Correio de Carajás

Inflação em Marabá sobe 1,07% em apenas um mês

Grupo “Alimentação e bebidas” foi o maior vilão na mais recente pesquisa do LAINC, acumulando alta de 19% nos últimos 12 meses/Foto: Free Pik

AGOSTO DO DESGOSTO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Este índice sinaliza um péssimo indicador em relação à recuperação da atividade econômica, segundo pesquisadores da Unifesspa

O Laboratório de Inflação e Custo de Vida de Marabá (Lainc), da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), voltou a fazer pesquisa e acaba de divulgar boletim técnico com dados da inflação local relativa ao mês de agosto.

Para mensurar a inflação, isso é, o aumento dos preços de bens e serviços, que ocasiona a diminuição do poder de compra, a publicação utiliza os indicadores de Índice de Preço ao Consumidor (IPC) e o custo da Cesta Básica de Consumo Familiar de Marabá (CBCF) para famílias com cinco membros e renda de um a cinco salários mínimos.

O boletim aponta que a inflação local ficou em 1,07% no mês passado. Segundo os pesquisadores, este índice sinaliza um péssimo indicador em relação à recuperação da atividade econômica, em particular, pela insignificante participação da base produtiva local no abastecimento de Marabá.

Leia mais:

O grupo “Alimentação e bebidas”, que mantém a maior participação no orçamento familiar, teve uma variação de 2,2%, acumulando alta de 19% nos últimos doze meses. Custos com habitação, educação e artigos de residência também estão entre os que mais tiveram inflação no mês, segundo as pesquisas realizadas pelo Lainc.

Entre os produtos e serviços com as maiores altas de preço, estão: energia elétrica residencial, revestimento de pisos e paredes (azulejos) e peixes. No caso da energia elétrica, a alta é mais sentida no bolso devido ao maior peso deste item em relação aos demais. Na contramão, apresentaram deflação em agosto os grupos que englobam itens de vestuário, transportes e comunicação.

Cesta básica

Já no boletim “Cesta Básica de Consumo Familiar”, são pesquisados os preços dos principais itens básicos da mesa do marabaense, segundo as características do perfil de consumo local. Metodologicamente, é composta por 44 itens, distribuídos em 12 (onze) grupos de despesas.

A pesquisa é realizada em 100 (cem) estabelecimentos comerciais instalados na área urbana de Marabá. Leia neste link o boletim do custo da cesta básica no mês de agosto!

Para o mês o agosto de 2021, os pesquisadores do Lainc apontam que a Cesta Básica teve a sua maior alta desde o início da pesquisa. Segundo os estudos, o “Custo da Cesta Básica de Consumo Familiar” de Marabá, no mês passado, foi de R$1.460,84. Isso representa um aumento de R$ 25,70 em relação ao custo da cesta em julho/2021, e mantém uma tendência de crescimento linear.

Metodologia

O IPC de Marabá, enquanto indicador econômico, demonstra o comportamento dos preços de uma CESTA DE CONSUMO com 151(cento e cinquenta e um) itens distribuídos em grupos de despesas, consoante metodologia recomendada pelo IBGE e FAPESPA, ofertados em 100 locais de compras instalados na área urbana de Marabá.

A Cesta de Consumo está desenhada considerando determinado recorte regional, respeitando a estrutura de ponderação do IBGE a partir dos resultados da Pesquisa de Orçamento Familiar, e tendo como público alvo uma família com 5 (cinco) membros, sobrevivendo com renda familiar na faixa de 1 (um) a 5 (cinco) salários mínimos.

Outros boletins

O Lainc divulgou, também, boletins relativos ao Índice de Preço ao Consumidor (IPC-Marabá) e ao Custo da Cesta Básica de Consumo Familiar (CBCF-Marabá) dos anos 2019 e 2020; e do IPC de Marabá relativo a agosto de 2020. Além disso, uma Nota Técnica traz a Interpolação de dados na série histórica dos preços de Marabá, relativa aos meses de setembro a dezembro de 2020. Devido à pandemia, a coleta e sistematização desses dados passou por dificuldades e, por isso, visando manter a série histórica da Cesta Básica de Consumo Familiar de Marabá (CBCF), agora o Laboratório publica essas projeções. (Fonte: Unifesspa)

 

Comentários

Mais

Petrobras reajusta mais uma vez preços da gasolina e do diesel

Petrobras reajusta mais uma vez preços da gasolina e do diesel

A Petrobras vai reajustar mais uma vez os preços da gasolina e do diesel para as distribuidoras. Segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira…
Policiais detalham salvamento de bebê engasgado

Policiais detalham salvamento de bebê engasgado

Uma criança engasgada foi salva no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas, na noite da última sexta-feira (22) por policiais militares…
Instituto Miguel Chamon faz quatro dias de atendimento na VS-10

Instituto Miguel Chamon faz quatro dias de atendimento na VS-10

Nesta terça (26) e quarta-feira (27) o Instituto Miguel Chamon muda de endereço, mas continua atendendo a população do Complexo…
“Fluxo interminável de bebês”, diz mãe após parto de 9 crianças

“Fluxo interminável de bebês”, diz mãe após parto de 9 crianças

Halima Cissé, de 26 anos, deu à luz nove crianças, no Marrocos. A jovem contou que ela e o pai dos…
Polícia não tem indícios de participação de movimentos sociais e partidos em depredação de moradias populares em Pernambuco

Polícia não tem indícios de participação de movimentos sociais e partidos em depredação de moradias populares em Pernambuco

Enganoso Vídeos virais no Facebook, YouTube, Twitter e TikTok enganam ao atribuir aos movimentos sociais MST e MTST e aos…
Embrapa lança sistema AgroTag Pará

Embrapa lança sistema AgroTag Pará

A Embrapa Amazônia Oriental e a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará (Semas) lançam nesta terça-feira…