmios

O primeiro sábado de julho, 2, é tido como o pontapé inicial do verão amazônico em Marabá. Marcando a data,…
Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realiza consulta pública para definir requisitos técnicos para padronizar carregadores de telefones celulares no…
Brasil tinha 544 mil policiais militares, civis e bombeiros em 2020

Brasil tinha 544 mil policiais militares, civis e bombeiros em 2020

O Brasil contava com ao menos 480 mil policiais civis e militares na ativa, em 2020. A informação consta da…