Neguinho do Buriti foi preso e confessou participação no crime/ Foto: Divulgação
Ads

Um bárbaro crime cometido na madrugada de ontem, sexta-feira (8), em Jacundá, deixou os moradores revoltados. O servidor público da Prefeitura Municipal, Genivaldo Araújo da Silva, foi morto a pauladas e esfaqueamento por dois assaltantes. Natan Mesquita da Silva, 18, conhecido por Neguinho do Buriti, e o comparsa identificado apenas por Luilton praticaram o crime para roubar a moto da vítima.

Ads

A resposta da Polícia Militar foi rápida. A prisão de Natan aconteceu nas primeiras horas de sexta-feira. O comandante da 18ª Companhia Independente de Polícia Militar, major Fábio Rayol, disse que o latrocínio ocorreu por volta das 4 horas, na pista do Aeroporto, próximo ao Residencial Buriti. A dupla matou Genivaldo para subtrair sua moto uma CB-300. “Por volta de 9h30 recebemos informações de que um dos elementos estaria numa residência no residencial Buriti, logo foi feito o deslocamento da VTR 7801 juntamente com apoio do motopatulhamento”, relata.

Genivaldo foi morto covardemente com uma paulada na cabeça/ Foto: reprodução

Quando os militares se aproximaram do endereço, o suspeito se evadiu e foi feito o cerco. Ele acabou capturado, confessou participação no crime e levou os policiais até a residência do comparsa, que já não estava no local.

Para a polícia, o acusado disse que não cometeu o assassinato. O crime teria sido praticado pelo seu comparsa diante de uma reação brusca da vítima. “O Luilton pegou um pedaço de madeira e tacou na cabeça dele”, resumiu.

A Prefeitura de Jacundá, através da Secretaria de Educação, emitiu nota de pesar lamentando o falecimento do servidor, vigilante do Centro Educacional Nossa Senhora Aparecida por três anos. (Antonio Barroso/freelancer)

Ads